2 Samuel 1:1-27

1  E sucedeu, depois da morte de Saul e quando o próprio Davi retornara de golpear os amalequitas,*+ que Davi ficou morando em Ziclague+ por dois dias.  E aconteceu que, no terceiro dia, eis que vinha um homem+ do acampamento, de Saul, com as suas roupas rasgadas+ e com terra na sua cabeça;+ e sucedeu que, vindo ele a Davi, lançou-se imediatamente por terra+ e prostrou-se.  E Davi passou a dizer-lhe: “Donde vens?” a que ele lhe disse: “Escapei do acampamento de Israel.”  E Davi prosseguiu, dizendo-lhe: “Em que resultou o assunto? Conta-me, por favor.” A isto ele disse: “O povo fugiu da batalha e também muitos do povo caíram, de modo que morreram,+ e até mesmo Saul+ e Jonatã,+ seu filho, morreram.”  Disse então Davi ao moço que o informava: “Como sabes realmente que Saul morreu, e também Jonatã, seu filho?”+  A isto disse o moço que o informava: “Vim a estar inesperadamente no monte Gilboa,+ e eis Saul apoiando-se na sua lança;+ e eis que o haviam alcançado os condutores de carros* e os homens montados.+  Quando se virou e me viu, então me chamou e eu disse: ‘Eis-me aqui!’  E ele prosseguiu, dizendo-me: ‘Quem és?’ a que eu lhe disse: ‘Sou amalequita.’+  Então ele disse: ‘Por favor, fica de pé sobre mim e entrega-me definitivamente à morte, pois se apoderou de mim a cãibra,* porque toda a minha alma+ está ainda em mim.’ 10  De modo que fiquei de pé sobre ele e o entreguei definitivamente à morte,+ porque eu sabia que não podia viver depois de ter caído. Tomei então o diadema+ que havia na sua cabeça e o bracelete que tinha no braço, a fim de trazê-los para cá ao meu senhor.” 11  Davi agarrou então as suas roupas e as rasgou,+ e assim fizeram também todos os homens que estavam com ele. 12  E começaram a lamentar, e a chorar,+ e a jejuar,+ até à noitinha, por Saul e por Jonatã, seu filho, e pelo povo de Jeová,* e pela casa de Israel,+ porque haviam caído pela espada. 13  Davi disse então ao moço que o informava: “Donde és?” a que ele disse: “Sou filho dum residente forasteiro, amalequita.”+ 14  Davi disse-lhe então: “Como é que não temeste+ estender a tua mão para arruinar o ungido*+ de Jeová?” 15  Com isso Davi chamou um dos moços e disse: “Chega-te perto. Acomete-o.” Por conseguinte, ele o golpeou, de modo que morreu.+ 16  Davi disse-lhe então: “A culpa de sangue por ti* seja sobre a tua própria cabeça,+ porque a tua própria boca testificou contra ti,+ dizendo: ‘Eu mesmo entreguei o ungido de Jeová definitivamente à morte.’”+ 17  E Davi passou a entoar esta endecha+ por Saul e por Jonatã, filho dele,+ 18  e a dizer que se devia ensinar aos filhos de Judá+ “O Arco”.+ Eis que está escrito no livro de Jasar:*+ 19  “A formosura, ó Israel, foi morta sobre os teus altos.+Como caíram os poderosos! 20  Não o conteis em Gate;+Não o anuncieis nas ruas de Ascalom,+Para que não se alegrem as filhas dos filisteus,Para que não se rejubilem as filhas dos incircuncisos.+ 21  Vós, montes de Gilboa,+ não haja sobre vós nem orvalho nem chuva, nem haja campos de contribuições sagradas;*+Porque ali foi enodoado* o escudo de poderosos,O escudo de Saul, de modo que não havia nenhum ungido com óleo.+ 22  Do sangue dos que foram mortos, da gordura de poderosos,O arco de Jonatã não tornou atrás,+E a espada de Saul não voltava sem êxito.+ 23  Saul e Jonatã,+ os amáveis e os agradáveis durante a sua vida,E não foram separados na sua morte.+Eram mais velozes do que as águias,+Eram mais poderosos do que os leões.*+ 24  Vós, filhas de Israel, chorai por Saul,Que vos vestiu de escarlata com adornos,Que pôs enfeites de ouro na vossa vestimenta.+ 25  Como caíram os poderosos no meio da batalha!+Jonatã, morto sobre os teus altos!+ 26  Estou aflito por ti, meu irmão Jonatã,Tu me eras muito agradável.+Teu amor a mim era mais maravilhoso do que o amor das mulheres.+ 27  Como caíram os poderosos+E pereceram as armas de guerra!”

Notas de rodapé

“Os amalequitas”, Sy e cinco mss. hebr.; MLXXVg: “Amaleque”.
Ou “os carros”.
“Vertigem”, Sy; no M o significado é incerto.
“Jeová”, MSyVg; LXX: “Judá”.
“O ungido de.” Hebr.: meshí·ahh; gr.: khri·stón; sir.: lam·shi·hheh; lat.: chrí·stum.
Lit.: “Teus sangues.”
Ou “o [Que É] Reto”.
“Campos de primícias”, LXXVg.
Ou “rejeitado com repugnância”.
“Do que os leões.” Hebr.: me·’ara·yóhth, leões africanos.