Pular para conteúdo

Pular para sumário

Como podemos mostrar que amamos a Jeová?

Como podemos mostrar que amamos a Jeová?

“Nós amamos porque ele nos amou primeiro.” — 1 JOÃO 4:19.

CÂNTICOS: 56, 138

1, 2. De que modo 1 João 4:19 nos ajuda a amar a Jeová?

EM GERAL, as pessoas concordam que a melhor maneira de um pai ensinar os filhos é pelo exemplo. O apóstolo João escreveu que “nós amamos porque [Deus] nos amou primeiro”. (1 João 4:19) Isso deixa claro que, como Pai amoroso, Jeová nos deu o melhor exemplo em mostrar amor, e isso nos ajuda a amá-lo também.

2 De que maneira Deus “nos amou primeiro”? O apóstolo Paulo disse: “Deus recomenda a nós o seu próprio amor, por Cristo ter morrido por nós enquanto ainda éramos pecadores.” (Rom. 5:8) Ao fazer esse grande sacrifício — oferecer seu próprio Filho como resgate pelos humanos que exercem fé —, Jeová demonstrou a verdadeira essência do amor. O amor é expresso pela disposição de dar e pela abnegação, ou seja, colocar os interesses dos outros à frente dos nossos. Esse generoso ato de Deus, o resgate, torna possível que nos aproximemos dele. Dessa forma, podemos ser beneficiados pelo amor dele e também expressar nosso amor por ele. — 1 João 4:10.

3, 4. O que está envolvido em mostrar amor a Deus?

3 O amor é a principal qualidade de Jeová. Então, não é de admirar que Jesus tenha dado a seguinte resposta quando lhe  perguntaram qual era o primeiro mandamento: “Ame a Jeová, seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma, de toda a sua mente e de toda a sua força.” (Mar. 12:30) Essas palavras de Jesus nos ensinam que o amor a Deus envolve, em primeiro lugar, nosso coração. Um coração dividido não agrada a Jeová. Mas o amor a Deus também envolve toda a nossa alma, mente e força. Isso significa que o verdadeiro amor a Deus é muito mais do que apenas uma emoção. Além dos sentimentos, ele envolve toda a nossa “mente” e “força”, ou seja, nosso modo de pensar e nossas ações. Segundo o profeta Miqueias, é isso que Jeová espera de nós. — Leia Miqueias 6:8.

4 Como podemos mostrar que realmente amamos nosso Pai celestial? Devemos amá-lo sem reservas. Como Jesus indicou, devemos amar a Jeová com tudo que somos e tudo que temos. No artigo anterior, consideramos quatro maneiras pelas quais Jeová mostra seu grande amor por seus filhos. Vamos analisar agora como nós podemos aprofundar nosso amor por Jeová e expressá-lo de maneiras que sejam aceitáveis e agradáveis a ele.

GRATIDÃO PELAS PROVISÕES DE JEOVÁ

5. Qual seria uma bela maneira de correspondermos a tudo que Jeová faz por nós?

5 Quando ganha um presente, o que você faz? É bem provável que mostre gratidão de alguma forma. Também é provável que valorize esse presente e faça bom uso dele. O discípulo Tiago escreveu: “Toda boa dádiva e todo presente perfeito vem de cima, desce do Pai das luzes celestes, o qual não muda como sombras inconstantes.” (Tia. 1:17) Jeová sempre nos dá o que precisamos para viver e ser felizes. Não é verdade que isso nos motiva a amá-lo também?

6. O que os israelitas precisavam fazer para continuar recebendo as bênçãos de Jeová?

6 Por séculos, Jeová cuidou com amor dos israelitas e os abençoou generosamente, tanto em sentido material como espiritual. (Deut. 4:7, 8) Mas, para que eles continuassem recebendo essas bênçãos, precisavam obedecer à Lei de Deus, o que incluía oferecer regularmente a Jeová “o melhor dos primeiros frutos maduros” da terra. (Êxo. 23:19) Dessa forma, os israelitas mostrariam que valorizavam o amor e as bênçãos de Jeová. — Leia Deuteronômio 8:7-11.

7. De que maneira podemos usar nossas “coisas valiosas” para mostrar nosso amor por Jeová?

7 Que dizer de nós? Embora não tenhamos de oferecer sacrifícios literais hoje, nada mais justo do que mostrar nosso amor a Deus por honrá-lo com nossas “coisas valiosas”. (Pro. 3:9) Quais são algumas maneiras de fazermos isso? Podemos usar nossos bens materiais para apoiar a obra do Reino localmente e no mundo todo. Com certeza essa é uma boa maneira de expressar nosso amor por Jeová, quer tenhamos muito, quer pouco em sentido material. (2 Cor. 8:12) Mas há outras maneiras de mostrar que amamos a Jeová.

8, 9. (a) Que relação existe entre a confiança nas promessas de Jeová e o nosso amor por ele? (b) Como um irmão mostrou amor e confiança em Jeová?

