Pular para conteúdo

Pular para sumário

Quadros mentais na Bíblia — Você consegue entendê-los?

Quadros mentais na Bíblia — Você consegue entendê-los?

 Quadros mentais na Bíblia — Você consegue entendê-los?

UMA imagem pode valer mil palavras, mas às vezes apenas uma ou duas palavras podem criar uma imagem. Quadros mentais, ou expressões que criam uma imagem na mente do leitor, podem ser encontrados por toda a Bíblia. * Por exemplo, calcula-se que Jesus tenha usado mais de 50 quadros mentais em um só discurso — o Sermão do Monte.

Por que você deveria se interessar por esses quadros mentais? Primeiro, porque entendê-los tornará sua leitura da Bíblia mais vívida e interessante, aumentando seu apreço pela Palavra de Deus. Além disso, se você entender corretamente esses quadros mentais, entenderá melhor a mensagem da Bíblia. Na verdade, não entender um quadro mental ao ler a Bíblia pode levar uma pessoa a ficar confusa e também a tirar conclusões erradas.

Entender quadros mentais

Um quadro mental compara um conceito com outro. O conceito que é comparado se chama assunto, e o conceito com o qual se compara o primeiro é a imagem. A comparação entre os dois conceitos é o ponto de similaridade. Portanto, a chave para você compreender o verdadeiro sentido de um quadro mental é identificar e entender cada um desses três elementos.

Às vezes, é relativamente fácil identificar o assunto e a imagem. Mas pode haver várias possibilidades para o ponto de similaridade. Como podemos identificar com exatidão qual é a similaridade? Muitas vezes, a resposta está no contexto, ou seja, nos versículos que vêm antes ou depois. *

Por exemplo, Jesus disse à congregação em Sardes: “Certamente, a menos que despertes, virei como ladrão.” Jesus estava comparando sua vinda (o assunto) à vinda de um ladrão (a imagem). Mas qual era o ponto de similaridade? O contexto nos ajuda. Jesus acrescentou: “Não saberás absolutamente a que hora virei sobre ti.” (Revelação [Apocalipse] 3:3) Portanto, a comparação não destaca o objetivo de sua vinda. Ele não estava querendo dizer que viria  para roubar alguma coisa. Em vez disso, o ponto de comparação tem a ver com o fato de sua vinda ocorrer numa hora inesperada e sem anúncio prévio.

Mas às vezes um quadro mental que aparece em uma parte da Bíblia pode ajudar você a entender um quadro mental similar em outra parte. Por exemplo, o apóstolo Paulo usou o mesmo quadro mental de Jesus, ao escrever: “Vós mesmos sabeis muito bem que o dia de Jeová vem exatamente como ladrão, de noite.” (1 Tessalonicenses 5:2) O contexto das palavras de Paulo não deixa claro o ponto de similaridade. No entanto, comparar esse quadro mental ao usado por Jesus em Revelação 3:3 pode ajudá-lo a entender o ponto de similaridade. Sem dúvida, esse quadro mental é um poderoso lembrete de que todos os verdadeiros cristãos devem se manter espiritualmente despertos.

Quadros mentais que nos ensinam sobre Deus

Para os humanos é impossível compreender todos os aspectos da personalidade e do poder do Todo-Poderoso. Nos tempos antigos, o Rei Davi escreveu que a “grandeza [de Jeová] é inescrutável”. (Salmo 145:3) Depois de mencionar algumas das obras criativas de Deus, Jó exclamou: “Eis que estas são as beiradas dos seus caminhos, e que sussurro sobre o assunto se tem ouvido dele! Mas quem pode mostrar ter entendimento do seu poderoso trovão?” — Jó 26:14.

Mesmo assim, a Bíblia usa quadros mentais que o ajudam a entender, ainda que de forma limitada, as magníficas qualidades de nosso Deus celestial. Jeová é descrito como Rei, Legislador, Juiz e Guerreiro — com certeza, alguém que você deve respeitar. Ele também é retratado como Pastor, Conselheiro, Instrutor, Pai, Aquele que cura e Salvador — alguém que você pode amar. (Salmo 16:7; 23:1; 32:8; 71:17; 89:26; 103:3; 106:21; Isaías 33:22; 42:13; João 6:45) Cada uma dessas descrições simples traz à mente uma série de imagens animadoras com vários pontos de similaridade. Nem mesmo o uso de muitas palavras poderia transmitir tanto quanto esses quadros mentais transmitem.

A Bíblia também compara Jeová a coisas inanimadas. Ele é descrito como “a Rocha de Israel”, um “rochedo” e uma “fortaleza”. (2 Samuel 23:3; Salmo 18:2; Deuteronômio 32:4) Qual é o ponto de similaridade? Assim como uma grande rocha é firme e inabalável, Jeová Deus pode ser uma Fonte sólida de segurança para você.

O livro dos Salmos está repleto de quadros mentais que descrevem diferentes facetas da personalidade de Jeová. Por exemplo, o Salmo 84:11 diz que Jeová é “sol e escudo” porque ele é a Fonte da luz, da vida, da energia e de proteção. Por outro lado, o Salmo 121:5 diz: “Jeová é a tua sombra à tua mão direita.” Assim como um lugar à sombra dá proteção contra o sol abrasador, Jeová pode proteger seus servos contra o calor da calamidade, provendo-lhes sombra, ou proteção, debaixo de sua “mão” ou de suas “asas”. — Isaías 51:16; Salmo 17:8; 36:7.

