Pular para conteúdo

Pular para menu secundário

Testemunhas de Jeová

Português

21 DE MARÇO DE 2017
RÚSSIA

Testemunhas de Jeová se mobilizam em todo o mundo contra uma possível proibição de suas atividades na Rússia

Testemunhas de Jeová se mobilizam em todo o mundo contra uma possível proibição de suas atividades na Rússia

NOVA YORK — As Testemunhas de Jeová estão em perigo de ter sua adoração proibida na Rússia. Por causa disso, elas estão fazendo um apelo direto aos funcionários do Kremlin (a sede do governo russo) e do Supremo Tribunal por meio de uma campanha mundial de cartas. O Corpo Governante está convidando os mais de 8 milhões de Testemunhas de Jeová no mundo todo a participar dessa campanha.

Em 15 de março de 2017, o Ministério da Justiça da Rússia entrou com um pedido no Supremo Tribunal da Federação Russa para que o Centro Administrativo das Testemunhas de Jeová naquele país fosse classificado como extremista e interditado. O pedido inclui também a proibição das atividades do Centro Administrativo. Se o Supremo Tribunal atender a esse pedido, a sede nacional das Testemunhas de Jeová, que fica perto de São Petersburgo, será fechada. Como consequência, cerca de 400 associações jurídicas também serão fechadas, tornando ilegais as atividades de mais de 2.300 congregações das Testemunhas de Jeová em toda a Rússia. A propriedade da filial e os locais de adoração usados pelas Testemunhas de Jeová em todo o país podem ser confiscados pelo governo. Além disso, cada Testemunha de Jeová pode ser processada criminalmente apenas por realizar suas atividades religiosas. O Supremo Tribunal deve considerar o caso em 5 de abril.

David Semonian, um porta-voz da sede mundial, declara: “O Corpo Governante das Testemunhas de Jeová quer chamar a atenção para essa situação crítica. Processar cidadãos pacíficos e que obedecem as leis como se eles fossem terroristas é com certeza uma má aplicação das leis antiextremistas. Essas acusações se baseiam em alegações completamente falsas.”

Essa campanha global das Testemunhas de Jeová já foi feita em outras ocasiões. Quase 20 anos atrás, elas escreveram cartas para defender seus companheiros de adoração na Rússia por causa dos esforços de alguns membros do governo daquela época para difamar as Testemunhas de Jeová. No passado, elas também escreveram cartas para pedir que funcionários do governo de países como Jordânia, Coreia e Malauí acabassem com a perseguição às Testemunhas de Jeová.

O Sr. Semonian acrescenta: “Ler a Bíblia, cantar e orar junto com irmãos cristãos não é, de forma alguma, um crime. Esperamos que essa campanha mundial de cartas motive os funcionários russos a interromper essas ações injustas contra nossos companheiros de adoração.”

Contatos para a mídia:

Internacional: David A. Semonian, Departamento de Informações ao Público, tel. +1-845-524-3000

Rússia: Yaroslav Sivulskiy, tel. +7-812-702-2691