1 Reis 18:1-46

18  E sucedeu, [depois de] muitos dias,+ que a própria palavra de Jeová veio a Elias no terceiro ano, dizendo: “Vai, mostra-te a Acabe, visto que estou decidido a dar chuva* sobre a superfície do solo.”+  Por conseguinte, Elias foi para se mostrar a Acabe, enquanto a fome era severa+ em Samaria.  Entrementes, Acabe chamou a Obadias,* que estava sobre os da casa.+ (Ora, o próprio Obadias mostrara ser alguém que temia+ grandemente a Jeová.  Por isso, aconteceu que, quando Jezabel+ decepou os profetas de Jeová,+ Obadias passou a tomar cem profetas e a mantê-los escondidos aos cinqüenta numa caverna, e ele os supriu de pão e de água.)+  E Acabe prosseguiu, dizendo a Obadias: “Vai pelo país a todos os mananciais de água e a todos os vales de torrente. Talvez achemos capim verde,+ para preservarmos vivos os cavalos e os mulos, e não se decepe [mais nenhum] dos animais.”+  Repartiram, pois, entre si a terra que iam atravessar. O próprio Acabe foi sozinho por um caminho e o próprio Obadias foi sozinho por outro caminho.+  Enquanto Obadias seguia no caminho, ora, eis que veio Elias ao seu encontro.+ Ele o reconheceu imediatamente, e lançou-se com a sua face [por terra]+ e disse: “És tu, meu senhor+ Elias?”  A isto ele lhe disse: “Sou eu. Vai, dize ao teu senhor:+ ‘Eis aqui Elias.’”  Mas ele disse: “Que pecado+ cometi que devias entregar teu servo na mão de Acabe para entregar-me à morte? 10  Assim como vive Jeová, teu Deus,+ não há nação nem reino em que meu senhor não te mandou procurar. Depois de dizerem: ‘Não está [aqui]’, fez o reino e a nação jurar que não te podiam achar.+ 11  E agora dizes: ‘Vai, dize ao teu senhor: “Eis aqui Elias.”’ 12  E forçosamente se há de dar que, quando eu mesmo me retirar de ti, então o próprio espírito+ de Jeová te levará embora para onde não sei; e eu terei ido informar Acabe e ele não te achará, e forçosamente me matará,+ visto que este teu servo tem temido a Jeová desde a sua mocidade.+ 13  Não se informou ao meu senhor o que fiz quando Jezabel matou os profetas de Jeová, como mantive escondidos a alguns dos profetas de Jeová, cem homens aos cinqüenta, numa caverna,+ e os supria de pão e de água?+ 14  E agora estás dizendo: ‘Vai, dize ao teu senhor: “Eis aqui Elias.”’ E forçosamente me matará.”+ 15  Todavia, Elias disse: “Assim como vive Jeová+ dos exércitos,+ perante quem deveras estou de pé,* hoje eu me mostrarei a ele.” 16  Por conseguinte, Obadias foi ao encontro de Acabe e o informou; e Acabe, pois, foi ao encontro de Elias. 17  E sucedeu que, assim que Acabe viu Elias, Acabe disse-lhe imediatamente: “És tu, aquele que trouxe o banimento a Israel?”+ 18  A isto ele disse: “Eu não trouxe o banimento+ a Israel, mas foste tu e a casa de teu pai,+ porque deixastes os mandamentos de Jeová+ e fostes seguir os Baalins.+ 19  E agora, manda reunir todo o Israel a mim no monte Carmelo,+ e também os quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal+ e os quatrocentos profetas do poste sagrado,+ que estão comendo à mesa de Jezabel.”+ 20  E Acabe passou a enviar [mensageiros] entre todos os filhos de Israel e a reunir os profetas+ no monte Carmelo. 21  Elias aproximou-se então de todo o povo e disse: “Até quando ficareis mancando em duas opiniões diferentes?*+ Se Jeová é o [verdadeiro] Deus,* ide segui-lo;+ mas se é Baal, ide segui-lo.” E o povo não lhe disse uma palavra em resposta. 22  E Elias prosseguiu, dizendo ao povo: “Eu mesmo sobrei como profeta de Jeová,+ só eu, ao passo que os profetas de Baal são quatrocentos e cinqüenta homens. 23  Agora dêem-se-nos dois novilhos, e escolham eles para si um novilho e cortem-no em pedaços, e coloquem-no sobre a lenha, mas não lhe devem pôr fogo. E eu mesmo prepararei o outro novilho e terei de colocá-lo sobre a lenha, mas não lhe porei fogo. 24  E tereis de invocar o nome de vosso deus,*+ e eu, da minha parte, invocarei o nome de Jeová; e terá de dar-se que o [verdadeiro] Deus* que responder por fogo+ é o [verdadeiro] Deus.”*+ A isto todo o povo respondeu e disse: “A coisa é boa.” 25  Elias disse então aos profetas de Baal:* “Escolhei para vós um novilho e o preparai primeiro, visto que sois a maioria; e invocai o nome de vosso deus, mas não lhe deveis pôr fogo.” 26  Concordemente, tomaram o novilho que lhes deu. Prepararam-no então e continuaram a invocar o nome de Baal, desde a manhã até ao meio-dia, dizendo: “Ó Baal, responde-nos!” Mas não havia voz+ e não havia quem respondesse.+ E eles continuaram a mancar em volta do altar que tinham feito. 27  E sucedeu, ao meio-dia, que Elias começou a mofar+ deles e a dizer: “Clamai ao máximo da vossa voz,* pois ele é deus;+ porque deve estar preocupado com algum assunto, e tem excremento+ e precisa ir à privada.+ Ou talvez esteja dormindo e precise acordar!”+ 28  E começaram a clamar ao máximo da sua voz e a fazer cortes+ em si mesmos com punhais e com lanças, segundo o seu costume, até derramarem sangue sobre si. 29  E sucedeu que, assim que passou o meio-dia e eles continuaram a comportar-se+ como profetas, até a ascensão da oferta de cereais, não havia voz e não havia quem respondesse, e não se dava atenção.+ 30  Por fim, Elias disse a todo o povo: “Aproximai-vos de mim.” Assim, todo o povo aproximou-se dele. Então ele passou a restaurar o altar de Jeová que havia sido derrubado.+ 31  Portanto, Elias tomou doze pedras, segundo o número das tribos dos filhos de Jacó, a quem tinha chegado a palavra de Jeová,+ dizendo: “Israel é o que o teu nome virá a ser.”+ 32  E ele prosseguiu, construindo com as pedras um altar+ em nome de Jeová+ e fazendo um rego, de aproximadamente a área semeada com dois seás* de semente, em todo o redor do altar. 33  Depois pôs a lenha+ em ordem, e cortou o novilho em pedaços, e colocou-o sobre a lenha. Então disse: “Enchei quatro jarros grandes com água e despejai-a sobre a oferta queimada e sobre a lenha.” 34  Então ele disse: “Fazei-o outra vez.” Portanto, fizeram-no outra vez. Mas ele disse: “Fazei-o pela terceira vez.” Portanto, fizeram-no pela terceira vez. 35  A água ficou assim toda em volta do altar, e também o rego ele encheu de água. 36  E aconteceu, na hora+ em que ascende a oferta de cereais, que Elias, o profeta, começou a aproximar-se e a dizer: “Ó Jeová, Deus de Abraão,+ de Isaque+ e de Israel,+ saiba-se hoje que tu és Deus em Israel+ e que eu sou o teu servo, e que é pela tua palavra+ que fiz todas estas coisas. 37  Responde-me, ó Jeová, responde-me, para que este povo saiba que tu, Jeová,+ és o [verdadeiro] Deus* e que tu mesmo fizeste o coração deles voltar atrás.”+ 38  Nisto veio cair fogo+ da parte de Jeová e passou a consumir a oferta queimada+ e a lenha, bem como as pedras, e o pó, e lambeu a água que havia no rego.+ 39  Quando todo o povo o viu, lançaram-se imediatamente com as suas faces [por terra]+ e disseram: “Jeová é o [verdadeiro] Deus! Jeová é o [verdadeiro] Deus!” 40  Elias disse-lhes então: “Pegai os profetas de Baal! Não deixeis escapar nem sequer um deles!” Pegaram-nos imediatamente, e Elias os fez levar para baixo ao vale da torrente do Quisom+ e os abateu ali.+ 41  Elias disse então a Acabe: “Sobe, come e bebe;+ pois há o ruído da turbulência dum aguaceiro.”+ 42  E Acabe passou a subir para comer e beber. Quanto a Elias, subiu ao cume do Carmelo e começou a agachar-se no chão+ e a manter a face entre os joelhos.+ 43  Então ele disse ao seu ajudante: “Por favor, sobe. Olha na direção do mar.” Ele subiu, pois, e olhou, e então disse: “Não há absolutamente nada.” E ele prosseguiu, dizendo: “Volta”, por sete vezes.+ 44  E sucedeu, na sétima vez, que ele passou a dizer: “Eis que sobe do mar uma nuvem pequena,+ como a palma da mão dum homem.” Ele disse então: “Sobe, dize a Acabe: ‘Atrela!+ E desce para que o aguaceiro não te detenha!’” 45  E no ínterim sucedeu que os próprios céus se enegreceram com nuvens e vento,*+ e começou a haver um grande aguaceiro.+ E Acabe seguiu [no carro] e foi para Jezreel.+ 46  E a própria mão de Jeová mostrou estar sobre Elias,+ de modo que ele cingiu seus quadris+ e foi correr adiante de Acabe até Jezreel.+

