Pular para conteúdo

O que a Bíblia ensina sobre falar em línguas?

A resposta da Bíblia

“Falar em línguas” era uma capacidade milagrosa que alguns dos cristãos da época dos apóstolos tinham. (Atos 10:46) Essa habilidade lhes permitia falar em um idioma mesmo que eles não tivessem aprendido aquele idioma anteriormente. Quando eles falavam em línguas, qualquer pessoa que conhecesse aquela língua os entendia facilmente. (Atos 2:4-8) Assim, falar em línguas era um dos dons do espírito santo, que Deus deu para alguns cristãos na época dos apóstolos. — Hebreus 2:4; 1 Coríntios 12:4, 30.

 Quando e como começou o dom de falar em línguas?

A primeira vez que esse milagre aconteceu foi na manhã da festividade judaica do Pentecostes, no ano 33. Cerca de 120 discípulos de Jesus estavam reunidos quando “todos ficaram cheios de espírito santo e começaram a falar em línguas”. (Atos 1:15; 2:1-4) Um grande número de pessoas de muitas nações se reuniu, e “cada um ouviu os discípulos falar no seu próprio idioma”. — Atos 2:5, 6.

 Qual era o objetivo de se falar em línguas?

  1. Deixar claro que os cristãos eram o povo que Deus tinha escolhido. No passado, Deus já tinha usado milagres para mostrar que aprovava seus servos fiéis. Ele fez isso, por exemplo, no caso de Moisés. (Êxodo 4:1-9, 29-31; Números 17:10) Da mesma forma, o objetivo do dom de falar em línguas era mostrar que Deus aprovava aquele grupo de cristãos, que tinha acabado de ser formado. O apóstolo Paulo escreveu: “As línguas não servem de sinal para os crentes, mas para os descrentes.” — 1 Coríntios 14:22.

  2. Habilitar os cristãos para dar um testemunho bem abrangente. Aqueles que ouviram os seguidores de Cristo no dia do Pentecostes disseram: “Nós os ouvimos falar em nossas línguas sobre as coisas magníficas de Deus.” (Atos 2:11) Portanto, outro objetivo importante desse milagre era habilitar os cristãos para dar “um testemunho cabal” e fazer “discípulos de pessoas de todas as nações, conforme a ordem de Jesus. (Atos 10:42; Mateus 28:19) Cerca de 3 mil pessoas que viram o milagre e ouviram o testemunho que foi dado no seu idioma se tornaram discípulos naquele mesmo dia. — Atos 2:41.

 Será que esse dom continuaria para sempre?

Não. Os dons do espírito santo, incluindo o dom de falar em línguas, eram algo temporário. A Bíblia predisse: “Quer haja dom de profecia, será eliminado; quer haja dom de línguas, cessará.” — 1 Coríntios 13:8.

 Quando acabou o dom de falar em línguas?

Os dons do espírito santo eram em geral passados a outros pelos apóstolos, pessoalmente. Os apóstolos punham suas mãos sobre outros cristãos e eles recebiam esses dons. (Atos 8:18; 10:44-46) Aparentemente, aqueles que recebiam os dons do espírito por meio dos apóstolos não podiam transferi-los para outros. (Atos 8:5-7, 14-17) Uma comparação: quando uma pessoa recebe sua carteira de motorista, isso não lhe dá a autoridade de emitir carteiras de motorista para outras pessoas. Aparentemente, o dom de falar em línguas acabou com a morte dos apóstolos e das pessoas que receberam deles esse dom.

 Será que hoje algumas pessoas podem falar em línguas?

Esse dom milagroso de falar em línguas acabou por volta do final do primeiro século. Assim, ninguém hoje pode dizer que tem o dom de falar em línguas por meio do poder de Deus. *

 Como realmente podemos identificar os verdadeiros cristãos?

Jesus disse que o sinal que realmente identifica seus discípulos é o amor, do tipo que coloca os interesses dos outros em primeiro lugar. (João 13:34, 35) O apóstolo Paulo também ensinou que é o amor que seria o sinal permanente para identificar os verdadeiros cristãos. (1 Coríntios 13:1, 8) Paulo disse que o espírito de Deus produziria qualidades nos cristãos que são chamadas de “fruto do espírito”. Dessas qualidades, a primeira é o amor. — Gálatas 5:22, 23.