Pular para conteúdo

Pular para sumário

 A BÍBLIA MUDA A VIDA DAS PESSOAS

Eu fazia justiça com as próprias mãos

Eu fazia justiça com as próprias mãos
  • ANO DE NASCIMENTO: 1960

  • PAÍS DE ORIGEM: LÍBANO

  • HISTÓRICO: LUTADOR DE KUNG FU

MEU PASSADO:

Nasci em Rmeich, perto da fronteira entre Israel e Líbano, durante uma guerra civil. Ainda me lembro das explosões nos campos minados e das pessoas inocentes que perderam braços ou pernas. A vida era difícil, e havia crime e violência por toda parte.

Nossa família pertencia à Igreja Maronita, que faz parte da Igreja Católica Oriental. Meu pai estava sempre ocupado, trabalhando para sustentar nossa família de 12 pessoas, mas minha mãe fazia questão de nos levar à igreja. Com o tempo, comecei a perceber que a igreja, assim como a sociedade em geral, não ajudava os mais fracos.

Na adolescência, comecei a me interessar pelo kung fu. Eu treinava exaustivamente e aprendi a lutar muito bem, com ou sem as armas usadas nas artes marciais. Eu pensava comigo: ‘Não posso acabar com a guerra, mas pelo menos posso dar um jeito nas pessoas violentas.’ Sempre que via duas pessoas brigando, eu logo interferia. Eu tinha um temperamento explosivo e ficava irritado com qualquer coisa. Pessoas de todo o sul do Líbano tinham medo de mim porque eu fazia justiça com as próprias mãos.

Em 1980, entrei para uma academia de kung fu em Beirute. Bombas, granadas e mísseis caíam todos os dias, mas mesmo assim eu ia para o treino. Minha vida se resumia a comer, dormir e agir como o Bruce Lee, um americano de origem chinesa que era ator e campeão de kung fu. Eu imitava seu jeito de andar, seu cabelo e os gritos que ele dava quando lutava. Eu nunca sorria.

COMO A BÍBLIA MUDOU MINHA VIDA:

Meu objetivo era me mudar para a China e me tornar lutador profissional de kung fu. Pouco antes da viagem, enquanto treinava, alguém bateu na minha porta. Era um amigo com duas Testemunhas de Jeová. Vestido com meu traje preto e todo suado, eu disse a eles: “Eu não sei nada sobre a Bíblia.”  Eu também não sabia que dali em diante minha vida nunca mais seria a mesma.

As Testemunhas de Jeová me mostraram na Bíblia por que os humanos não são capazes de acabar com a injustiça e a violência. Elas me explicaram que Satanás, o Diabo, é o verdadeiro culpado por esses problemas. (Revelação [Apocalipse] 12:12) Fiquei admirado com a calma e a confiança das Testemunhas de Jeová. Algo que me marcou muito foi aprender que Deus tem nome. (Salmo 83:18) Elas também me mostraram 1 Timóteo 4:8, que diz: “O treinamento corporal é proveitoso para pouca coisa, mas a devoção piedosa é proveitosa para todas as coisas, visto que tem a promessa da vida agora e daquela que há de vir.” Essas palavras tiveram um grande impacto em minha vida.

Infelizmente, minha família mandou as Testemunhas de Jeová não voltarem mais, por isso perdi contato com elas. Mesmo assim, eu decidi largar o kung fu e estudar a Bíblia. Meus irmãos não gostaram da ideia, mas eu estava determinado.

Continuei a procurar as Testemunhas de Jeová, mas não as encontrei. Nesse período, fiquei muito triste com a morte repentina de meu pai e com outros problemas na família. Até que certo dia, trabalhando numa construtora, um colega de trabalho chamado Adel me perguntou por que eu estava tão triste. Ele me falou sobre a esperança bíblica de uma ressurreição. Durante nove meses, essa Testemunha de Jeová amorosa e bondosa pacientemente estudou a Bíblia comigo.

No decorrer do estudo, vi que precisava mudar muito minha personalidade. Isso não foi fácil. Eu ficava irritado à toa. Mas aprendi com a Bíblia a controlar meu temperamento e não agir por impulso. Por exemplo, Mateus 5:44 mostra o conselho de Jesus: “Continuai a amar os vossos inimigos e a orar pelos que vos perseguem.” E Romanos 12:19 diz: “Não vos vingueis, . . . pois está escrito: ‘A vingança é minha; eu pagarei’, diz Jeová.” Esses e outros textos me ajudaram a ter paz interior.

COMO FUI BENEFICIADO:

No começo, meus familiares foram contra minha decisão de estudar a Bíblia, mas hoje eles respeitam as Testemunhas de Jeová. Um dos meus irmãos serve a Jeová comigo e, quando estava viva, minha mãe até defendia nossas crenças.

Também fui abençoado com uma esposa leal e maravilhosa chamada Anita, que é minha companheira no ministério de tempo integral. Desde 2000, eu e Anita moramos na cidade de Eskilstuna, Suécia, onde ensinamos a Bíblia a pessoas que falam o árabe.

Ainda sinto muita pena das pessoas que sofrem por causa da violência. Mas, por saber o real motivo por trás disso — e que Deus logo acabará com esse problema —, tenho verdadeira alegria e paz. — Salmo 37:29.

Eu e minha esposa somos felizes no ministério de tempo integral. Gostamos muito de ajudar as pessoas a aprender sobre Jeová