Deuteronômio 16:1-22

16  “Haja observância* do mês de abibe,+ e tens de celebrar a páscoa para Jeová, teu Deus,+ porque foi no mês de abibe que Jeová, teu Deus, te fez sair de noite do Egito.+  E tens de sacrificar a páscoa a Jeová, teu Deus,+ do rebanho e da manada,+ no lugar que Jeová escolher para ali fazer residir seu nome.+  Com ela não deves comer nada levedado, por sete dias.+ Com ela deves comer pães não fermentados, o pão de tribulação, porque foi às pressas que saíste da terra do Egito,+ para que te lembres do dia da tua saída da terra do Egito todos os dias da tua vida.+  E por sete dias não se deve ver contigo nenhuma massa lêveda,*+ em todo o teu território, nem tampouco da carne que sacrificarás à noitinha, no primeiro dia, deve ficar algo toda a noite até à manhã.+  Não se te permitirá sacrificar a páscoa em nenhuma das tuas cidades* que Jeová, teu Deus, te dá.  Mas no lugar que Jeová, teu Deus, escolher para ali fazer residir seu nome+ [é que] deves sacrificar a páscoa, à noitinha, assim que se pôr o sol,+ no tempo designado da tua saída do Egito.  E tens de cozinhar e comer+ no lugar que Jeová, teu Deus, escolher,+ e de manhã tens de virar-te e ir para as tuas próprias tendas.  Por seis dias deves comer pães não fermentados; e no sétimo dia haverá uma assembléia solene* para Jeová, teu Deus.+ Não deves fazer nenhuma obra.  “Deves contar para ti sete semanas. Principiarás a contar sete semanas desde que primeiro se mete a foice nos cereais em pé.+ 10  Então tens de celebrar a festividade das semanas para Jeová, teu Deus,+ segundo a oferta voluntária da tua mão, que darás, assim como Jeová, teu Deus, te abençoar.+ 11  E tens de alegrar-te perante Jeová, teu Deus,+ tu e teu filho, e tua filha, e teu escravo, e tua escrava, e o levita que está dentro dos teus portões,* e o residente forasteiro,+ e o menino órfão de pai,+ e a viúva,+ que estão no teu meio, no lugar que Jeová, teu Deus, escolher para ali fazer residir seu nome.+ 12  E tens de lembrar-te de que te tornaste escravo no Egito,+ e tens de observar e cumprir estes regulamentos.+ 13  “Deves celebrar para ti a festividade das barracas+ por sete dias, quando fizeres o recolhimento da tua eira e do teu lagar de azeite e vinho. 14  E tens de alegrar-te+ durante a tua festividade, tu e teu filho, e tua filha, e teu escravo, e tua escrava, e o levita, e o residente forasteiro, e o menino órfão de pai, e a viúva, que estão dentro dos teus portões. 15  Por sete dias celebrarás a festividade+ para Jeová, teu Deus, no lugar que Jeová escolher, porque Jeová, teu Deus, te abençoará+ em todos os teus produtos e em todo ato da tua mão, e tens de ficar de todo alegre.+ 16  “Três vezes no ano, todo macho teu deve comparecer perante Jeová, teu Deus, no lugar que ele escolher:+ na festividade dos pães não fermentados,+ e na festividade das semanas,+ e na festividade das barracas,+ e ninguém deve comparecer perante Jeová de mãos vazias.+ 17  A dádiva da mão de cada um deve ser proporcional à bênção de Jeová, teu Deus, que ele te tiver dado.+ 18  “Deves constituir para ti juízes+ e oficiais+ dentro de todos os teus portões que Jeová, teu Deus, te dá segundo as tuas tribos, e eles têm de julgar o povo com julgamento justo. 19  Não deves desvirtuar o julgamento.+ Não deves ser parcial+ nem aceitar suborno, pois o suborno cega os olhos dos sábios+ e deturpa as palavras dos justos. 20  A justiça — a justiça é que deves seguir,+ para que fiques vivo e deveras tomes posse da terra que Jeová, teu Deus, te dá.+ 21  “Não deves plantar para ti nenhuma sorte de árvore como poste sagrado* perto do altar de Jeová, teu Deus, que farás para ti.+ 22  “Nem deves erigir para ti uma coluna sagrada,+ coisa que Jeová, teu Deus, deveras odeia.+

Notas de rodapé

“Haja observância.” No hebr., este verbo está no infinitivo absoluto, indefinido quanto ao tempo e impessoal.
Ou “levedura”.
“Nenhuma das tuas cidades”, LXXSyVg; M: “nenhum dos teus portões”. Por uma figura de linguagem, uma sinédoque, toma-se a parte (os portões) para representar o inteiro (a cidade).
“Uma assembléia solene.” Gr.: e·xó·di·on; um dia festivo para comemorar o êxodo do Egito.
Ou “cidade”. Vg: “portões”; LXXSy: “cidades”.
Ou “como Axerá”.