Pular para conteúdo

Pular para sumário

 MATÉRIA DE CAPA | COMO GOSTAR DO SEU TRABALHO

Como gostar do seu trabalho

Como gostar do seu trabalho

“Que todo homem coma e deveras beba, e veja o que é bom por todo o seu trabalho árduo. É a dádiva de Deus.” (Eclesiastes 3:13) Se Deus quer que tenhamos satisfação em nosso trabalho, não seria razoável esperar que ele nos mostrasse como encontrar esse tipo de alegria? (Isaías 48:17) Felizmente, ele faz isso por meio de sua Palavra, a Bíblia. Considere os seguintes conselhos bíblicos.

TENHA UM CONCEITO POSITIVO

Quer seu trabalho seja mental, físico, quer um pouco dos dois, reconheça que “todo trabalho árduo traz proveito”. (Provérbios 14:23, Nova Versão Internacional) Em que sentido? Por exemplo, o trabalho nos ajuda a cuidar de nossas necessidades materiais. É verdade que Deus promete prover o necessário para aqueles que sinceramente o adoram. (Mateus 6:31, 32) Mas ele também espera que nos esforcemos em fazer a nossa parte para ganhar o sustento de forma honesta. — 2 Tessalonicenses 3:10.

Assim, podemos encarar nosso trabalho como um meio para alcançar um fim. O trabalho é uma maneira digna de cuidar de nossas responsabilidades. Joshua, de 25 anos, diz: “Conseguir o sustento é uma forma de sucesso. Se você consegue fazer isso, então seu trabalho está cumprindo com seu objetivo.”

Além disso, trabalhar duro aumenta nossa autoestima. Embora o trabalho pesado realmente não seja fácil, quando não desistimos — mesmo que o trabalho pareça difícil ou entediante — sentimos a alegria de ter feito o nosso melhor. Conseguimos resistir à tendência de seguir a lei do menor esforço. (Provérbios 26:14) Desse modo, o trabalho nos dá um grande senso de realização. Aaron, citado no primeiro artigo, diz: “Eu me sinto muito bem depois de um longo dia de trabalho. Mesmo que eu esteja exausto e ninguém tenha percebido o que fiz, tenho a sensação de dever cumprido.”

 DÊ O SEU MELHOR

A Bíblia fala bem do homem que é “habilidoso em seu trabalho” e da mulher que “com prazer trabalha com as mãos”. (Provérbios 22:29; 31:13, NVI) Uma pessoa não se torna habilidosa do nada — e quase ninguém gosta de trabalhar naquilo em que não tem habilidade. Talvez esse seja o motivo de muitos não gostarem de seu trabalho; eles não se esforçam o suficiente para desenvolver a habilidade necessária a fim de realizá-lo.

Na verdade, uma pessoa pode passar a gostar de qualquer tipo de trabalho se tiver a atitude correta e se esforçar em aprender a fazê-lo bem. William, de 24 anos, diz: “Você tem uma sensação muito boa quando faz o melhor e depois vê os resultados. Isso nunca vai acontecer se você fizer o trabalho de qualquer jeito ou fizer só o mínimo necessário.”

PENSE EM COMO SEU TRABALHO BENEFICIA OUTROS

Não caia na armadilha de pensar apenas em quanto você ganha. Em vez disso, pergunte-se: ‘Por que meu trabalho é necessário? O que aconteceria se ele fosse mal feito ou simplesmente não fosse feito? Como meu trabalho beneficia outros?’

Seria bom dar atenção especial a essa última pergunta. Por quê? Porque o trabalho dá satisfação quando vemos o benefício que ele traz a outras pessoas. O próprio Jesus disse: “Há mais felicidade em dar do que há em receber.” (Atos 20:35) Além daqueles que se beneficiam diretamente do nosso trabalho, como empregadores e clientes, há outros que se beneficiam. Esses incluem nossos familiares ou alguns que estejam passando necessidade.

