Pular para conteúdo

Pular para sumário

Cem anos do governo do Reino!

Cem anos do governo do Reino!

“Que o Deus de paz . . . os equipe com toda coisa boa para fazerem a Sua vontade.” — HEB. 13:20, 21.

CÂNTICOS: 136, 14

1. Era importante para Jesus falar sobre o Reino? Explique.

JESUS amava falar sobre o Reino de Deus. De acordo com o registro bíblico, ele falou sobre o Reino mais do que qualquer outro assunto — chegando a fazer mais de cem referências a ele durante seu ministério. Sem dúvida, Jesus dava muito valor ao Reino. — Leia Mateus 12:34.

2. Quantas pessoas provavelmente estavam presentes quando Jesus deu a ordem registrada em Mateus 28:19, 20?

2 Pouco depois de ser ressuscitado, Jesus apareceu a mais de 500 pessoas que se tornariam proclamadores do Reino. (1 Cor. 15:6) Talvez tenha sido nessa ocasião que ele deu a ordem para levar a mensagem do Reino a “pessoas de todas as nações” — uma tarefa que parecia impossível naquela época! * Jesus predisse que essa grande obra seria realizada “até o final do sistema de coisas”, e é isso que tem acontecido. É bem provável  que você esteja participando no cumprimento dessa ordem que também é uma profecia. — Mat. 28:19, 20.

3. Em que três áreas Deus nos equipa para cumprirmos a comissão de pregar as boas novas?

3 Depois de dar a ordem para pregar, Jesus garantiu a seus seguidores: “Estou com vocês.” (Mat. 28:20) Assim, essa imensa obra de pregação seria realizada sob sua orientação. E nosso Deus nos equipa com “toda coisa boa” para nos ajudar a cumprir essa comissão. (Heb. 13:20, 21) Neste artigo, vamos considerar algumas dessas coisas boas: (1) as ferramentas que recebemos, (2) os métodos usados e (3) o treinamento que temos recebido. Primeiro, veja algumas das ferramentas que usamos nos últimos cem anos.

O REI DÁ FERRAMENTAS PARA SEUS SERVOS PREGAREM

4. Por que temos usado uma variedade de ferramentas em nossa obra de pregação?

4 Jesus comparou “a palavra do Reino” a sementes lançadas em vários tipos de solo. (Mat. 13:18, 19) Um jardineiro pode usar uma variedade de ferramentas a fim de preparar o solo para receber sementes. De modo similar, ao longo dos anos, nosso Rei tem nos dado ferramentas que nos ajudam a preparar o coração de milhões de pessoas para receber a mensagem do Reino. Algumas ferramentas foram úteis por uns dez anos, ao passo que outras continuam sendo de grande ajuda. Mas todas elas melhoraram de alguma forma nossas habilidades como evangelizadores.

5. O que era um cartão de testemunho, e como era usado?

5 Uma ferramenta que ajudou muitos a começar a pregar foi o cartão de testemunho, que passou a ser usado pelos publicadores do Reino em 1933. Ele media uns 8 centímetros por 13 centímetros e continha uma breve mensagem da Bíblia. De tempos em tempos lançavam-se novos cartões. Era fácil apresentá-los. Charles W. Erlenmeyer tinha uns 10 anos quando começou a participar nessa forma de testemunho. Ele explicou: “A introdução-padrão era: ‘Por favor, poderia ler este cartão?’ Depois que o morador lia o cartão, nós oferecíamos a publicação e saíamos.”

6. Por que o cartão de testemunho era prático?

6 O cartão de testemunho ajudou de várias formas. Alguns publicadores, embora quisessem muito participar na pregação, eram tímidos e não sabiam o que dizer. Outros tinham muito a dizer. Em apenas alguns minutos, falavam ao morador tudo que sabiam, mas nem sempre faziam a apresentação com tato. Em contraste com isso, com poucas palavras bem-escolhidas, o cartão de testemunho “falava” pelo publicador.

7. Que desafios alguns enfrentavam ao usar o cartão?

7 É claro que havia desafios. Grace A. Estep, uma Testemunha de Jeová veterana, relembrou: “Às vezes, alguém nos perguntava: ‘O que esse cartão diz? Você não pode simplesmente me falar?’” Além disso, alguns moradores não conseguiam ler o cartão. Ainda outros, pensando que o cartão era para eles, pegavam-no das mãos do publicador e fechavam a porta. Se o morador fosse muito opositor, talvez até rasgasse o cartão em pedaços. Apesar de tudo, os irmãos estavam aprendendo a lidar com o público e a se identificar abertamente como representantes do Reino.