8 Lembre-se de que Jesus disse que seus seguidores não deviam ficar ansiosos com o que comer e vestir, mas deviam persistir em buscar primeiro o Reino. Ele disse que o Pai sabe do que nós realmente precisamos. (Mat. 6:31-33) O quanto confiamos nessa promessa indica o quanto amamos a Jeová, pois amor e confiança andam lado a lado. Não podemos amar  alguém em quem não confiamos. (Sal. 143:8) Assim, seria bom nos perguntar: ‘Será que os meus alvos e o meu modo de vida revelam que amo a Jeová de verdade? Será que as minhas ações dia após dia mostram que realmente confio que Deus pode cuidar das minhas necessidades?’

9 Um irmão chamado Mike mostrou esse tipo de amor e confiança. Quando jovem, ele queria muito servir a Deus em outro país. Mesmo depois de se casar e ter dois filhos, ele ainda tinha esse desejo. Incentivados por muitos artigos e experiências sobre servir onde a necessidade é maior, Mike e sua família decidiram simplificar a vida. Eles venderam a casa e se mudaram para um apartamento. Então, Mike diminuiu o número de clientes de sua empresa e aprendeu como poderia cuidar dos negócios via internet quando estivesse em outro país. A família se mudou e, depois de dois anos felizes servindo no estrangeiro, Mike disse: “Vimos pessoalmente como são verdadeiras as palavras de Jesus em Mateus 6:33.”

MEDITE NA VERDADE QUE VEM DE DEUS

10. Assim como aconteceu com o rei Davi, qual pode ser o resultado de meditarmos na verdade sobre Jeová?

10 Uns 3 mil anos atrás, ao olhar para o céu, o rei Davi ficou emocionado com o que viu. Ele escreveu: “Os céus declaram a glória de Deus, eles proclamam o trabalho das suas mãos.” Então, impressionado com a sabedoria da Lei de Deus, ele disse: “A lei de Jeová é perfeita, renova as forças. As advertências de Jeová são confiáveis, tornam sábio o inexperiente.” Qual foi o resultado dessa meditação? Davi disse: “Que as palavras da minha boca e as reflexões do meu coração sejam agradáveis a ti, ó Jeová, minha Rocha e meu Redentor.” Fica claro que havia um relacionamento achegado e caloroso entre Davi e seu Deus. — Sal. 19:1, 7, 14.

11. O que o amor a Deus deve nos motivar a fazer com todo o conhecimento bíblico que temos? (Veja a gravura no início do artigo.)

11 Hoje somos abençoados com muito conhecimento sobre as criações de Jeová e a realização do seu propósito. O mundo incentiva as pessoas a cursar ensino superior e a buscar cada vez mais educação. Mas a experiência mostra que empenhar-se por essas coisas em geral leva à perda da fé e do amor a Deus. A Bíblia, porém, nos incentiva não apenas a amar o conhecimento, mas também a adquirir sabedoria e entendimento. Isso significa aprender a usar o conhecimento de Deus para ajudar a nós mesmos e a outros. (Pro. 4:5-7) Deus “deseja que todo tipo de pessoas sejam salvas e venham a ter um conhecimento exato da verdade”. (1 Tim. 2:4) Mostramos nosso amor a Jeová por nos esforçar de coração a pregar as boas novas do Reino a todas as pessoas e a ajudá-las a entender o grandioso propósito de Deus para a humanidade. — Leia Salmo 66:16, 17.

12. O que uma jovem irmã disse sobre as provisões espirituais de Jeová?

12 Até os mais jovens podem mostrar seu amor a Jeová por valorizar as provisões espirituais. Shannon conta que, aos 11 anos, ela e sua irmã de 10 anos foram ao Congresso de Distrito “Devoção Piedosa” com os pais. Numa sessão do programa, os jovens foram convidados a se sentar numa parte reservada do auditório. Embora tenha ficado um pouco apreensiva, ela se sentou lá. Então, Shannon não se conteve de alegria quando foi distribuído um exemplar do belo livro Os Jovens Perguntam — Respostas Práticas para cada jovem da assistência. Como ela se sentiu em relação a Jeová  Deus depois disso? Shannon conta: “Foi aí que eu finalmente percebi que Jeová é real e que o amor dele por mim é muito grande. Como somos felizes de que nosso grandioso Deus, Jeová, generosamente nos dá presentes tão maravilhosos e perfeitos!”

ACEITE OS CONSELHOS E A DISCIPLINA DE DEUS

13, 14. Como devemos reagir quando Jeová nos disciplina, e por quê?