Quadros mentais que descrevem Jesus

Muitas vezes, a Bíblia se refere a Jesus como o “Filho de Deus”. (João 1:34; 3:16-18) Alguns que não são cristãos acham isso difícil de entender,  visto que Deus não tem uma esposa literal e não é humano. Obviamente, Deus não produziu um filho da mesma maneira que os humanos produzem. Assim, essa expressão é um quadro mental. Seu objetivo é ajudar o leitor a entender que a relação de Jesus com Deus é como a de um filho humano com seu pai. Esse quadro mental também enfatiza que Jesus recebeu sua vida de Jeová, tendo sido criado por Ele. De maneira similar, o primeiro homem, Adão, também é chamado de “filho de Deus”. — Lucas 3:38.

Jesus usou quadros mentais para descrever seus vários papéis no cumprimento do propósito de Deus. Por exemplo, ele disse: “Eu sou a verdadeira videira e meu Pai é o lavrador.” Depois, Jesus comparou seus discípulos aos ramos de uma videira. (João 15:1, 4) Que pontos importantes esse quadro mental ensina? Ele ensina que, para permanecerem vivos e frutíferos, os ramos de uma videira literal precisam continuar ligados ao tronco. Similarmente, os discípulos de Cristo precisam continuar em união com ele. “Separados de mim não podeis fazer nada”, disse Jesus. (João 15:5) E da mesma forma que um lavrador espera que uma videira produza fruto, Jeová espera que aqueles que estão em união com Cristo produzam fruto espiritual. — João 15:8.

Identifique o ponto de similaridade

Se simplesmente lermos um quadro mental sem identificar o ponto de similaridade, podemos chegar a uma conclusão errada. Veja por exemplo as palavras em Romanos 12:20: “Se o teu inimigo tiver fome, alimenta-o; se ele tiver sede, dá-lhe algo para beber; pois, por fazeres isso, amontoarás brasas acesas sobre a sua cabeça.” Será que amontoar brasas acesas sobre a cabeça de alguém indica uma ação vingativa? Não quando entendemos o ponto de similaridade. Esse quadro mental se baseia no antigo processo de fundição. O minério era aquecido sobre uma camada de brasas, e algumas delas também eram amontoadas em cima do minério. Esse processo derretia o minério e fazia com que o metal puro se separasse de quaisquer impurezas. Da mesma maneira, ser bondoso provavelmente abrandará a atitude da pessoa, trazendo à tona suas boas qualidades.

Entender corretamente os quadros mentais não só aumenta o nosso conhecimento como também toca o nosso coração. Sentimos o peso do pecado quando ele é comparado a uma dívida. (Lucas 11:4) Mas como ficamos aliviados quando Jeová nos perdoa, cancelando essa dívida que nos seria cobrada! Quando lemos que ele ‘cobre’ e ‘apaga’ nossos pecados — como que passando uma borracha — temos certeza de que ele não vai usar esses pecados contra nós no futuro. (Salmo 32:1, 2; Atos 3:19) E é muito consolador saber que Jeová pode fazer com que pecados nítidos como a cor escarlate ou carmesim se tornem brancos como a neve! — Isaías 1:18.

Na Palavra de Deus, a Bíblia, podemos encontrar centenas de quadros mentais. Aqui consideramos apenas alguns deles. Portanto, quando ler a Bíblia, preste atenção aos quadros mentais. Tire tempo para identificar os pontos de similaridade, e medite neles. Fazer isso enriquecerá seu entendimento das Escrituras e aumentará seu apreço por elas.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 2 Neste artigo, a expressão “quadro mental” refere-se em geral a todas as figuras de linguagem — metáforas, símiles ou qualquer outro recurso lingüístico que envolva linguagem figurada.

^ parágrafo 6 A enciclopédia bíblica de três volumes Estudo Perspicaz das Escrituras, publicada pelas Testemunhas de Jeová, fornece muitas informações adicionais que, em muitos casos, ajudam a explicar o ponto de similaridade.

[Destaque na página 15]

“Jeová é o meu Pastor. Nada me faltará.” SALMO 23:1

[Quadro na página 13]

Como os quadros mentais nos ajudam

Os quadros mentais nos ajudam de várias maneiras. Um assunto difícil pode ser comparado a algo fácil de entender. Pode-se usar mais de um quadro mental para esclarecer vários aspectos de determinado assunto. Um quadro mental pode dar ênfase a idéias importantes ou torná-las mais atraentes.

[Quadro na página 14]

Identifique os diferentes elementos

QUADRO MENTAL: “Vós sois o sal da terra.” (Mateus 5:13)

ASSUNTO: Vós (os discípulos de Jesus)

IMAGEM: O sal

PONTO DE SIMILARIDADE NESSE CONTEXTO: A capacidade de preservar

LIÇÃO: Os discípulos tinham uma mensagem que podia preservar a vida de muitas pessoas