Pular para conteúdo

Pular para sumário

Jeová dá valor à mansidão

Jeová dá valor à mansidão

 Achegue-se a Deus

Jeová dá valor à mansidão

Números 12:1-15

ORGULHO, ciúme e ambição. Esses traços de personalidade são comuns entre aqueles que conseguem ter sucesso no mundo. Mas será que manifestar características como essas nos achega a Jeová Deus? Pelo contrário, Jeová dá valor à mansidão de seus adoradores. Isso fica evidente no relato de Números, capítulo 12. O cenário é o deserto do Sinai, após a libertação de Israel do Egito.

Miriã e Arão, irmãos mais velhos de Moisés, ‘começaram a falar contra’ seu irmão mais novo. (Versículo 1) Em vez de simplesmente falar com Moisés, falaram contra ele, provavelmente espalhando suas queixas pelo acampamento. Miriã, mencionada primeiro, pelo visto foi quem tomou a dianteira. O primeiro motivo das queixas foi o fato de Moisés ter se casado com uma mulher cusita. Será que Miriã ficou com ciúmes, talvez pensando que essa mulher ofuscaria sua posição — ainda por cima, uma não-israelita?

As queixas tinham raízes mais profundas. Miriã e Arão disseram: “É somente por meio de Moisés que Jeová falou? Não falou também por meio de nós?” (Versículo 2) Será que o verdadeiro motivo das queixas era o desejo de mais poder e reconhecimento?

No relato, Moisés não respondeu às queixas. Parece que ele suportou as acusações com serenidade. Sua paciência confirmou a descrição que a Bíblia faz dele como “o mais manso de todos os homens” na Terra. * (Versículo 3) Moisés não precisou fazer nada. Jeová estava ouvindo e defendeu aquele homem.

Jeová levou aquelas queixas para o lado pessoal. Afinal, ele é que tinha designado Moisés. Ao repreender os queixosos, Deus fez com que se lembrassem que ele tinha uma relação ímpar com Moisés: “Boca a boca falo com ele.” Depois Jeová perguntou a Miriã e a Arão: “Por que, pois, não temestes falar contra . . . Moisés?” (Versículo 8) Por falar contra Moisés, eles eram na verdade culpados de falar contra Deus. Por causa dessa grande falta de respeito, sentiriam o calor da ira divina.

Miriã, a aparente instigadora, foi atacada com lepra. Arão imediatamente implorou a Moisés para interceder a favor dela. Veja só, o bem-estar de Miriã dependia agora da intervenção da pessoa que eles tinham injustiçado! Moisés, mostrando mansidão, fez o que lhe pediram. Na primeira vez que ele fala nesse relato, Moisés sinceramente ora a Jeová em favor de sua irmã. Miriã foi curada, mas teve de passar pela vergonha de ficar de quarentena durante sete dias.

Esse relato nos ajuda a entender quais são as qualidades que Jeová valoriza e quais os traços de personalidade que ele condena. Se quisermos nos achegar a Deus, precisamos nos esforçar para desarraigar quaisquer traços de orgulho, ciúme e ambição que talvez tenhamos. Jeová ama as pessoas mansas. Ele promete: “Os próprios mansos possuirão a terra e deveras se deleitarão na abundância de paz.” — Salmo 37:11; Tiago 4:6.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 7 A mansidão é uma forte qualidade que permite que uma pessoa suporte injustiça com paciência, sem nenhum espírito de vingança.