1 Crônicas 21:1-30

21  E Satanás* passou a pôr-se de pé contra Israel e a instigar+ Davi a recensear Israel.  De modo que Davi disse a Joabe+ e aos chefes do povo: “Ide, contai+ Israel desde Berseba+ até Dã,+ e trazei-mo para que eu saiba o seu número.”+  Mas Joabe disse: “Acrescente Jeová ao seu povo cem vezes mais do que são.+ Ó meu senhor, o rei, não pertencem todos eles ao meu senhor como servos? Por que procura isto meu senhor?+ Por que se deve ele tornar causa de culpa para Israel?”  Todavia, a palavra do rei+ prevaleceu sobre Joabe, de modo que Joabe saiu+ e percorreu todo o Israel, chegando depois a Jerusalém.+  Joabe deu então a Davi o número do registro do povo; e todo o Israel somou um milhão* e cem mil homens que puxavam da espada,+ e Judá, quatrocentos e setenta mil homens puxando da espada.  E a Levi+ e a Benjamim não registrou entre eles,+ porque a palavra do rei tinha sido detestável para Joabe.  Ora, esta coisa foi má aos olhos do [verdadeiro] Deus+ e por isso golpeou Israel.  Conseqüentemente, Davi disse ao [verdadeiro] Deus: “Pequei+ muitíssimo por ter feito esta coisa. E agora, por favor, faze passar o erro do teu servo;+ pois agi muito nesciamente.”+  E Jeová passou a falar a Gade,+ visionário+ de Davi, dizendo: 10  “Vai, e tens de falar a Davi, dizendo: ‘Assim disse Jeová: “Há três coisas que dirijo contra ti.+ Escolhe para ti uma delas, para que eu ta faça.”’”+ 11  Por conseguinte, Gade entrou até Davi+ e disse-lhe: “Assim disse Jeová: ‘Faze a tua escolha: 12  se há de haver três anos de fome;+ ou se por três meses há de haver um arrasamento diante dos teus adversários+ e para [te] alcançar a espada dos teus inimigos, ou se por três dias há de haver a espada de Jeová,+ sim, pestilência+ no país, o anjo de Jeová arruinando+ todo o território de Israel.’ E agora vê o que devo responder Àquele que me envia.” 13  Então Davi disse a Gade: “É muito aflitivo para mim. Por favor, caia eu na mão de Jeová,+ porque são muitas as suas misericórdias;+ mas não caia eu na mão do homem.”+ 14  Jeová deu então uma pestilência+ em Israel, de modo que caíram de Israel setenta mil pessoas.+ 15  Outrossim, o [verdadeiro] Deus enviou um anjo a Jerusalém para a arruinar;+ e assim que ele começou a arruinar, Jeová o viu e começou a deplorar a calamidade;+ e por isso disse ao anjo que causava a ruína: “Basta!+ Abaixe-se agora a tua mão.” E o anjo de Jeová estava perto da eira de Ornã,*+ o jebuseu.+ 16  Quando Davi levantou os seus olhos, chegou a ver o anjo de Jeová+ de pé entre a terra e os céus, com a espada desembainhada+ na mão estendida para Jerusalém; e Davi e os anciãos, cobertos de serapilheira,+ lançaram-se imediatamente com as suas faces [por terra].+ 17  E Davi passou a dizer ao [verdadeiro] Deus: “Não fui eu quem disse que se fizesse o recenseamento do povo, e não fui eu* quem pequei e fiz indubitavelmente o mal?+ Quanto a estas ovelhas,+ que fizeram elas? Ó Jeová, meu Deus, por favor, venha a tua mão sobre mim e sobre a casa de meu pai; mas não para flagelo sobre o teu povo.”+ 18  E o anjo de Jeová, da sua parte, disse a Gade+ para dizer a Davi que subisse, a fim de erigir um altar a Jeová na eira de Ornã, o jebuseu.+ 19  Por conseguinte, Davi subiu segundo a palavra de Gade, que este falara em nome de Jeová.+ 20  Entrementes, Ornã+ voltou-se e viu o anjo; e seus quatro filhos com ele se esconderam. Ora, Ornã estivera trilhando trigo. 21  De modo que Davi chegou até Ornã. Quando Ornã olhou e viu Davi,+ saiu imediatamente da eira e se curvou diante de Davi com o seu rosto por terra. 22  Davi disse então a Ornã: “Dá-me deveras o lugar da eira, para que eu construa nele um altar a Jeová. Dá-mo+ pelo pleno montante de dinheiro,+ a fim de que se faça parar o flagelo+ sobre o povo.” 23  Ornã, porém, disse a Davi: “Toma-o para ti,+ e faça meu senhor, o rei, o que for bom aos seus próprios olhos. Vê, dou deveras o gado vacum+ para ofertas queimadas, e o trenó debulhador+ como lenha,+ e o trigo como oferta de cereais. Dou-te deveras tudo.”+ 24  No entanto, o Rei Davi disse a Ornã: “Não, mas sem falta farei a compra pelo pleno montante de dinheiro,+ porque não levarei a Jeová o que é teu, para oferecer sacrifícios queimados sem custo.” 25  De modo que Davi deu a Ornã pelo lugar siclos* de ouro no peso de seiscentos.+ 26  Então Davi construiu ali um altar+ a Jeová e ofereceu sacrifícios queimados e sacrifícios de participação em comum, e passou a invocar a Jeová,+ que lhe respondeu então com fogo+ desde os céus sobre o altar da oferta queimada. 27  Ademais, Jeová disse a palavra ao anjo,+ o qual, por conseguinte, retornou a sua espada à sua bainha. 28  Naquele tempo, vendo Davi que Jeová lhe respondera na eira de Ornã, o jebuseu, continuou a oferecer ali sacrifícios.+ 29  Mas o tabernáculo de Jeová, que Moisés fizera no ermo, e o altar da oferta queimada achavam-se naquele tempo no alto em Gibeão.+ 30  E Davi não foi capaz de ir perante ele para consultar a Deus* porque ficara apavorado+ por causa da espada do anjo de Jeová.

Notas de rodapé

Ou “opositor”. Hebr.: Sa·tán; sir.: Sa·ta·na’; LXX: “Diabo”; lat.: Sá·tan.
Lit.: “mil milhares”.
“Araúna” em 2Sa 24:16.
“E não fui eu.” Lit.: “e eu o sou (ou: “e eu sou ele”)”. Hebr.: wa·’ani-hú’; gr.: e·gó ei·mí. A expressão ’aní hu’, “eu o sou”, é usada aqui por um homem, Davi. Em outros lugares, no M, esta expressão é usada por Deus. Veja De 32:39; Is (41:4; 43:10, 13; 46:4; 48:12; 52:6).
Veja Ap. 8A.
“Deus.” Hebr.: ’Elo·hím; gr.: The·ón; Sy: “Jeová”; lat.: Dé·um.