Pular para conteúdo

Pular para sumário

 MATÉRIA DE CAPA | MENTIRAS QUE AFASTAM AS PESSOAS DE DEUS

A mentira que fez de Deus um mistério

A mentira que fez de Deus um mistério

O QUE MUITOS ACREDITAM

A cristandade, “em suas três formas clássicas de catolicismo romano, ortodoxia oriental e protestantismo, admite um Deus em três pessoas: o Deus Pai, o Deus Filho e o Deus Espírito Santo. De acordo com a teologia cristã, eles não são três deuses, mas essas três pessoas são essencialmente uma”. — The New Encyclopædia Britannica (Nova Enciclopédia Britânica).

O QUE A BÍBLIA DIZ

Jesus, o Filho de Deus, nunca alegou ser igual ou da mesma substância que seu Pai. Em vez disso, ele disse: “Vou embora para o Pai, porque o Pai é maior do que eu.” (João 14:28) Ele também falou a uma de suas discípulas: “Eu ascendo para junto de meu Pai e vosso Pai, e para meu Deus e vosso Deus.” — João 20:17.

O espírito santo não é uma pessoa. Os cristãos do primeiro século “ficaram cheios de espírito santo”, e Jeová disse: “Derramarei do meu espírito sobre toda sorte de carne.” (Atos 2:1-4, 17) O espírito santo não é parte de uma Trindade. Ele é a força ativa de Deus.

POR QUE ISSO É IMPORTANTE

Os eruditos católicos Karl Rahner e Herbert Vorgrimler, explicam que a Trindade “não pode ser conhecida sem uma revelação e, mesmo após a revelação, não é possível que se torne plenamente compreensível”. Você conseguiria amar alguém a quem não pudesse conhecer nem entender? Por isso, a doutrina da Trindade impede que as pessoas conheçam e amem a Deus.

Marco, já citado, via a Trindade como uma barreira. Ele diz: “Eu pensava que Deus não queria que eu o conhecesse, e isso o tornava ainda mais distante, misterioso e inacessível.” Mas “Deus não é Deus de confusão”. (1 Coríntios 14:33, Centro Bíblico Católico) Ele não esconde sua identidade de nós. Ele quer que o conheçamos. Jesus disse: “Nós adoramos o que conhecemos”. — João 4:22.

“Quando aprendi que Deus não é parte de uma Trindade”, diz Marco, “eu finalmente pude ter uma amizade com ele”. Se encaramos a Jeová como uma pessoa única, e não como um misterioso desconhecido, fica muito mais fácil amá-lo. “Quem não amar, não chegou a conhecer a Deus”, diz a Bíblia, “porque Deus é amor”. — 1 João 4:8.