Pular para conteúdo

OS JOVENS PERGUNTAM

O que eu preciso saber sobre jogos eletrônicos?

 Teste: jogos eletrônicos

Nos Estados Unidos, onde a indústria dos jogos eletrônicos rende muitos bilhões de dólares . . .

  1. Qual é a média de idade das pessoas que jogam?

    1. 18

    2. 30

  2. Qual é a porcentagem de homens e mulheres que jogam?

    1. 55% são homens; 45% são mulheres

    2. 15% são homens; 85% são mulheres

  3. Qual dos grupos de jogadores abaixo é consideravelmente maior?

    1. Mulheres com 18 anos ou mais

    2. Homens com 17 anos ou menos

Respostas (com base em dados de 2013):

  1. B. 30.

  2. A. As mulheres representam 45% dos jogadores — quase a metade.

  3. A. De todos os jogadores, 31% são mulheres com 18 anos ou mais, enquanto 19% são homens com 17 anos ou menos.

Essas estatísticas podem dar uma ideia de quem são as pessoas que jogam. Mas elas não mostram os efeitos — bons ou ruins — que os jogos eletrônicos podem ter sobre você.

 O lado bom

Você concorda com as seguintes opiniões sobre jogos eletrônicos?

  • “Com eles, podemos nos divertir com a família e com os amigos; nos deixam mais unidos.” — Irene.

  • “É um bom modo de desligar da realidade.” — Annette.

  • “Melhoram seus reflexos.” — Christopher.

  • “Você aprende a solucionar problemas.” — Amy.

  • “São um exercício bom para a mente. Você aprende a pensar, a planejar e a criar estratégias.” — Anthony.

  • “Alguns jogos ensinam você a trabalhar em equipe.” — Thomas.

  • “Alguns jogos ajudam você a fazer exercícios e a entrar em forma.” — Jael.

Você concorda com algumas dessas frases — ou até com todas elas? Os videogames podem ser um bom exercício físico e mental. E não é errado jogar apenas para passar o tempo ou, como Annette disse, para “desligar da realidade”.

● A Bíblia diz que há “um tempo para todo assunto debaixo dos céus”, e isso inclui a recreação. — Eclesiastes 3:1-4.

 O lado ruim

Os jogos eletrônicos estão roubando o seu tempo?

“Quando começo a jogar, é difícil parar. Eu até penso: ‘Só vou jogar mais uma fase!’ Mas quando me dou conta, as horas voaram e acabei perdendo muito tempo jogando!” — Annette.

“Os videogames podem comer todo o seu tempo. Você fica horas e horas sentado, achando que fez muito em ganhar cinco jogos, mas a realidade é que você não fez nada de útil.” — Serena.

Conclusão: Dinheiro perdido pode ser recuperado, mas tempo perdido não. Olhando por esse lado, o tempo é algo mais valioso que o dinheiro. Então, não deixe que nada roube o seu tempo!

● A Bíblia diz: ‘Sejam sábios e aproveitem bem o tempo.’ — Colossenses 4:5, Bíblia na Linguagem de Hoje.

Os jogos eletrônicos estão influenciando você?

“Nos jogos, você nem pensa duas vezes para ‘cometer’ crimes que na vida real são punidos com prisão ou pena de morte.” — Seth.

“Em muitos jogos, você precisa derrotar inimigos para alcançar o objetivo — mesmo que para isso você precise matá-los sem dó.” — Annette.

“Às vezes, quando você está jogando com os amigos, acaba falando coisas que jamais diria, como: ‘Morre!’ ou ‘Vou te matar!’” — Nathan.

Conclusão: Não se envolva com jogos que promovem coisas que Deus odeia, como violência, sexo imoral e espiritismo. — Gálatas 5:19-21; Efésios 5:10; 1 João 2:15, 16.

● A Bíblia diz que Jeová “odeia a quem ama a violência” — não apenas os que praticam a violência. (Salmo 11:5) Sua escolha de jogos eletrônicos talvez não determine que tipo de pessoa você será, mas pode dizer que tipo de pessoa você já é.

Pense nisto: de acordo com o livro Getting to Calm, videogames violentos podem influenciar mais o comportamento do que a televisão, porque as crianças não estão apenas vendo um herói agressivo e sangrento — elas são o herói. Os jogos são um método de ensinar coisas, mas o que esse tipo de jogo ensina é basicamente a violência.” — Veja também Isaías 2:4.

 De volta à vida real

Muitos jovens aprenderam a ter equilíbrio no uso de jogos eletrônicos. Veja dois exemplos.

“Eu jogava videogame até a madrugada e pensava: ‘Eu só preciso de cinco horas de sono mesmo. Vou jogar só mais uma fase.’ Mas agora eu aprendi a colocar o videogame no lugar certo. Jogar pode ser um hobby para fazer de vez em quando, mas tem que ser sem exageros.” — Joseph.

“Agora que eu já não jogo tanto, consigo fazer muita coisa! Consegui melhorar no serviço de campo, ajudar as pessoas na minha congregação e até aprender a tocar um instrumento. A vida tem muito mais para oferecer!” — David.

● A Bíblia diz que homens e mulheres maduros são ‘moderados nos hábitos’. (1 Timóteo 3:2, 11) Eles gostam de se divertir, mas sabem quando parar e têm autocontrole para fazer isso. — Efésios 5:10.

Conclusão: Jogos eletrônicos podem ser uma boa opção de diversão, desde que sejam mantidos em seu devido lugar. Não deixe que os jogos controlem seu tempo ou façam você perder a noção do que é realmente importante na vida. Aliás, em vez de investir muito tempo e esforço tentando ganhar no mundo virtual, por que não tenta alcançar seus objetivos na vida real? Isso sim é ganhar!