Pular para conteúdo

Pular para sumário

Podemos realmente agradar a Deus?

Podemos realmente agradar a Deus?

Você já leu alguma vez sobre pessoas que foram elogiadas na Bíblia e disse a si mesmo: ‘Não consigo ser igual a elas!’? Talvez pense: ‘Não sou “inculpe” nem “justo” e com certeza não faço sempre “o que é direito”.’

Jó “mostrava ser inculpe e reto”. — Jó 1:1

A Bíblia descreve o patriarca Jó como “inculpe e reto”. (Jó 1:1) Ló é chamado “justo”. (2 Pedro 2:8) E ela diz que Davi fazia “o que era direito” aos olhos de Deus. (1 Reis 14:8) Mas vamos analisar como foi a vida desses personagens bíblicos. Veremos que (1) eles cometeram erros, (2) podemos aprender muito de seu exemplo e (3) humanos imperfeitos podem realmente agradar a Deus.

ELES COMETERAM ERROS

‘Deus livrou o justo Ló, que se afligia grandemente porque os que desafiavam a lei se entregavam à conduta desenfreada.’ — 2 Pedro 2:7

passou por uma série de tragédias pessoais que ele considerou muito injustas. Ele ficou com a impressão errada, concluindo que Deus não se importava se ele continuaria fiel a ele ou não. (Jó 9:20-22) Jó tinha tanta certeza de que era justo que suas palavras deram a entender que ele se achava mais justo do que Deus. — Jó 32:1, 2; 35:1, 2.

hesitou em tomar o que deveria ter sido uma decisão óbvia e simples. Ele estava tão aflito  com a grave imoralidade das pessoas que viviam em Sodoma e Gomorra que isso “atormentava a sua alma justa”. (2 Pedro 2:8) Deus anunciou que destruiria aquelas cidades perversas e deu a Ló e sua família a oportunidade de ser salvos. Você talvez imagine que, de tão preocupado, Ló seria o primeiro a fugir. Mas, nesse momento crucial, ele demorou a agir. Os anjos enviados para salvar Ló e sua família tiveram que agarrar suas mãos e levá-los para um lugar seguro. — Gênesis 19:15, 16.

Davi seguiu a Deus “de todo o seu coração, fazendo somente o que era direito aos [Seus] olhos”. — 1 Reis 14:8

Davi, em certa ocasião, mostrou falta de autocontrole e cometeu adultério com a esposa de outro homem. Daí, ele fez algo ainda mais chocante: tentou esconder seu erro por mandar matar o marido da mulher. (2 Samuel, capítulo 11) A Bíblia diz que o “que Davi tinha feito [era mau] aos olhos de Jeová”. — 2 Samuel 11:27.

Jó, Ló e Davi cometeram erros, alguns deles muito sérios. Mas, como veremos, eles sinceramente queriam ser obedientes a Deus. Eles mostraram que estavam arrependidos de verdade e fizeram as mudanças necessárias. Por isso, Deus os via com aprovação, e em geral a Bíblia refere-se a eles como homens fiéis.

O QUE PODEMOS APRENDER?

Por sermos humanos imperfeitos, é inevitável que às vezes cometamos erros. (Romanos 3:23) Mas, quando erramos, precisamos mostrar que estamos arrependidos e daí fazer o possível para corrigir as coisas.

Como Jó, Ló e Davi tentaram corrigir seus erros? Apesar do que disse, Jó era um homem  íntegro. Depois que Deus raciocinou com ele, Jó corrigiu seu modo de pensar e se arrependeu do que tinha dito. (Jó 42:6) O conceito de Ló sobre a conduta imoral das pessoas de Sodoma e Gomorra estava totalmente de acordo com os padrões de Deus. O problema foi sua falta de senso de urgência. Por fim, ele fugiu das cidades condenadas e escapou da destruição. Ele obedeceu a Deus e não olhou para trás, para o que havia deixado. Apesar de Davi ter cometido um erro grave por violar a lei divina, ele revelou o que havia em seu coração por se arrepender sinceramente e pedir perdão a Deus. — Salmo 51.

O bom conceito de Deus sobre esses homens indica que ele tem expectativas razoáveis em relação a humanos imperfeitos. Deus “conhece bem a nossa formação, lembra-se de que somos pó”. (Salmo 103:14) Mas, se Deus não espera que sejamos perfeitos, então o que ele espera de nós?

Deus “conhece bem a nossa formação, lembra-se de que somos pó”. — Salmo 103:14

COMO HUMANOS IMPERFEITOS PODEM AGRADAR A DEUS?

O conselho de Davi a seu filho Salomão é o segredo para entender como podemos agradar a Deus. “Tu, Salomão, meu filho, conhece o Deus de teu pai e serve-o de pleno coração.” (1 Crônicas 28:9) O que significa um coração pleno, ou inteiro? É um coração que ama a Deus e está decidido a fazer sua vontade e cumprir seus requisitos. Não é um coração perfeito, mas quer muito ser obediente a Deus e aceita ser corrigido. Por causa de seu amor a Deus e de seu desejo de obedecer, Jó foi encarado por Ele como “inculpe”, Ló como “justo” e Davi como “fazendo somente o que era direito”. Embora tenham cometido erros, eles foram capazes de agradar a Deus.

Um coração pleno ama a Deus e deseja muito obedecer a Ele

Às vezes, temos pensamentos ruins que não gostaríamos de ter, dizemos algo do qual mais tarde nos envergonhamos ou fazemos coisas que depois percebemos serem erradas. Quando esse tipo de coisa acontece, os exemplos desses homens podem nos animar. Deus sabe que, por enquanto, a perfeição está fora de nosso alcance. Mas ele espera que o amemos e que nos esforcemos em obedecê-lo. Se temos um coração pleno, podemos ter a certeza de que nós também somos capazes de agradar a Deus.