Familiares. Quando um chefe de família trabalha duro para sustentar a casa, ele beneficia sua família em pelo menos dois sentidos. Primeiro, ele provê as necessidades básicas, como alimentação, roupa e moradia. Assim, ele cumpre com a responsabilidade dada por Deus de fazer “provisões para os seus próprios”. (1 Timóteo 5:8) Segundo, um provisor responsável ensina pelo seu exemplo como é importante trabalhar duro. Shane, mencionado no artigo anterior, diz: “Meu pai é um grande exemplo do que é ser um bom trabalhador. Ele é um homem honesto que trabalhou duro a vida toda. Por muitos anos ele trabalhou como carpinteiro. Com o exemplo dele, aprendi a importância de trabalhar com as mãos, de fazer coisas que serão de utilidade para outros.”

Os que passam necessidade. O apóstolo Paulo aconselhou os cristãos a ‘trabalhar arduamente a fim de que tivessem algo para distribuir a alguém em necessidade’. (Efésios 4:28) De fato, quando trabalhamos duro para conseguir o sustento para nós e nossa família, temos condições de ajudar aqueles que estão passando necessidade. (Provérbios 3:27) Trabalhar nos dá a possibilidade de ajudar outros e sentir a alegria que resulta disso.

 FAÇA MAIS DO QUE SE ESPERA DE VOCÊ

Jesus disse em seu famoso Sermão do Monte: “Se alguém sob autoridade te obrigar a prestar serviço por mil passos, vai com ele dois mil.” (Mateus 5:41) Como aplicar esse princípio em seu trabalho? Em vez de simplesmente fazer o mínimo, procure fazer mais do que se espera de você. Estabeleça metas; esforce-se em fazer seu trabalho melhor ou mais rápido. Leve a sério até mesmo os detalhes envolvidos em seu trabalho.

Quando você faz mais do que se espera, é provável que goste mais do seu trabalho. Por quê? Porque fazer mais é uma escolha sua. Você faz mais porque quer, não porque alguém o obriga. (Filêmon 14) Podemos nos lembrar do princípio em Provérbios 12:24: “A mão dos diligentes é a que governará, mas a mão indolente virá a ser para trabalho forçado.” É verdade que dificilmente alguém é escravo em sentido literal. Mas quem faz o mínimo talvez se sinta como um escravo, pois sempre é cobrado por outros. Por outro lado, a pessoa que faz mais do que se espera dela — porque escolhe fazer isso — sente que está no controle da situação.

MANTENHA O EQUILÍBRIO NO TRABALHO

Quem trabalha duro merece elogios, mas é bom lembrar que trabalho não é tudo na vida. É verdade que a Bíblia nos incentiva a ser trabalhadores diligentes. (Provérbios 13:4) Mas ela não diz que devemos ser viciados em trabalho. Eclesiastes 4:6 diz: “Melhor é um punhado de descanso do que um punhado duplo de trabalho árduo e um esforço para alcançar o vento.” Como assim? Alguém que gasta todo o tempo e energia no trabalho talvez nunca aproveite os resultados dele. Em outras palavras, o trabalho seria tão inútil como o “esforço para alcançar o vento”.

A Bíblia pode nos ajudar a desenvolver um conceito equilibrado em relação ao trabalho. Ela diz que devemos nos esforçar no trabalho, mas também que devemos nos ‘certificar das coisas mais importantes’. (Filipenses 1:10) Quais são essas coisas? Passar tempo com a família e amigos é uma delas. Ainda mais importante são as atividades espirituais, como ler a Palavra de Deus e meditar nela.

É mais provável que aqueles que têm uma vida equilibrada sintam mais alegria no trabalho. William, já mencionado, diz: “Meu ex-chefe é um ótimo exemplo de alguém equilibrado. Ele trabalha duro e, por causa da qualidade de seu trabalho, tem um bom relacionamento com seus clientes. Mas, no final do dia, ele deixa seu trabalho de lado e se concentra em sua família e em coisas espirituais. E sabe de uma coisa? Ele é uma das pessoas mais felizes que eu conheço!”