Pular para conteúdo

Pular para sumário

O novo nascimento — Como acontece?

O novo nascimento — Como acontece?

 O novo nascimento — Como acontece?

JESUS falou com Nicodemos não apenas sobre a importância, a fonte e o objetivo do novo nascimento, mas também como ele ocorre. Jesus disse: “A menos que alguém nasça de água e espírito, não pode entrar no reino de Deus.” (João 3:5) Assim, uma pessoa nasce de novo por meio de água e espírito. Mas a que se refere a expressão “água e espírito”?

“Água e espírito” — o que são?

Sendo um erudito religioso judeu, Nicodemos sem dúvida conhecia bem a maneira de as Escrituras Hebraicas usarem o termo “espírito de Deus” — a força ativa de Deus, que pode influenciar as pessoas a fazer coisas impressionantes. (Gênesis 41:38; Êxodo 31:3; 1 Samuel 10:6) Por isso, quando Jesus usou a palavra “espírito”, Nicodemos deve ter entendido que ele estava falando sobre o espírito santo, a força ativa de Deus.

Que dizer da referência que Jesus fez à água? Considere os acontecimentos registrados antes e depois da conversa com Nicodemos. Eles mostram que tanto João Batista como os discípulos de Jesus estavam batizando em água. (João 1:19, 31; 3:22; 4:1-3) Esse costume se tornou bem conhecido em Jerusalém. Portanto, quando Jesus falou de água, Nicodemos deve ter discernido que ele estava se referindo, não à água em geral, mas à água do batismo. *

Batizados “com espírito santo”

Se ‘nascer de água’ tem a ver com ser batizado em água, o que significa ‘nascer de espírito’? Antes da conversa de Nicodemos com Jesus, João Batista tinha anunciado que não apenas a água, mas também o espírito estava envolvido na questão do batismo. Ele disse: “Eu vos batizei com água, mas ele [Jesus] vos batizará com espírito santo.” (Marcos 1:7, 8) O evangelista Marcos registrou a primeira vez que esse batismo ocorreu. Ele escreveu: “No decorrer daqueles dias, veio Jesus de Nazaré da Galiléia e foi batizado por João no Jordão. E, subindo da água, viu imediatamente os céus serem partidos e o espírito descer como pomba sobre ele.” (Marcos 1:9, 10) Ao ser  imerso no Jordão, Jesus foi batizado com água. No momento em que recebeu o espírito do céu, ele foi batizado com espírito santo.

Cerca de três anos após seu batismo, Jesus garantiu a seus discípulos: “Sereis batizados em espírito santo, não muitos dias depois disso.” (Atos 1:5) Quando isso aconteceu?

No dia do Pentecostes, no ano 33 EC, cerca de 120 discípulos de Jesus estavam reunidos numa casa em Jerusalém. “Repentinamente, ocorreu do céu um ruído, bem semelhante ao duma forte brisa impetuosa, e encheu toda a casa onde estavam sentados. E línguas, como que de fogo, tornaram-se-lhes visíveis . . . e todos eles ficaram cheios de espírito santo.” (Atos 2:1-4) Naquele mesmo dia, outras pessoas em Jerusalém foram exortadas a se batizar em água. O apóstolo Pedro disse a uma multidão: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado no nome de Jesus Cristo, para o perdão de vossos pecados, e recebereis a dádiva gratuita do espírito santo.” Qual foi a reação? “Os que abraçaram de coração a sua palavra foram batizados, e naquele dia acrescentaram-se cerca de três mil almas.” — Atos 2:38, 41.

Um processo duplo

O que esses batismos revelam sobre o novo nascimento? Mostram que o novo nascimento é um processo duplo. Note que Jesus foi primeiro batizado em água. Depois recebeu espírito santo. De modo similar, os primeiros discípulos foram primeiro batizados em água (alguns por João Batista) e então receberam espírito santo. (João 1:26-36) Da mesma forma, os 3 mil convertidos foram primeiro batizados em água e depois é que receberam espírito santo.

Tendo em mente os batismos realizados no Pentecostes de 33 EC, como esperaríamos que o novo nascimento acontecesse hoje? Da mesma maneira que aconteceu no caso dos apóstolos e dos primeiros discípulos de Jesus. Primeiro, a pessoa se arrepende de seus pecados, deixa de praticar coisas erradas, dedica sua vida a Jeová para adorá-lo e servi-lo, e torna pública sua dedicação por meio do batismo em água. Depois, se Deus escolher essa pessoa para servi-lo como governante no Seu Reino, ela é ungida com espírito santo. Quem inicia a primeira parte desse processo duplo (batismo em água) é a pessoa; a segunda parte (batismo em espírito) é iniciada por Deus. Quando a pessoa é batizada das duas formas, ela nasce de novo.

Mas por que Jesus, em sua conversa com Nicodemos, usou a expressão ‘nascer de água e espírito’? Ele fez isso para enfatizar que os que fossem batizados em água e espírito passariam por uma notável mudança. O próximo artigo considera esse aspecto do novo nascimento.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 5 De modo similar, o apóstolo Pedro disse certa vez sobre o batismo: “Pode alguém proibir a água?” — Atos 10:47.

[Foto na página 9]

João batizou os israelitas arrependidos em água