Pular para conteúdo

AJUDA PARA A FAMÍLIA | PARA OS PAIS

Pais, filhos e smartphones — Parte 1: Meu filho deve ter um smartphone?

Cada vez mais jovens e crianças têm um smartphone * e, com esses aparelhos, muitos acessam a internet quando estão sozinhos em seu quarto. Quais são os perigos do seu filho ter um smartphone? Quais são os benefícios? Quanto tempo por dia ele deve usar o celular?

 O que você precisa saber

Benefícios

  • Filhos seguros, pais tranquilos. Uma mãe de dois adolescentes chamada Bethany diz: “Nós vivemos em um mundo perigoso. Então, é muito importante que os filhos possam estar em contato com os pais.”

    Uma mãe chamada Catherine vê ainda outra vantagem. Ela diz: “Por meio de alguns aplicativos, você pode se conectar ao celular do seu filho e descobrir onde ele está.”

  • Ajuda para as tarefas escolares. Uma mãe chamada Marie diz: “As crianças recebem lição de casa e também podem falar com os professores usando e-mail ou mensagens de texto.”

Perigos

  • Perder muito tempo. Os jovens normalmente ficam muitas horas por dia usando o celular. Na verdade, os pais também gastam muito tempo no celular: quase o mesmo tempo que gastam dando atenção para os seus filhos. Um especialista disse que algumas famílias se tornaram “um grupo de estranhos que se reúnem todo dia para ficar cada um grudado numa tela”. *

  • Pornografia. Calcula-se que mais da metade dos adolescentes procuram por pornografia todo mês. Isso não é uma surpresa, já que é muito fácil acessar esse tipo de conteúdo num dispositivo eletrônico. William, que é pai de dois adolescentes, diz: “Se você der um smartphone para o seu filho, você pode estar sem querer abrindo uma porta para um grande estoque de pornografia, que ele vai poder acessar sempre que quiser.”

  • Ficar viciado. Muitas pessoas ficam tão apegadas ao seu celular que, quando não conseguem achá-lo, chegam a passar mal e sentem ansiedade e pânico. Alguns pais perceberam que os filhos ficam agressivos quando estão no celular. Uma mãe chamada Carmen diz: “Algumas vezes, quando eu quero falar com o meu filho, ele revira os olhos ou faz um comentário sarcástico porque ele não gosta de ser interrompido.”

  • Outros perigos. Um smartphone pode expor o seu filho a outros perigos como o bullying virtual e o sexting. * Também pode trazer problemas de saúde causados por má postura e por não dormir o suficiente. Alguns jovens usam aplicativos “fantasmas”, que têm uma aparência inofensiva como de uma calculadora, mas que escondem coisas que eles não querem que seus pais vejam.

    Daniel, que é pai de uma adolescente, resume o assunto assim: “Um smartphone permite que seu filho veja tudo que a internet tem a oferecer, tanto coisas boas como ruins.”

 O que você deve se perguntar?

  • ‘Meu filho precisa de um smartphone?’

    A Bíblia diz: “Quem é prudente pensa bem antes de cada passo.” (Provérbios 14:15) Com esse princípio bíblico em mente, pergunte-se:

    ‘Será que meu filho deveria ter um celular por questões de segurança ou por outros motivos? Eu já analisei os benefícios e os perigos? Será que um smartphone é a melhor opção?’

    Um pai chamado Todd diz: “Ainda é possível comprar celulares mais simples. Eles permitem que você entre em contato com seu filho por ligação ou mensagem de texto, e você ainda vai economizar bastante.”

  • ‘Meu filho está preparado para essa responsabilidade?’

    A Bíblia diz: “O coração do sábio o guia no caminho certo.” (Eclesiastes 10:2) Com esse princípio bíblico em mente, pergunte-se:

    ‘Meu filho já mostrou que posso confiar nele? Como é minha comunicação com meu filho hoje? A gente conversa sobre tudo? Meu filho costuma mentir, talvez escondendo quem são seus amigos? Ele consegue ter equilíbrio ao usar outros aparelhos como a TV, um tablet ou um computador? Uma mãe chamada Serena diz: “Um smartphone é uma ferramenta incrível, mas também muito perigosa. Pense bem na responsabilidade que você vai estar dando para o seu filho enquanto ele ainda é jovem.”

  • ‘E eu, será que estou pronto para essa responsabilidade?’

    A Bíblia diz: “Eduque a criança no caminho em que ela deve andar.” (Provérbios 22:6) Com esse princípio bíblico em mente, pergunte-se:

    ‘Será que eu conheço bem o celular para ajudar o meu filho a entender e a evitar os possíveis perigos que ele apresenta? Eu sei configurar as ferramentas de controle parental? Como eu vou ajudar o meu filho a usar o celular com equilíbrio? Daniel, que já foi mencionado antes, diz: “Eu já vi muitos pais entregarem um celular na mão do filho e daí virar as costas.”

Conclusão: Os pais precisam ensinar os filhos a usar um smartphone de maneira responsável. Um livro que fala sobre como lidar com os problemas da era digital * diz: “Seria esperar muito das crianças achar que elas vão conseguir resistir à tentação de passar tempo demais no celular, especialmente sem a supervisão dos pais.” (Tradução nossa.)

^ parágrafo 1 Neste artigo, o termo “smartphone” se refere a um celular que tem acesso à internet.

^ parágrafo 7 Do livro Disconnected (Desconectados), de Thomas Kersting, tradução nossa.

^ parágrafo 10 Sexting é a prática de enviar mensagens, fotos ou vídeos sexualmente explícitos pelo celular.

^ parágrafo 22 Título original: Indistractable.