1 Samuel 26:1-25

26  Passado tempo vieram os homens de Zife*+ a Saul, a Gibeá,+ dizendo: “Não está Davi escondido* no morro de Haquilá,+ que defronta com Jesimom?”*+  E Saul passou a levantar-se+ e a descer ao ermo de Zife, e com ele três mil homens,+ os seletos de Israel, para procurar a Davi no ermo de Zife.  E Saul foi acampar-se no morro de Haquilá, que defronta com Jesimom, junto à estrada, ao passo que Davi morava no ermo. E ele chegou a ver que Saul viera atrás dele ao ermo.  Portanto, Davi enviou espiões+ para ficarem sabendo se Saul tinha de fato chegado.  Mais tarde, Davi levantou-se e foi ao lugar onde Saul se havia acampado, e Davi chegou a ver o lugar onde Saul se deitara, e também Abner,+ filho de Ner, chefe do seu exército; e Saul estava deitado no arraial+ com o povo acampado em volta dele.  Davi respondeu então e disse a Aimeleque, o hitita,+ e a Abisai,+ filho de Zeruia,+ irmão de Joabe: “Quem descerá comigo a Saul para dentro do acampamento?” A isso Abisai disse: “Eu mesmo descerei contigo.”+  E Davi, junto com Abisai, foi chegando ao povo de noite; e eis que Saul estava deitado, dormindo no arraial, com a sua lança fincada na terra junto à sua cabeça, e Abner e o povo estavam deitados em volta dele.  Abisai disse então a Davi: “Deus* te entregou hoje o teu inimigo na mão.+ E agora, por favor, deixa-me só uma vez cravá-lo com a lança na terra e não o farei duas vezes a ele.”  No entanto, Davi disse a Abisai: “Não o arruínes, pois, quem é que estendeu a sua mão contra o ungido* de Jeová+ e ficou inocente?”+ 10  E Davi prosseguiu, dizendo: “Por Jeová que vive,+ o próprio Jeová o ferirá;+ ou virá seu dia+ e terá de morrer, ou descerá à batalha+ e será certamente arrasado.+ 11  É inconcebível,+ da minha parte, do ponto de vista de Jeová,+ estender a minha mão+ contra o ungido de Jeová!+ Portanto, por favor, toma agora a lança que está junto à sua cabeça, e a bilha de água, e vamos embora.” 12  Concordemente, Davi tomou a lança e a bilha de água do lugar junto à cabeça de Saul, e então foram embora; e não houve quem [o] visse,+ nem quem [o] percebesse, nem quem acordasse, porque caíra sobre eles um sono profundo+ da parte de Jeová. 13  Davi passou então para o outro lado e ficou de pé sobre o cume do monte, a certa distância, sendo grande o espaço entre eles. 14  E Davi começou a chamar o povo e a Abner, filho de Ner, dizendo: “Não respondes, Abner?” E Abner+ começou a responder e a dizer: “Quem és, que estás chamando o rei?” 15  E Davi prosseguiu, dizendo a Abner: “Não és homem? E quem há como tu em Israel? Então, por que não vigiaste sobre o teu senhor,* o rei? Pois, chegou alguém do povo para arruinar o rei, teu senhor.+ 16  Não é boa esta coisa que fizeste. Por Jeová que vive,+ vós mereceis morrer,*+ porque não vigiastes+ sobre o vosso senhor, sobre o ungido de Jeová.+ E agora vede onde estão a lança do rei e a bilha de água+ que estavam junto à sua cabeça.” 17  E Saul começou a reconhecer a voz de Davi e a dizer: “É a tua voz, meu filho Davi?”+ A isto Davi disse: “É a minha voz, meu senhor, o rei.” 18  E acrescentou: “Por que se dá isto, que meu senhor vai no encalço de seu servo,+ pois, o que fiz eu e que maldade há na minha mão?+ 19  E agora, por favor, escute meu senhor, o rei, as palavras do seu servo: Se foi Jeová quem te instigou contra mim, cheire ele uma oferta de cereais.+ Mas, se forem os filhos de homem,*+ estão amaldiçoados perante Jeová,+ porque me expulsaram hoje de me sentir agregado à herança de Jeová,+ dizendo: ‘Vai, serve a outros deuses!’+ 20  E agora, não deixes meu sangue cair para a terra perante a face de Jeová;+ pois o rei de Israel saiu a procurar uma única pulga,*+ assim como se vai no encalço da perdiz sobre os montes.”+ 21  Saul disse, por sua vez: “Pequei.+ Volta, meu filho Davi, porque não te farei mais dano, em vista do fato de que a minha alma foi preciosa+ aos teus olhos no dia de hoje. Eis que agi nesciamente e estou muito enganado.” 22  Davi respondeu então e disse: “Aqui está a lança do rei, e venha para cá um dos moços e tome-a. 23  E é Jeová quem pagará de volta a cada um a sua própria justiça+ e a sua própria fidelidade, visto que Jeová te entregou hoje na minha mão e eu não quis estender a minha mão contra o ungido de Jeová.+ 24  E eis que assim como a tua alma foi hoje grande aos meus olhos, assim seja a minha alma grande aos olhos de Jeová,+ para que ele me livre de toda a aflição.”+ 25  Nisto Saul disse a Davi: “Bendito sejas, meu filho Davi. Não só trabalharás, decididamente, mas também sairás decididamente vencedor.”+ E Davi passou a seguir seu caminho; e quanto a Saul, retornou ao seu lugar.+

Notas de rodapé

Ou “os zifitas”.
“Escondendo-se perto de nós”, LXX.
Ou “o deserto”.
“Deus”, MVg; Sy: “Teu Deus”; LXX: “Jeová”.
“Contra o ungido de.” Hebr.: bim·shí·ahh; gr.: khri·stón; sir.: meshi·hheh; lat.: chrí·stum.
“Teu senhor.” Hebr.: ’adho·neí·kha, pl., para denotar excelência. Veja 20:38 n.
Lit.: “vós sois os filhos da morte”.
Lit.: “filhos do homem”. Hebr.: benéh ha·’a·dhám.
“Procurar uma única pulga”, MSyVg; LXX: “procurar minha alma”.