Pular para conteúdo

OS JOVENS PERGUNTAM

Devo me preocupar com as músicas que escuto?

“Logo que o dia começa, eu ligo o som. Quando entro no carro, eu ligo o som. Quando estou limpando a casa, descansando ou até lendo, o som está ligado. Eu ouço música o tempo todo.” — Carla.

Você é ligado em música assim como a Carla? Este artigo vai mostrar as vantagens de ouvir música. E vai ajudar você a evitar algumas armadilhas e a ser sábio ao escolher suas músicas.

 Vantagens

A música, assim como a comida, pode nos fazer muito bem. Mas é preciso escolher o tipo certo e a quantidade adequada. Veja algumas vantagens da música:

  • A música pode melhorar seu humor.

    Quando estou num dia difícil, eu coloco minha música preferida e parece que as coisas começam a melhorar na mesma hora.” — Mark.

  • A música pode fazer você viajar no tempo.

    “Tem músicas que me fazem lembrar de coisas boas que aconteceram. Daí, toda vez que escuto essas músicas, eu fico feliz.” — Sheila.

  • A música pode unir as pessoas.

    “Fui a um congresso internacional das Testemunhas de Jeová e, quando todos cantamos juntos o cântico final, eu fiquei muito emocionada. Falávamos línguas diferentes, mas a música nos unia.” — Tammy.

  • A música pode ajudar você a cultivar boas qualidades.

    “Aprender a tocar um instrumento musical nos ajuda a ser mais disciplinados e pacientes. Não é algo que a gente domina da noite para o dia. O único jeito de melhorar é com muita prática.” — Anna.

Você sabia? Salmos, o maior livro da Bíblia, é uma coleção de 150 canções.

Escolha bem suas músicas, assim como você escolhe o que vai comer

 Armadilhas

Assim como uma comida contaminada, algumas músicas podem ser como um veneno. Veja alguns motivos.

  • As letras de muitas músicas falam explicitamente sobre sexo.

    “Parece que todas as músicas de sucesso falam sobre sexo. Ninguém nem tenta mais disfarçar.” — Hannah.

    A Bíblia diz: “A imoralidade sexual, todo tipo de impureza e a ganância não sejam nem mesmo mencionadas entre vocês.” (Efésios 5:3) Pergunte-se: ‘As músicas que escuto tornam difícil que eu siga esse conselho?’

  • Algumas músicas podem nos afundar na tristeza.

    “Às vezes eu fico deitada à noite, ouvindo músicas que me deixam deprimida e angustiada. Músicas tristes acabam trazendo à minha mente pensamentos ruins.” — Tammy.

    A Bíblia diz: “Proteja, acima de tudo, o seu coração.” (Provérbios 4:23) Pergunte-se: ‘As músicas que escuto me levam a ficar pensando coisas negativas?’

  • Algumas músicas estimulam a raiva.

    “Tem músicas que provocam raiva, ódio e sentimentos de inferioridade. Para mim, elas são um perigo. Percebi que, toda vez que eu ouvia esse tipo de música, meu humor mudava muito. Minha família também percebia isso.” — John.

    A Bíblia diz: “Vocês devem abandonar tudo isso: a raiva, a ira, a maldade e as palavras ofensivas; e devem eliminar a conversa obscena da sua boca.” (Colossenses 3:8) Pergunte-se: ‘As músicas que escuto me tornam agressivo? Será que elas me deixam insensível aos sentimentos dos outros?’

A conclusão é: escolha bem suas músicas. É isso que uma adolescente chamada Julie procura fazer. Ela diz: “Eu sempre dou uma olhada nas minhas músicas para ver se preciso deletar alguma que seja imprópria. Nem sempre é fácil, mas eu sei que é o certo.”

Uma jovem chamada Sara faz algo parecido. Ela diz: “Às vezes, toca no rádio uma música com uma batida legal, mas, quando presto atenção na letra, vejo que é melhor mudar a estação. Fazer isso é como dar uma mordida num bolo delicioso e logo depois ter que jogar o bolo fora! Mas, se eu tenho a força necessária para não ouvir uma música sobre sexo, é mais provável que vou ter força para não fazer sexo antes do casamento. Eu prefiro não desconsiderar os efeitos que a música pode ter sobre mim.”