Pular para conteúdo

Como se proteger de informações falsas

Hoje, como nunca antes, é muito fácil ter acesso a informações, incluindo as que nos ajudam a cuidar da nossa saúde e segurança. Mas, ao fazer a sua pesquisa, você precisa ter cuidado com informações falsas, como por exemplo:

Por exemplo, durante a pandemia da covid-19, o secretário-geral das Nações Unidas alertou para uma epidemia de desinformação. Ele disse: “Aparecem cada vez mais tratamentos médicos fraudulentos e orientações que prejudicam a saúde.” Ele acrescenta: “A TV e o rádio divulgam muitas mentiras. A internet está contaminada com teorias da conspiração. O ódio está viralizando, fazendo pessoas e grupos serem alvos de preconceito e discriminação.”

É claro que informações falsas não são algo novo. Mas a Bíblia disse que nos nossos dias “as pessoas más e os impostores se [tornariam] cada vez piores, enganando e sendo enganados”. (2 Timóteo 3:1, 13) E, agora com a internet, a gente pode receber e, sem querer, divulgar informações falsas com facilidade e rapidez, como nunca antes. Em resultado disso, nosso e-mail, nossas redes sociais e feeds de notícias ficam lotados de fatos distorcidos e meias-verdades.

Como você pode se proteger de informações falsas e teorias da conspiração? Veja alguns princípios bíblicos que podem ajudar.

  • Não acredite em tudo o que você vê ou ouve

    O que a Bíblia diz: “A pessoa ingênua acredita em qualquer palavra, mas quem é prudente pensa bem antes de cada passo.” — Provérbios 14:15.

    Se não tomarmos cuidado, é fácil sermos enganados. Por exemplo, existem imagens com legendas ou vídeos curtos, chamados memes, que são amplamente divulgados on-line, principalmente nas redes sociais. Esses memes geralmente são feitos para as pessoas rirem. Só que imagens e vídeos podem ser facilmente alterados ou tirados do contexto. É possível até criar vídeos de pessoas reais fazendo e dizendo coisas que elas nunca fizeram ou disseram.

    “A maior parte das informações falsas que os pesquisadores encontram nas redes sociais apresentam vídeos ou imagens fora do contexto, como os memes.” — Axios Media.

    Pergunte-se: ‘Será que essa notícia é verdadeira, ou é apenas um meme?’

  • Avalie a fonte e o conteúdo

    O que a Bíblia diz: “Certifiquem-se de todas as coisas.” — 1 Tessalonicenses 5:21.

    Antes de acreditar numa informação ou encaminhá-la, verifique se ela é verdadeira, mesmo que seja muito divulgada ou apareça muitas vezes nas notícias. Como você pode fazer isso?

    Veja se a fonte é confiável. Agências de notícias e outras organizações podem distorcer os assuntos para apoiar seus interesses comerciais ou pontos de vista políticos. Compare com outras fontes o que um canal de notícias diz. Às vezes, amigos podem, sem má intenção, passar informações falsas por e-mails ou pelas redes sociais. Então, não confie numa notícia se você não puder conferir de onde ela veio.

    Tenha certeza de que o conteúdo está atualizado e é correto. Procure datas, fatos e fortes evidências que comprovem o que está sendo dito. Tenha cuidado especialmente se informações complexas parecem ser apresentadas de forma muito simples ou se a notícia foi feita para provocar uma reação emocional.

    “Checar uma informação tornou-se tão importante quanto lavar as mãos.” — Sridhar Dharmapuri, diretor sênior de Segurança Alimentar e Nutricional para a ONU.

    Pergunte-se: ‘Será que a notícia apresenta opiniões como se fossem fatos ou conta apenas um lado da história?’

  • Seja guiado pelos fatos, e não por suas preferências

    O que a Bíblia diz: “Quem confia no seu próprio coração é tolo.” — Provérbios 28:26.

    É mais fácil confiar em informações que confirmam o que queremos acreditar. As empresas da internet muitas vezes personalizam as notícias e os feeds das redes sociais para apresentar informações de acordo com os nossos interesses e o nosso histórico de buscas. Mas nem sempre o que queremos ouvir é aquilo que precisamos ouvir.

    “As pessoas têm a capacidade de raciocinar de forma lógica, mas os nossos desejos, esperanças, medos e motivações geralmente nos levam a dar mais crédito a informações que confirmam o que queremos acreditar.” — Peter Ditto, psicólogo social.

    Pergunte-se: ‘Será que eu confio nessa informação só porque ela diz o que eu quero acreditar?’

  • Interrompa a circulação de desinformação

    O que a Bíblia diz: “Não espalhe uma notícia falsa.” — Êxodo 23:1.

    Lembre-se de que as informações que você compartilha podem influenciar o modo de pensar e de agir de outras pessoas. Compartilhar uma informação errada pode ter consequências ruins, mesmo que você faça isso sem má intenção.

    “A regra número um é parar, pensar e se perguntar: ‘Eu tenho certeza de que essa informação é verdadeira para poder compartilhar com outros?’ Se todo mundo fizesse isso, a desinformação na internet iria diminuir bastante.” — Peter Adams, vice-presidente sênior de uma ONG americana de educação para a mídia (News Literacy Project).

    Pergunte-se: ‘Estou compartilhando essa informação porque eu sei que é verdade?’