8. Explique como o fonógrafo portátil era usado. (Veja a gravura no início do artigo.)

 8 Outra ferramenta usada nos anos 30 e no início da década de 40 era o fonógrafo portátil. Alguns irmãos chamavam esse aparelho de Arão, porque de certa forma falava por eles. (Leia Êxodo 4:14-16.) Com a permissão do morador, o publicador tocava um sermão bíblico de quatro minutos e meio, e depois oferecia alguma publicação. Às vezes, famílias inteiras se reuniam para ouvir a gravação de uma mensagem da Bíblia! Em 1934, a Sociedade Torre de Vigia (dos EUA) começou a produzir fonógrafos projetados especialmente para o ministério. Por fim, foram disponibilizadas gravações sobre 92 assuntos diferentes.

9. Por que podemos dizer que o fonógrafo deu bons resultados?

9 Um morador chamado Hillary Goslin ouviu a gravação de um discurso bíblico e pediu que o publicador lhe emprestasse o fonógrafo por uma semana, para mostrar a mensagem do Reino a seus vizinhos. Quando o irmão voltou, havia um grupo de pessoas interessadas esperando por ele. Com o tempo, várias delas se dedicaram a Jeová, e as duas filhas de Hillary cursaram a Escola de Gileade e foram designadas para servir no estrangeiro. Assim como o cartão de testemunho, o fonógrafo ajudou muitos a começar a pregar. Mais tarde o Rei os ensinaria a falar, por meio da Escola do Ministério Teocrático.

USAMOS TODOS OS MÉTODOS PARA ALCANÇAR AS PESSOAS

10, 11. Como os jornais e o rádio ajudaram a divulgar a verdade bíblica, e por que esses métodos foram eficazes?

10 Sob a orientação do Rei, o povo de Deus já usou vários métodos para alcançar o maior número possível de pessoas com as boas novas. Isso foi importante principalmente quando ‘os trabalhadores eram poucos’. (Leia Mateus 9:37.) No início do século 20, os jornais foram usados para alcançar grandes públicos onde havia poucos servos de Jeová. Toda semana, Charles T. Russell telegrafava um sermão a uma agência de notícias, que por sua vez o telegrafava a jornais dos Estados Unidos, do Canadá e da Europa. Calcula-se que, em 1913, os sermões do irmão Russell fossem publicados em 2 mil jornais e lidos por 15 milhões de pessoas!

11 Após a morte do irmão Russell, outro método eficaz de transmitir as boas novas começou a ser usado. Em 16 de abril de 1922, Joseph F. Rutherford falou para cerca de 50 mil pessoas em uma de suas primeiras transmissões de rádio. Depois, em 24 de fevereiro de 1924, a primeira estação de rádio da organização, a WBBR, entrou em funcionamento. Sobre esse novo método de alcançar as pessoas, A Sentinela de 1.° de dezembro de 1924, em inglês, disse: “Acreditamos que o rádio é o meio mais econômico e eficaz já usado para divulgar a mensagem da verdade.” Assim como o jornal, o rádio foi útil para alcançar grandes públicos onde havia poucos publicadores do Reino.

Muitos publicadores do Reino participam no testemunho público e gostam de incentivar as pessoas a acessar o site jw.org (Veja os parágrafos 12 e 13.)

12. (a) Onde você mais gosta de dar testemunho público? (b) O que pode nos ajudar a vencer o medo de participar no testemunho público?

12 Recentemente, temos dado bastante atenção ao testemunho público: em pontos de ônibus, estações de trem, estacionamentos, praças e feiras. Se algum aspecto desse tipo de testemunho deixa você ansioso, ore e reflita no seguinte comentário,  feito por um superintendente viajante veterano chamado Angelo Manera Jr.: “Encarávamos cada nova modalidade de serviço como outra forma de servir a Jeová, outra forma de provar nossa lealdade a ele, outro teste à nossa integridade, e queríamos mostrar que estávamos dispostos a servi-lo de qualquer modo que ele pedisse.” Participar numa nova modalidade de serviço, que talvez exija sair da nossa zona de conforto, aumenta nossa confiança e fé em Jeová e fortalece nossa espiritualidade. — Leia 2 Coríntios 12:9, 10.

13. Que necessidade nosso site tem suprido, e que experiências você já teve ao divulgá-lo?

13 Muitos publicadores gostam de incentivar as pessoas a acessar nosso site, jw.org, onde podem ler e baixar publicações bíblicas em mais de 700 idiomas. Todo dia, mais de 1.600.000 pessoas visitam o jw.org. Assim como o rádio no passado, o site hoje está alcançando pessoas com as boas novas até mesmo em áreas isoladas.

