Pular para conteúdo

AJUDA PARA A FAMÍLIA | PARA OS PAIS

Por que é bom fazer atividades criativas?

A expressão “atividades criativas” se refere a qualquer atividade que incentiva a curiosidade e a imaginação, e assim ajuda a criança a amadurecer e a desenvolver habilidades manuais.

Alguns exemplos são:

  • Desenhar

  • Cozinhar (com a supervisão dos pais ou um adulto responsável)

  • Brincar de faz-de-conta

  • Cantar

  • Montar quebra-cabeças

  • Brincar com objetos simples (até uma caixa de papelão pode soltar a imaginação)

Em muitos países, em vez de fazer atividades criativas, as crianças passam muito tempo com aparelhos eletrônicos ou em atividades pouco criativas já programadas para elas.

Será que você deve se preocupar com isso?

 O que você precisa saber?

  • As atividades criativas podem ajudar no desenvolvimento da criança. Elas podem melhorar a saúde física e mental da criança, sua criatividade e sua habilidade de se relacionar com outras pessoas. Quando uma criança faz atividades criativas, ela aprende a ser paciente, a tomar decisões, a controlar suas emoções e a se dar bem com outros em brincadeiras em grupo. Em resumo, as atividades criativas podem ajudar a criança a se preparar para a vida adulta.

  • Ficar muito tempo exposta aos aparelhos eletrônicos pode prejudicar a criança. A exposição prolongada a celulares e tablets pode deixar a criança viciada, e também pode causar obesidade infantil e comportamento agressivo. Por isso, os pais de crianças em idade pré-escolar devem pensar bem antes de usar os aparelhos eletrônicos como babá.

  • Atividades organizadas têm suas desvantagens. Quando os pais programam muitas atividades para os filhos, acaba não sobrando tempo para as crianças fazerem atividades essenciais que vão desenvolver sua curiosidade e criatividade.

 O que você pode fazer?

  • Crie oportunidades para que as crianças façam atividades criativas. Se for possível, deixe seus filhos brincar ao ar livre para terem contato com a natureza. Deixe que seus filhos tenham um hobby e usem brinquedos que estimulam a criatividade. *

    Para você pensar: Que qualidades e habilidades meu filho pode desenvolver por fazer atividades criativas, e como isso pode ajudá-lo na vida?

    O que a Bíblia diz: ‘O exercício físico traz benefício.’ — 1 Timóteo 4:8, nota.

  • Limite o tempo que seu filho passa com aparelhos eletrônicos. Pense duas vezes antes de tentar ocupar seu filho com o celular, com o tablet ou com a TV. Pediatras recomendam que crianças com menos de dois anos não usem aparelhos eletrônicos, e que crianças entre dois e cinco anos usem no máximo uma hora por dia. *

    Para você pensar: Quanto tempo eu vou deixar meu filho usar aparelhos eletrônicos? Será que eu devo ficar junto com ele quando ele estiver usando? O que pode substituir os aparelhos eletrônicos?

    O que a Bíblia diz: “Estejam bem atentos para não andarem como tolos, mas como sábios, usando o seu tempo do melhor modo possível.” — Efésios 5:15, 16.

  • Seja equilibrado ao organizar as atividades do seu filho. É verdade que as atividades extracurriculares podem melhorar as habilidades do seu filho em alguma área ou em algum esporte. Mas, muitas vezes, o que acontece é que ter muitas atividades pode causar estresse não só para a criança, mas também para o pai ou a mãe, que precisa ficar levando a criança para essas atividades. É claro que o princípio de Efésios 5:15, 16 sobre usar bem o tempo também se aplica nesse caso.

    Para você pensar: Será que meus filhos estão sobrecarregados com muitas atividades programadas? Se estão, que ajustes podem ser feitos?

    O que a Bíblia diz: “Que vocês se certifiquem de quais são as coisas mais importantes.” — Filipenses 1:10.

^ parágrafo 16 Muitos brinquedos não incentivam as crianças a ser criativas. Por outro lado, brinquedos ou objetos mais simples, como blocos de montar e caixas de papelão, ajudam a criança a usar a imaginação.

^ parágrafo 19 Aqui, o tempo gasto com aparelhos eletrônicos se refere ao entretenimento, e não ao tempo que se gasta fazendo videoconferência com amigos e parentes ou assistindo a programas espirituais com a família.