13 A Bíblia nos lembra: “Jeová repreende aqueles a quem ama, assim como o pai faz com um filho querido.” (Pro. 3:12) Mas como devemos reagir à disciplina? O apóstolo Paulo reconheceu realisticamente: “Nenhuma disciplina parece no momento ser motivo de alegria, mas causa dor.” Ao dizer isso, Paulo não estava minimizando a importância ou o valor da disciplina, pois ele continuou: “Depois, porém, aos que têm sido treinados por ela, a disciplina dá o fruto pacífico da justiça.” (Heb. 12:11) Quando amamos a Jeová, não desconsideramos seus conselhos nem ficamos ressentidos por causa deles. Para alguns, isso pode ser um verdadeiro desafio. Mas o amor a Deus pode nos ajudar muito nesse sentido.

14 Nos dias de Malaquias, muitos judeus não davam o devido valor aos conselhos de Deus. Eles sabiam o que a Lei dizia sobre oferecer sacrifícios, mas ficaram tão negligentes que Jeová teve de lhes dar fortes conselhos. (Leia Malaquias 1:12, 13.) Até que ponto isso era sério? Veja o que Jeová disse: “Enviarei contra vocês a maldição e transformarei suas bênçãos em maldições. Sim, já transformei as bênçãos em maldições, porque vocês não estão levando [meu mandamento] a sério.” (Mal. 2:1, 2) Fica claro, então, que desconsiderar os amorosos conselhos de Deus de modo frequente ou deliberado pode ter sérias consequências.

Siga os conselhos de Deus, não os padrões do mundo (Veja o parágrafo 15.)

15. Que tipo de pensamento comum no mundo hoje devemos evitar?

15 Hoje, é comum as pessoas pensarem só em si mesmas. Num mundo assim, a  maioria não gosta de receber conselhos e disciplina, muito menos de colocá-los em prática. Mesmo os que parecem aceitar conselhos muitas vezes fazem isso de má vontade. Os cristãos, porém, são exortados a ‘parar de se amoldar a este mundo’. Nós devemos perceber e obedecer a “perfeita vontade de Deus”. (Rom. 12:2) Por meio de sua organização, Jeová nos aconselha na hora certa sobre vários aspectos da vida: como nos comportar com o sexo oposto, como escolher nossas companhias e o que fazer para nos divertir. Quando estamos dispostos a aceitar e a colocar em prática essas orientações, mostramos que somos gratos e que amamos a Jeová de coração. — João 14:31; Rom. 6:17.

BUSQUE A PROTEÇÃO E A SALVAÇÃO DE JEOVÁ

16, 17. (a) Por que devemos levar em conta a vontade de Jeová ao tomar decisões? (b) Como os israelitas mostraram falta de amor e de confiança em Jeová?

16 Quando crianças pequenas ficam com medo, elas correm para seus pais. Conforme vão crescendo, passam a confiar cada vez mais no seu próprio critério e a tomar suas próprias decisões. Isso faz parte do crescimento. No entanto, os filhos adultos que têm um bom relacionamento com os pais estão dispostos a buscar a opinião e o conselho deles antes de tomar uma decisão. O mesmo acontece em sentido espiritual. Jeová nos dá seu espírito, criando em nós ‘o desejo e o poder de agir’. Mas, se não levarmos em consideração a vontade dele ao tomar decisões, isso revelará grande falta de amor e de confiança. — Fil. 2:13.

17 Nos dias de Samuel, Israel sofreu uma grande derrota numa batalha contra os filisteus. O povo de Deus precisava desesperadamente de ajuda e proteção. O que eles fizeram? Decidiram: “Vamos trazer a Arca do Pacto de Jeová de Silo, para que ela esteja conosco e nos salve das mãos dos nossos inimigos.” O resultado? “A matança foi muito grande, caíram 30.000 soldados de Israel. Além disso, a Arca de Deus foi tomada.” (1 Sam. 4:2-4, 10, 11) O fato de terem levado a Arca pode dar a impressão de que eles estavam recorrendo a Jeová. Mas, na verdade, eles não procuraram a orientação dele. Eles estavam seguindo suas próprias ideias, e o resultado foi desastroso. — Leia Provérbios 14:12.

18. Qual deve ser a nossa atitude com relação a buscar a ajuda de Jeová?

18 O salmista mostrou que tinha a atitude correta de coração: “Esperarei em Deus, porque eu ainda o louvarei como meu Grandioso Salvador. Ó meu Deus, estou em desespero. Por isso é que me lembro de ti.” (Sal. 42:5, 6) Que fortes sentimentos e grande amor por Jeová! Você tem esse mesmo amor por nosso Pai celestial e essa mesma confiança nele? Mesmo que sua resposta seja sim, é possível fortalecer sua confiança nele, conforme a Bíblia nos diz: “Confie em Jeová de todo o seu coração; não confie no seu próprio entendimento. Lembre-se dele em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas.” — Pro. 3:5, 6.

19. De que maneiras você está decidido a mostrar que ama a Jeová?

19 Por ter nos amado primeiro, Jeová mostrou como podemos amá-lo. Que sempre tenhamos em mente seu maravilhoso exemplo. E que demonstremos cada vez mais nosso amor por ele ‘de todo o coração, de toda a alma, de toda a mente e de toda a força’. — Mar. 12:30.