MINISTROS DAS BOAS NOVAS SÃO TREINADOS

14. Que treinamento os publicadores do Reino precisavam, e que escola os ajudou a se tornar instrutores eficientes?

14 Já consideramos algumas ferramentas e métodos usados para divulgar as boas novas. Mas o que podemos dizer do nosso treinamento? Imagine que, no passado, um morador questionasse o que ouviu no fonógrafo ou quisesse aprender mais depois de ler o cartão de testemunho. Os publicadores precisavam saber como vencer com tato as objeções e como ensinar de modo eficaz pessoas sinceras. Nathan H. Knorr, sem dúvida guiado pelo espírito santo, percebeu que os publicadores precisavam treinar sua habilidade de falar no ministério. Qual foi a solução? A Escola do Ministério Teocrático. Essa escola, que teve início nas congregações em 1943, ajudou os irmãos a se tornar instrutores eficientes.

15. (a) O que alguns sentiram quando participaram na Escola do Ministério Teocrático? (b) Como a promessa de Jeová registrada no Salmo 32:8 se cumpre no seu caso?

15 Para muitos, levou tempo para se acostumar a falar em público. Por exemplo, Julio S. Ramu fez seu primeiro discurso na escola em 1944. Qual era o assunto? Doegue, um personagem mencionado em apenas quatro versículos da Bíblia! Essa foi a matéria que Julio teve como base para elaborar todo o seu  discurso. Ele contou: “Meus joelhos e minhas mãos tremiam, meu queixo batia.” Seu discurso durou a metade do tempo esperado. “Essa foi minha primeira experiência em falar da tribuna, mas não desisti.” As crianças também podiam se matricular na escola, embora não fosse fácil para algumas falar diante da congregação. Angelo Manera, já mencionado, lembrou-se da primeira participação de um jovenzinho que tinha acabado de entrar no primário: “No início do discurso, ele começou a chorar e soluçar de tão nervoso que estava. Mas não desistiu e, soluçando, fez o discurso até o fim.” Que dizer de você? Tem evitado comentar ou participar nas reuniões de outras formas por vergonha ou por causa de alguma limitação? Peça que Jeová o ajude a vencer seus medos. Você vai ver que ele o ajudará como ajudou aqueles primeiros alunos da Escola do Ministério Teocrático. — Leia Salmo 32:8.

16. (a) Qual é um dos objetivos da Escola de Gileade? (b) Que mudança houve em 2011?

16 O treinamento disponível ao povo de Jeová não se limita à Escola do Ministério Teocrático. Missionários e outros são muito beneficiados pela Escola de Gileade. Segundo um instrutor, um dos objetivos dessa escola é “incutir nos alunos um desejo mais forte de participar na obra de evangelização”. Gileade teve início em 1943, e desde então mais de 8.500 alunos passaram por ela. Cerca de 170 países já receberam missionários formados em Gileade. Desde 2011, para cursar essa escola é preciso que a pessoa já esteja no serviço de tempo integral especial — que seja pioneiro especial, superintendente viajante, betelita ou missionário que não cursou Gileade.

17. Dê um exemplo que mostra o impacto do treinamento da Escola de Gileade.

17 Que efeito teve esse treinamento adicional? Veja um exemplo. Em agosto de 1949, havia no Japão menos de dez publicadores locais. No fim daquele ano, 13 missionários formados em Gileade estavam pregando no país. Hoje, há cerca de 216 mil publicadores no Japão, e quase 42% deles servem como pioneiros!

18. Que outras escolas têm ajudado o povo de Jeová a crescer espiritualmente?

18 Outras escolas têm ajudado muito o povo de Jeová a crescer espiritualmente e a melhorar suas habilidades: a Escola do Ministério do Reino, a Escola do Serviço de Pioneiro, a Escola para Evangelizadores do Reino, a Escola para Superintendentes de Circuito e Suas Esposas e a Escola para Membros de Comissão de Filial e Suas Esposas. Não há dúvida de que o Rei continua treinando seus súditos!

19. Que comentário perspicaz Russell fez sobre a obra de pregação, e como isso tem se cumprido?

19 Já se passaram mais de cem anos desde o nascimento do Reino de Deus. Nosso Rei, Jesus Cristo, continua nos treinando. Charles T. Russell, pouco antes de sua morte em 1916, fez um comentário perspicaz. Ele falou a um de seus associados sobre o alcance que a obra de pregação teria: “A obra está crescendo rapidamente, e continuará a crescer, pois há uma obra mundial a ser feita na pregação do ‘evangelho do reino’ no mundo inteiro.” (Faith on the March [A Fé em Marcha], de A. H. Macmillan, p. 69) Ele estava certo! E como somos gratos ao Deus de paz por continuar nos equipando para essa obra tão gratificante! Realmente, ele nos dá “toda coisa boa” que precisamos para fazer a Sua vontade!

^ parágrafo 2 Temos base para crer que a maioria dos presentes nessa ocasião se tornaram cristãos. Paulo se refere a eles como “500 irmãos” em sua carta aos coríntios. É interessante que ele diz também: “A maioria [deles] ainda está conosco, embora alguns já tenham adormecido na morte.” Então, parece que Paulo e outros cristãos do primeiro século conheciam muitos que tinham presenciado a ordem de Jesus.