Notas de rodapé

Ou “dê eu chuva”.
Significando “Servo de Jeová”. Hebr.: ‛O·vadh·yá·hu.
Ou “a quem deveras assisto”.
Ou “duas muletas”, KB, p. 663.
“O [verdadeiro] Deus.” Hebr.: ha·’Elo·hím, com o artigo definido ha, “o”, precedendo o título ’Elo·hím. Isto se faz para dar ênfase no contraste com Baal, o falso deus. Veja Ap. 1F.
“Vosso deus.” Hebr.: ’elo·heh·khém, pl. de ’elóh·ah, referindo-se a Baal, o falso deus.
“O [verdadeiro] Deus.” Hebr.: ha·’Elo·hím, seguido pela oração relativa: “que responder por fogo”.
“O [verdadeiro] Deus.” Hebr.: ha·’Elo·hím, absoluto, no predicado. Veja Ap. 1F.
Lit.: “do Baal”. Hebr.: hab·Bá‛al.
Lit.: “Clamai com grande voz.”
Um seá equivalia a 7,33 l.
Lit.: “Jeová, o [verdadeiro] Deus.” Hebr.: Yehwáh ha·’Elo·hím; gr.: Ký·ri·os ho The·ós; lat.: Dó·mi·nus Dé·us.
“E vento.” Hebr.: werú·ahh; gr.: pneú·ma·ti; lat.: vén·tus. Veja Gên 1:2 n.: “ativa”; Gên 8:1 n.