Pular para conteúdo

OS JOVENS PERGUNTAM

Que tal aumentar seu círculo de amigos?

“É no meu grupo de amigos que me sinto bem. Pra mim, é muito difícil tentar ser amigo de outras pessoas.” — Alan.

“Eu sou uma pessoa de poucos amigos, e sou feliz assim. Não costumo fazer novos amigos nem falar com quem não conheço.” — Sara.

Você é como Alan e Sara? Você faz parte de um grupinho de amigos e não gosta muito de fazer novas amizades?

Então esse artigo foi feito pra você!

 Qual o problema de ter um grupinho de amigos?

Não tem problema nenhum em ter um grupinho de amigos. Ter um grupo de amigos ajuda você a não se sentir excluído. Você sente que as pessoas te aceitam do jeito que você é — com todos os seus defeitos.

“É bom sentir que as pessoas gostam de você, é bom fazer parte de um grupo. Quando a gente é jovem, a gente não quer se sentir diferente dos outros.” — Karen, 19.

Você sabia? Jesus tinha muitos amigos e os 12 apóstolos eram alguns deles. Mas ele tinha três melhores amigos, os apóstolos Pedro, Tiago e João. — Marcos 9:2; Lucas 8:51.

Mas ter amizade com um grupinho de amigos, e deixar outros de lado, pode trazer problemas. Por exemplo:

  • Você pode acabar perdendo a chance de fazer ótimos amigos.

    “Só ter amigos que são iguais a você te impede de aprender coisas novas e de conhecer pessoas incríveis.” — Evan, 21.

  • As pessoas podem pensar que você é metido.

    “Se você sempre fica com os mesmos amigos, os outros podem achar que você não quer falar com mais ninguém.” — Sara, 17.

  • Você pode começar a fazer bullying.

    “A pessoa pode até não fazer bullying com ninguém, mas se seu grupinho de amigos faz, ela de repente pode achar que não tem problema nenhum nisso e até achar engraçado.” — James, 17.

  • Você pode acabar se dando mal, ainda mais se quiser fazer parte daquele grupo de qualquer jeito.

    “Basta uma pessoa do grupinho começar a fazer o que não deve pra todo o grupo ir atrás.” — Martina, 17.

 O que você pode fazer?

  • Veja o que realmente é importante para você.

    Pergunte-se: ‘Pra mim, é muito importante coisas como ser honesto e tratar outros com respeito? Meus amigos me atrapalham ou me ajudam a continuar sendo assim? Eu abriria mão de valores tão importantes só para não perder esses amigos?’

    Princípio bíblico: “Más companhias corrompem [ou estragam] a boa moral.” — 1 Coríntios 15:33, nota.

    “Quando você tem um grupo de amigos que não dá valor às mesmas coisas que você, você acaba fazendo coisas que nunca imaginou que faria.” — Ellen, 14.

  • Analise as suas prioridades.

    Pergunte-se: ‘Será que eu sou tão apegado aos meus amigos que deixaria de lado o que é importante para mim só para não perder a amizade deles? O que eu faria se um amigo fizesse uma coisa errada?’

    Princípio bíblico: “Todos aqueles a quem amo, eu repreendo.” — Apocalipse 3:19.

    “Tem gente que acha que ter a amizade do grupo é mais importante do que tudo. Daí, alguém do grupinho apronta e a pessoa acha uma traição contar isso pra alguém.” — Melanie, 22.

  • Faça novos amigos.

    Pergunte-se: ‘Será que não seria legal aumentar meu círculo de amigos e passar a ter amizade com pessoas que não conheço muito bem?’

    Princípio bíblico: ‘Busque não somente os seus próprios interesses, mas também os interesses dos outros.’ — Filipenses 2:4.

    “Os jovens que não são ‘populares’ talvez estejam passando por problemas em casa. Mas quando a gente conhece eles melhor, acaba vendo que, do jeito deles, eles são bem legais.” — Brian, 19.

Resumindo: Não tem problema nenhum em ter um grupinho de amigos. Mas você tem muito a ganhar se aumentar seu círculo de amizade. A Bíblia diz: “Quem reanima outros será ele mesmo reanimado.” — Provérbios 11:25.