Gênesis 43:1-34

43  E a fome era severa no país.+  E sucedeu que, assim que acabaram de comer os cereais que trouxeram do Egito,+ seu pai passou a dizer-lhes: “Voltai, comprai-nos alguns mantimentos.”+  Judá disse-lhe então:+ “O homem nos testificou definitivamente, dizendo: ‘Não mais deveis ver a minha face, a menos que vosso irmão esteja convosco.’+  Se enviares conosco nosso irmão,+ estamos dispostos a descer e a comprar para ti mantimentos.  Mas, se não o enviares, não desceremos, porque o homem deveras nos disse: ‘Não mais deveis ver a minha face, a menos que vosso irmão esteja convosco.’”+  E Israel exclamou:+ “Por que tivestes de fazer-me dano por contar ao homem que tínheis outro irmão?”  A isso disseram: “O homem indagou diretamente a respeito de nós e de nossa parentela, dizendo: ‘Vive ainda o vosso pai?+ Tendes outro irmão?’ e nós fomos contar-lhe segundo estes fatos.+ Como podíamos saber com certeza que diria: ‘Trazei vosso irmão para baixo’?”+  Por fim, Judá disse a Israel, seu pai: “Envia o rapaz comigo,+ para que nos levantemos e vamos, e para que fiquemos vivos e não morramos,+ tanto nós, como tu e as nossas criancinhas.+  Eu é que serei a fiança por ele.+ Da minha mão poderás demandar a penalidade por ele.+ Se eu falhar em trazê-lo e em apresentá-lo a ti, então terei pecado contra ti para sempre.* 10  Mas, se não nos tivéssemos demorado, já teríamos ido para lá e retornado estas duas vezes.”+ 11  Portanto, Israel, seu pai, disse-lhes: “Se este é então o caso,+ fazei o seguinte: Tomai nos vossos receptáculos os produtos mais excelentes do país e levai-os para baixo, ao homem, como presente:+ um pouco de bálsamo*+ e um pouco de mel,+ ládano e casca resinosa,+ nozes de pistácia e amêndoas.+ 12  Tomai também o dobro do dinheiro* na vossa mão; e o dinheiro que vos foi restituído na boca das vossas sacas levareis de volta na vossa mão.+ Talvez fosse engano.+ 13  E tomai vosso irmão e levantai-vos, voltai ao homem. 14  E que [o] Deus Todo-poderoso* vos dê misericórdia perante o homem,+ para que certamente vos livre o vosso outro irmão e Benjamim. Mas eu, caso eu tenha de ficar privado de filhos, certamente ficarei privado de filhos!”+ 15  Por conseguinte, os homens tomaram tal presente e tomaram o dobro do dinheiro na sua mão, e Benjamim. Levantaram-se então e foram descer ao Egito, e chegaram a estar de pé diante de José.+ 16  Quando José viu Benjamim com eles, disse imediatamente ao homem que estava sobre a sua casa: “Leva os homens para casa, e abate animais e faze preparativos,+ porque os homens hão de comer comigo ao meio-dia.” 17  O homem fez imediatamente assim como José lhe dissera.+ De modo que o homem levou os homens à casa de José. 18  Mas os homens ficaram com medo, porque tinham sido levados à casa de José,+ e começaram a dizer: “É por causa do dinheiro que voltou conosco nas nossas sacas, no início, que estamos sendo trazidos para cá, a fim de que caiam sobre nós e nos ataquem, e nos tomem como escravos, e também os nossos jumentos!”+ 19  Chegaram-se por isso ao homem que estava sobre a casa de José e falaram-lhe à entrada da casa, 20  e disseram: “Perdão, meu senhor! No início, realmente descemos para comprar mantimentos.+ 21  Mas o que se deu foi que, quando chegamos à pousada+ e começamos a abrir as nossas sacas, ora, eis que havia o dinheiro de cada um na boca da sua saca, nosso dinheiro no pleno peso. De modo que gostaríamos de restituí-lo com as nossas próprias mãos.+ 22  E trouxemos mais dinheiro para baixo, nas nossas mãos, para comprar mantimentos. Certamente não sabemos quem colocou o nosso dinheiro nas nossas sacas.”+ 23  Ele disse então: “Ficai tranqüilos. Não tenhais medo.+ Vosso Deus e o Deus de vosso pai deu-vos um tesouro nas vossas sacas.+ Vosso dinheiro veio primeiro a mim.” Depois lhes trouxe Simeão para fora.+ 24  O homem introduziu então os homens na casa de José e deu água para que se lavassem os seus pés,+ e deu forragem para os seus jumentos.+ 25  E eles passaram a aprontar o presente+ para a vinda de José ao meio-dia, porque souberam que era ali que iriam comer pão.+ 26  Entrando José na casa, trouxeram-lhe para dentro da casa o presente que tinham na mão e prostraram-se diante dele em terra.+ 27  Após isso, ele indagou se estavam passando bem,* e disse:+ “Está passando bem o vosso pai,* o homem idoso de quem me falastes? Ainda está vivo?”+ 28  A isso disseram: “Teu servo, nosso pai, está passando bem. Ainda está vivo.” Inclinaram-se então e prostraram-se em terra.+ 29  Quando ele levantou seus olhos e viu Benjamim, seu irmão, filho de sua mãe,+ prosseguiu dizendo: “É este o vosso irmão, o mais moço, de quem me falastes?”+ E acrescentou: “Que Deus te mostre seu favor,+ meu filho.” 30  José estava então com pressa, porque as suas emoções íntimas estavam agitadas para com seu irmão,+ de modo que procurou [um lugar] para chorar, e entrou num quarto interior e entregou-se ali ao pranto.+ 31  Depois lavou a face e saiu, e conteve-se e disse:+ “Servi a refeição.”+ 32  E passaram a servi-la a ele à parte, e a eles à parte, e aos egípcios que comiam com ele à parte; pois os egípcios não podiam comer uma refeição com os hebreus, visto que para os egípcios era algo detestável.+ 33  E foram assentados diante dele, o primogênito segundo o seu direito de primogênito+ e o mais jovem segundo a sua mocidade; e os homens se entreolhavam pasmados. 34  E ele fazia que de diante dele lhes fossem levadas porções, mas aumentava a porção de Benjamim cinco vezes mais que as porções de todos os outros.+ Continuaram assim a banquetear-se e a beber com ele fartamente.+

Notas de rodapé

Lit.: “todos os dias”.
Isto é, de Gileade.
Lit.: “prata”.
“E . . . Deus Todo-poderoso.” Hebr.: we’Él Shad·daí. Nem ’El, “Deus”, nem Shad·daí, “Todo-poderoso”, tem o artigo definido.
Lit.: “ele perguntou-lhes sobre a paz (bem-estar)”.
Lit.: “Tem paz (bem-estar) o vosso pai?”