Pular para conteúdo

OS JOVENS PERGUNTAM

O que eu preciso saber sobre abuso sexual? — Parte 2: Como se recuperar

 Lidando com a culpa

Vítimas de abuso sexual podem sentir muita vergonha pelo que aconteceu. Algumas até acham que o abuso foi por culpa delas. Karen, que hoje tem 19 anos, sofreu abusos sexuais dos 6 anos aos 13. “A coisa mais difícil para mim é lidar com a culpa”, ela diz. “Eu penso: ‘Como eu fui deixar esses abusos continuarem por tanto tempo?’”

Se você também se sente assim sobre o que aconteceu com você, leve em conta o seguinte:

  • Crianças não estão preparadas para fazer sexo: nem em sentido físico nem em sentido emocional. Elas não sabem o que o sexo envolve e não têm capacidade de consentir nesse ato sexual como um adulto faria. Os adultos têm condições de avaliar todas as consequências, as crianças não. Isso deixa claro que, se uma criança é abusada, não é culpa dela.

  • Crianças geralmente confiam nos adultos e não percebem quando alguém está tentando enganá-las. Isso as torna mais vulneráveis. “Molestadores são vigaristas muito bons, e uma criança cai fácil na manipulação inteligente deles”, diz o livro The Right to Innocence (O Direito à Inocência).

  • Uma criança pode ficar sexualmente excitada enquanto sofre o abuso. Se isso aconteceu com você, lembre-se de que foi apenas uma resposta automática de seu corpo por ter sido tocado de um certo modo. Isso não quer dizer que você queria que o abuso acontecesse ou que você tenha alguma culpa nele.

Sugestão: Pense em uma criança que tenha hoje a mesma idade que você tinha quando sofreu o abuso. Pergunte-se: ‘Se essa criança sofresse um abuso, seria justo dizer que ela é culpada por isso?’

Karen pensou nesse último ponto quando certo dia ficou cuidando de três crianças. Uma delas tinha quase 6 anos — a mesma idade que Karen tinha quando começou a sofrer abusos. Karen diz: “Foi então que percebi como uma criança dessa idade é vulnerável — e que eu também era vulnerável quando tinha essa idade.”

Fato: A pessoa que abusou de você é a única culpada pelo abuso. A Bíblia diz: “O homem mau pagará pelo mal que [ele] fizer.Ezequiel 18:20, Tradução da Sociedade Bíblica Portuguesa.

 Por que é melhor contar para alguém

Falar sobre o abuso para algum adulto em quem você confia pode ajudá-lo a se sentir melhor. A Bíblia diz: “O verdadeiro companheiro está amando todo o tempo e é um irmão nascido para quando há aflição.” — Provérbios 17:17.

É compreensível que você talvez se sinta mais seguro se não falar sobre o que aconteceu. Pode ser que o silêncio tenha se tornado um muro que você construiu para se proteger. Mas lembre-se de que o muro de silêncio que protege você pode também impedi-lo de conseguir ajuda.

O muro de silêncio que protege você pode também impedi-lo de conseguir ajuda

Uma jovem chamada Janet se sentiu muito melhor depois de conversar com alguém sobre o abuso que sofreu. Ela conta: “Quando eu era bem pequena, fui abusada por uma pessoa que eu conhecia e em quem eu confiava, e escondi isso por anos. Mas, quando consegui falar sobre esse assunto com minha mãe, tirei um peso enorme das minhas costas.”

Olhando para trás, Janet entende por que vítimas de abuso sexual geralmente se fecham sobre esse assunto. “Abuso é algo muito desconfortável de se falar”, diz Janet. “Mas, no meu caso, viver com isso não me fazia bem. Então, o melhor para mim foi enfrentar a situação de uma vez.”

 Um “tempo para curar”

A pessoa que é vítima de abuso sexual pode ficar com ideias erradas sobre si mesma. Por exemplo, ela pode achar que não vale nada e que só serve para ser objeto sexual de outros. Mas existe um “tempo para curar”. Sim, você ainda pode se recuperar dessas mentiras. (Eclesiastes 3:3) Como?

Estudo da Bíblia. A Bíblia contém os pensamentos de Deus. Esses pensamentos têm o poder de ajudá-lo a vencer qualquer ideia errada que tenha de si mesmo — incluindo achar que você não vale nada. (2 Coríntios 10:4, 5) Por exemplo, leia e pense nos seguintes textos: Isaías 41:10; Jeremias 31:3; Malaquias 3:16, 17; Lucas 12:6, 7; 1 João 3:19, 20.

Oração. Se você ficar muito triste por causa de sentimentos de culpa ou porque acha que não vale nada, ‘lance seu fardo sobre Jeová’ em oração. (Salmo 55:22) Ele sempre estará do seu lado!

Anciãos da congregação. Esses homens cristãos são treinados para serem “como abrigo contra o vento e como esconderijo contra o temporal”. (Isaías 32:2) Eles podem ajudar você a ter um ponto de vista equilibrado sobre si mesmo e a seguir em frente.

Boas amizades. Preste atenção em homens e mulheres que são bons exemplos em imitar a Cristo. Veja como eles tratam um ao outro. Com o tempo, você vai perceber que nem todos usam sua influência para abusar daqueles que eles dizem amar.

Uma jovem chamada Tanya está conseguindo aprender essa lição importante. Desde bem pequena, Tanya sofreu abuso sexual de vários homens. “Os únicos homens em quem eu confiava me magoaram”, diz ela. Mas, com o tempo, Tanya percebeu que existem homens que sabem mostrar amor sincero. Como ela chegou a essa conclusão?

Tanya mudou seu ponto de vista quando começou a ter amizade com um casal que era um exemplo de vida cristã. Ela diz: “Pelo modo de agir do marido, pude ver que nem todos os homens são abusivos. Ele realmente protegia a esposa dele, e é assim que Deus quer que seja.” *Efésios 5:28, 29.

^ parágrafo 27 Se você estiver lidando com problemas como depressão crônica, distúrbios alimentares ou de sono, abuso de drogas, autolesões ou pensamentos suicidas, é melhor procurar a ajuda de um médico.