O que você pode fazer

Fale sobre suas preocupações. Diga a seus pais que você se sente triste e confuso. Talvez eles possam lhe explicar o que está acontecendo e isso ajude a diminuir sua ansiedade.

Se seus pais não tiverem condições de lhe dar a ajuda que precisa, talvez você possa se abrir com um amigo maduro. — Provérbios 17:17.

Acima de tudo, seu Pai celestial está sempre disposto a ouvi-lo, pois ele é o “Ouvinte de oração”. (Salmo 65:2) Abra seu coração a ele, ‘porque ele cuida de você’. — 1 Pedro 5:7.

O que não fazer

Superar o divórcio dos pais é como se recuperar de uma fratura — o processo é doloroso, mas por fim você sara

Não guarde ressentimento. Meus pais foram egoístas”, diz Daniel, cujos pais se separaram quando ele tinha 7 anos. “Eles não pensaram em nós nem em como seríamos afetados pelo que fizeram.

Que problemas Daniel poderia ter se não deixasse de lado a raiva e o ressentimento? — Dica: Leia Provérbios 29:22.

Por que seria bom que Daniel tentasse perdoar seus pais pelo sofrimento que lhe causaram? — Dica: Leia Efésios 4:31, 32.

Evite um comportamento autodestrutivo. Eu fiquei triste e deprimido depois do divórcio dos meus pais”, lembra-se Dênis. “Comecei a ter problemas na escola e fui reprovado uma vez. Depois disso . . . eu me tornei o palhaço da turma e também me envolvi em muitas brigas.

O que você acha que Dênis estava tentando conseguir por agir como o palhaço da turma e se envolver em brigas?

Como o princípio de Gálatas 6:7 pode ajudar pessoas como Dênis a evitar um comportamento autodestrutivo?

Feridas emocionais levam tempo para sarar. Mas, à medida que sua vida voltar a uma rotina relativamente normal, você passará a se sentir bem de novo.