Pular para conteúdo

A Bíblia foi alterada?

 Não. Uma comparação de manuscritos antigos mostra que a Bíblia basicamente não mudou apesar de ter sido copiada durante milênios em materiais perecíveis.

Quer dizer que, quando a Bíblia era copiada, nenhum erro era cometido?

 Milhares de manuscritos bíblicos antigos foram encontrados. Alguns deles contêm várias diferenças, o que indica que alguns erros eram cometidos quando a Bíblia era copiada. A maioria dessas diferenças é pequena e não muda o sentido do texto. Mas umas poucas diferenças importantes foram descobertas, e algumas delas parecem ter sido tentativas feitas há muito tempo de alterar a mensagem da Bíblia de propósito. Veja dois exemplos:

  1.   Em 1 João 5:7, algumas traduções antigas da Bíblia contêm as seguintes palavras: “no céu, o Pai, a Palavra e o Espírito Santo: e esses três são um”. Mas manuscritos confiáveis confirmam que essas palavras não estavam no texto original. Elas foram acrescentadas depois. * Por isso, traduções da Bíblia modernas e confiáveis excluíram essas palavras.

  2.   O nome de Deus aparece milhares de vezes em manuscritos da Bíblia antigos. Mesmo assim, várias traduções da Bíblia substituíram esse nome por títulos como “Senhor” ou “Deus”.

Como podemos ter certeza de que não há outros erros que ainda não foram encontrados?

 Até o momento foram descobertos tantos manuscritos que é muito mais fácil encontrar erros. * O que uma comparação entre esses manuscritos nos mostra sobre a exatidão da Bíblia que temos hoje?

  •   Comentando o texto das Escrituras Hebraicas (também chamadas de “Velho Testamento”), o estudioso William Henry Green declarou: “Pode-se dizer com segurança que nenhuma outra obra da antiguidade foi transmitida com tanta exatidão.”

  •   Falando sobre as Escrituras Gregas Cristãs, ou “Novo Testamento”, o pesquisador bíblico Frederick Bruce escreveu: “Há muito mais evidências que comprovam a exatidão do Novo Testamento do que há para os escritos de autores clássicos, cuja autenticidade ninguém sonha em questionar.”

  •   Sir Frederic Kenyon, uma autoridade em manuscritos bíblicos, declarou que uma pessoa “pode segurar a Bíblia inteira na mão e dizer sem medo que está segurando a verdadeira Palavra de Deus, passada de geração em geração durante séculos sem uma perda significativa de sua mensagem”.

Que outros motivos temos para confiar que a Bíblia foi transmitida exatamente como foi escrita?

  •   Tanto os copistas judeus como os cristãos preservaram na Bíblia as histórias sobre os erros graves cometidos pelo povo de Deus. * (Números 20:12; 2 Samuel 11:2-4; Gálatas 2:11-14) Eles também mantiveram passagens que condenam a desobediência da nação judaica e expõem doutrinas inventadas por humanos. (Oseias 4:2; Malaquias 2:8, 9; Mateus 23:8, 9; 1 João 5:21) Por copiar esses relatos de modo exato, os copistas mostraram que eram de confiança e tinham um grande respeito pela sagrada Palavra de Deus.

  •   Será que Deus, que foi quem inspirou a escrita da Bíblia, não cuidaria para que ela continuasse exata? * (Isaías 40:8; 1 Pedro 1:24, 25) Afinal, ele queria que a Bíblia beneficiasse não só as pessoas do passado, mas também as de hoje. (1 Coríntios 10:11) De fato, “todas as coisas escritas anteriormente foram escritas para a nossa instrução, a fim de que, por meio da nossa perseverança e por meio do consolo das Escrituras, tivéssemos esperança”. — Romanos 15:4.

  •   Jesus e seus seguidores citaram trechos das Escrituras Hebraicas e não tinham nenhuma dúvida de que esses trechos continuavam exatamente como haviam sido escritos. — Lucas 4:16-21; Atos 17:1-3.

^ parágrafo 3 Essas palavras não são encontradas em nenhum dos seguintes manuscritos: Códice Sinaítico, Códice Alexandrino, Manuscrito Vaticano N.º 1209, Vulgata latina original, versão siríaca Filoxeniana-Harcleana e Pesito siríaca.

^ parágrafo 5 Por exemplo, mais de 5 mil manuscritos gregos do chamado Novo Testamento, ou Escrituras Gregas Cristãs, foram descobertos.

^ parágrafo 9 A Bíblia não retrata humanos que representaram a Deus como infalíveis. Ela é realista ao reconhecer: “Não há homem que não peque.” — 1 Reis 8:46.

^ parágrafo 10 Deus não ditou o conteúdo da Bíblia palavra por palavra, mas a Bíblia diz que ele guiou os pensamentos dos escritores humanos. — 2 Timóteo 3:16, 17; 2 Pedro 1:21.