Êxodo 16:1-36

16  Posteriormente partiram de Elim,+ e toda a assembléia dos filhos de Israel chegou finalmente ao ermo de Sim,+ que está entre Elim e Sinai, no dia quinze do segundo mês depois da sua saída da terra do Egito.  E toda a assembléia dos filhos de Israel começou a resmungar contra Moisés e Arão no ermo.+  E os filhos de Israel diziam-lhes: “Se somente tivéssemos morrido+ pela mão de Jeová na terra do Egito, enquanto estávamos sentados junto às panelas de carne,+ enquanto comíamos pão a fartar, porque nos fizestes sair a este ermo, para fazer toda esta congregação morrer de fome.”+  Jeová disse então a Moisés: “Eis que faço chover pão para vós desde os céus;+ e o povo tem de sair e cada um tem de apanhar a sua porção, dia a dia,+ a fim de que eu os ponha à prova quanto a se andarão na minha lei ou não.+  E tem de dar-se, no sexto dia,+ que eles têm de preparar o que colherem, e isso tem de mostrar ser o dobro do que apanham dia a dia.”+  Portanto, Moisés e Arão disseram a todos os filhos de Israel: “À noitinha sabereis certamente que é Jeová quem vos fez sair da terra do Egito.+  E de manhã haveis de ver a glória de Jeová,+ porque ouviu os vossos resmungos contra Jeová. E que somos nós para que resmungueis contra nós?”  E Moisés continuou: “Será quando Jeová vos der à noitinha carne para comer e de manhã pão a fartar, porque Jeová ouviu os vossos resmungos que fazeis contra ele. E que somos nós? Vossos resmungos não são contra nós, mas contra Jeová.”+  E Moisés prosseguiu, dizendo a Arão: “Dize à assembléia inteira dos filhos de Israel: ‘Chegai-vos perante Jeová, porque ele ouviu os vossos resmungos.’”+ 10  Sucedeu, então, assim que Arão tinha falado à assembléia inteira dos filhos de Israel, que eles se viraram e encararam o ermo, e eis que a glória de Jeová apareceu na nuvem.+ 11  E Jeová falou mais a Moisés, dizendo: 12  “Tenho ouvido os resmungos dos filhos de Israel.+ Fala-lhes, dizendo: ‘Entre as duas noitinhas* comereis carne e de manhã vos fartareis de pão;+ e sabereis certamente que eu sou Jeová, vosso Deus.’”+ 13  Concordemente, deu-se à noitinha que começaram a vir codornizes+ e passaram a cobrir o acampamento, e de manhã se havia formado uma camada de orvalho em volta do acampamento.+ 14  Com o tempo, a camada de orvalho se evaporava* e eis que havia na superfície do ermo uma coisa miúda, flocosa,*+ miúda como a geada+ sobre a terra. 15  Quando os filhos de Israel chegaram a vê-la, começaram a dizer uns aos outros: “Que é isto?”* Pois não sabiam o que era. Moisés disse-lhes, portanto: “É o pão que Jeová vos deu por alimento.+ 16  Esta é a palavra que Jeová ordenou: ‘Colhei disso, cada um proporcionalmente ao que come. Deveis tomar a medida de um gômor*+ para cada um,* segundo o número de almas que cada um de vós tem na sua tenda.’” 17  E os filhos de Israel começaram a fazer isso; e foram apanhá-lo, alguns recolhendo muito e outros recolhendo pouco. 18  Quando o mediam pelo gômor, quem tinha recolhido muito não tinha sobra e quem tinha recolhido pouco não tinha falta.+ Apanharam-no cada um proporcionalmente ao que comia. 19  Moisés disse-lhes então: “Ninguém deixe sobrar nada até à manhã.”+ 20  Mas não escutaram a Moisés. Quando alguns homens deixavam sobrar parte dele até à manhã, criava bichos e cheirava mal;+ de modo que Moisés ficou indignado com eles.+ 21  E apanhavam-no manhã+ após manhã, cada um proporcionalmente ao que comia. Quando o sol esquentava, derretia-se. 22  E sucedeu no sexto dia que apanharam duas vezes tanto pão,+ dois gômores para uma só pessoa. Vieram assim todos os maiorais* da assembléia e o comunicaram a Moisés. 23  Portanto, ele lhes disse: “É o que Jeová falou. Amanhã haverá a observância sabática* dum santo sábado para Jeová.+ O que puderdes cozer [ao forno], cozei, e o que puderdes cozinhar [em água], cozinhai,+ e tudo o que sobrar guardai para vós como algo a ser guardado até à manhã.” 24  Concordemente, guardaram-no até à manhã, como Moisés mandara; e não cheirou mal, nem se criaram nele gusanos.+ 25  Moisés disse então: “Comei-o hoje, porque hoje é um sábado+ para Jeová. Hoje não o encontrareis no campo. 26  Seis dias haveis de apanhá-lo, mas o sétimo dia é um sábado.+ Não se formará nele.” 27  No entanto, sucedeu no sétimo dia que alguns do povo saíram para apanhá-lo, mas não acharam nada. 28  Por conseguinte, Jeová disse a Moisés: “Até quando haveis de negar-vos a guardar os meus mandamentos e as minhas leis?+ 29  Notai o fato de que Jeová vos deu o sábado.+ É por isso que ele vos dá no sexto dia o pão para dois dias. Ficai sentados, cada um no seu próprio lugar.+ Ninguém saia do seu lugar no sétimo dia.” 30  E o povo passou a observar o sábado* no sétimo dia.+ 31  E a casa de Israel começou a chamá-lo pelo nome de “maná”.* E era branco como a semente de coentro e seu sabor era como o de bolachas de mel.+ 32  Moisés disse então: “Esta é a palavra que Jeová mandou: ‘Enche dele um gômor como algo a ser guardado nas vossas gerações,+ a fim de que vejam o pão que eu vos fiz comer no ermo quando vos fiz sair da terra do Egito.’”+ 33  De modo que Moisés disse a Arão: “Toma um jarro e põe nele um gômor de maná, e deposita-o diante de Jeová como algo a ser guardado nas vossas gerações.”+ 34  Assim como Jeová mandara a Moisés, Arão passou a depositá-lo diante do Testemunho*+ como algo a ser guardado. 35  E os filhos de Israel comeram o maná por quarenta anos,+ até a sua chegada a uma terra habitada.+ Era maná o que comiam até a sua chegada aos limites da terra de Canaã.+ 36  Ora, um gômor é a décima parte de um efa.*

Notas de rodapé

Ou “À noitinha”. Veja 12:6 n.
Lit.: “se elevava”.
Ou “crepitante”.
“Que é (isto)?” Hebr.: man hú? Sir.: ma·nav?
Cerca de 2,2 l.
Lit.: “crânio”.
Ou “nases”. Veja Gên 17:20 n.
Ou “festa sabática”.
Ou “passou a repousar”.
“Maná.” Sir.: man·na’; MSamLXXVg: man.
Ou “Recordador”, isto é, a arca do testemunho (o arquivo para a guarda de importantes documentos). Veja Êx 30:6.
Um efa equivalia a 22 l.