1 Reis 15:1-34

15  E no décimo oitavo ano do Rei Jeroboão,+ filho de Nebate,+ Abijão tornou-se rei sobre Judá.+  Reinou três anos em Jerusalém; e o nome de sua mãe era Maacá,+ neta* de Abisalão.*+  E ele prosseguiu andando em todos os pecados de seu pai, que este cometera antes dele; e seu coração não se mostrou pleno+ para com Jeová, seu Deus, tal como o coração de Davi, seu antepassado.+  Pois, por causa de Davi,+ Jeová, seu Deus, deu-lhe uma lâmpada+ em Jerusalém, suscitando seu filho após ele e mantendo Jerusalém em existência,*+  porque Davi fez o que era direito aos olhos de Jeová e não se desviou daquilo que Ele lhe tinha ordenado, todos os dias da sua vida,+ exceto no assunto de Urias, o hitita.+  E sucedeu haver mesmo guerra entre Roboão* e Jeroboão todos os dias da sua vida.+  Quanto ao resto dos assuntos de Abijão e tudo o que ele fez, não estão escritos no livro dos assuntos dos dias dos reis de Judá?+ Sucedeu haver também guerra entre Abijão e Jeroboão.+  Por fim, Abijão deitou-se com os seus antepassados, e enterraram-no na Cidade de Davi;+ e Asa,+ seu filho, começou a reinar em seu lugar.  No vigésimo ano de Jeroboão, rei de Israel, Asa reinou como rei de Judá. 10  E reinou quarenta e um anos em Jerusalém; e o nome de sua avó* era Maacá,+ neta de Abisalão.+ 11  E Asa passou a fazer o que era direito aos olhos de Jeová, igual a Davi, seu antepassado.+ 12  Conseqüentemente, fez os homens que se prostituíam no serviço dum templo passar para fora do país+ e removeu todos os ídolos sórdidos+ que seus antepassados haviam feito.+ 13  Quanto a Maacá,+ sua avó, passou a removê-la de [ser] senhora,+ porque ela tinha feito um ídolo horrível ao poste sagrado; depois, Asa decepou o ídolo horrível+ dela e o queimou+ no vale da torrente do Cédron.+ 14  E não removeu+ os altos.+ Não obstante, o próprio coração de Asa mostrou-se pleno para com Jeová em todos os seus dias.+ 15  E ele começou a levar para dentro da casa de Jeová as coisas tornadas sagradas por seu pai e as coisas que ele mesmo tornou sagradas, prata e ouro, e objetos.+ 16  E sucedeu haver mesmo guerra entre Asa e Baasa,+ rei de Israel, em todos os seus dias. 17  Subiu, pois, Baasa, rei de Israel, contra Judá e começou a construir Ramá,+ para não deixar ninguém sair nem entrar até Asa, rei de Judá.+ 18  Em vista disso, Asa tomou toda a prata e o ouro que tinham sobrado nos tesouros da casa de Jeová e os tesouros da casa do rei, e os pôs na mão dos seus servos; e o Rei Asa os enviou então a Ben-Hadade,+ filho de Tabrimom, filho de Heziom, rei da Síria,+ que morava em Damasco,+ dizendo: 19  “Há um pacto entre mim e ti, entre meu pai e teu pai. Eis que te enviei um presente+ de prata e de ouro. Vem, rompe o teu pacto com Baasa, rei de Israel, para que se retire de mim.”+ 20  Por conseguinte, Ben-Hadade escutou o Rei Asa e enviou os chefes das suas forças militares contra as cidades de Israel e foi golpear Ijom,+ e Dã,+ e Abel-Bete-Maacá,+ e todo o Quinerete, até toda a terra de Naftali.+ 21  E sucedeu que, assim que Baasa ouviu isso, deixou imediatamente de construir Ramá+ e continuou a morar em Tirza.+ 22  E o Rei Asa, da sua parte, convocou todo o Judá+ — não se isentando a ninguém — e passaram a carregar as pedras de Ramá e as madeiras dela com que Baasa estivera construindo; e o Rei Asa começou a construir com elas a Geba,+ em Benjamim, e a Mispá.+ 23  Quanto ao resto de todos os assuntos de Asa e toda a sua potência, e tudo o que ele fez, e as cidades que construiu, não estão escritos no livro dos assuntos dos dias dos reis de Judá?+ Somente no tempo da sua velhice+ ficou doente dos pés.+ 24  Por fim, Asa deitou-se com os seus antepassados+ e foi enterrado com os seus antepassados na Cidade de Davi, seu antepassado;+ e Jeosafá,+ seu filho, começou a reinar em seu lugar. 25  Quanto a Nadabe,+ filho de Jeroboão, tornou-se ele rei sobre Israel no segundo ano de Asa, rei de Judá; e ele continuou a reinar sobre Israel por dois anos. 26  E fazia o que era mau+ aos olhos de Jeová, e andava no caminho de seu pai+ e no seu pecado com que fez Israel pecar.+ 27  E Baasa,+ filho de Aijá, da casa de Issacar, começou a conspirar contra ele; e Baasa foi golpeá-lo em Gibetom,+ que pertencia aos filisteus, enquanto Nadabe e todo o Israel sitiavam a Gibetom. 28  De modo que Baasa o entregou à morte no terceiro ano de Asa, rei de Judá, e começou a reinar em seu lugar.+ 29  E sucedeu que, assim que se tornou rei, golpeou toda a casa de Jeroboão. Não deixou restar de Jeroboão quem respirasse,* até que os tinha aniquilado, segundo a palavra de Jeová, que ele falara por intermédio do seu servo Aijá, o silonita,+ 30  por causa dos pecados de Jeroboão com que pecara+ e com que fizera Israel pecar, [e] pela sua ofensa que ofendera a Jeová, o Deus de Israel.+ 31  Quanto ao resto dos assuntos de Nadabe e tudo o que ele fez, não estão escritos no livro dos assuntos dos dias dos reis de Israel?+ 32  E sucedeu haver mesmo guerra entre Asa e Baasa, rei de Israel, em todos os seus dias.+ 33  No terceiro ano de Asa, rei de Judá, Baasa, filho de Aijá, tornou-se rei sobre todo o Israel em Tirza, por vinte e quatro anos.+ 34  E ele fazia o que era mau aos olhos de Jeová+ e andava no caminho de Jeroboão+ e no seu pecado com que fez Israel pecar.+

Notas de rodapé

Lit.: “filha”. Hebr.: bath. Veja 2Cr 13:1, 2.
“Absalão” em 2Cr 11:20, 21.
Lit.: “fazendo Jerusalém ficar de pé”. Veja Êx 9:16.
“Roboão”, MVg; 12 mss. hebr.: “Abijão (Abias)”; Sy: “Abias, filho de Roboão”.
Lit.: “de sua mãe”. Hebr.: ’im·móh.
Lit.: “todo fôlego”, MLXX.