Pular para conteúdo

TEVE UM PROJETO?

A gosma pegajosa do peixe-bruxa

Há muito tempo os cientistas pesquisam a gosma pegajosa, ou hidrogel, que o peixe-bruxa produz. Por que eles têm tanto interesse nessa substância? Porque a gosma produzida pelo peixe-bruxa tem sido descrita como sendo um dos “biomateriais elásticos mais maleáveis conhecidos”.

Analise o seguinte: O peixe-bruxa é um animal parecido com uma enguia e que vive no fundo do oceano. Quando é atacado por um predador, o peixe-bruxa expele um gel através de glândulas especiais. Esse gel contém milhares de longos filamentos de proteínas e também outras proteínas que formam muco. Essas proteínas em contato com a água do mar formam uma gosma pegajosa ao redor do peixe-bruxa. Essa gosma entope as brânquias do predador, fazendo com que ele desista de comer o peixe-bruxa.

O gel produzido pelo peixe-bruxa tem características bem interessantes. Cada um dos seus filamentos de proteínas é cem vezes mais fino que um fio de cabelo e até dez vezes mais forte que o náilon. Quando entra em contato com a água do mar, essa combinação de muco e filamentos forma uma estrutura parecida com uma rede bem fina. Essa estrutura consegue aguentar um peso de água 26 mil vezes maior que o seu próprio peso. E essa gosma é formada quase que totalmente por água!

Os cientistas não têm conseguido replicar o hidrogel do peixe-bruxa. Um pesquisador disse: “Essa estrutura natural é muito complexa.” Mas os cientistas ainda têm a intenção de reproduzir geneticamente os filamentos de proteínas utilizando bactérias. O objetivo deles é produzir um material que seja leve, resistente, elástico e biodegradável. Esses filamentos de proteínas sintéticos poderiam ser usados para desenvolver materiais sustentáveis para a indústria têxtil e para o uso na medicina. De fato, se os cientistas conseguirem replicar esse gel, as possíveis aplicações seriam infinitas.

O que você acha? A complexa estrutura da gosma produzida pelo peixe-bruxa é resultado da evolução? Ou teve um projeto?