Pular para conteúdo

Pular para sumário

Jó — um homem de perseverança e integridade

Jó — um homem de perseverança e integridade

 Jó — um homem de perseverança e integridade

“Fixaste teu coração no meu servo Jó, que não há ninguém igual a ele na terra, homem inculpe e reto, temendo a Deus e desviando-se do mal?” — JÓ 1:8.

1, 2. (a) Que tragédias inesperadas Jó sofreu? (b) Como era a vida de Jó antes das tragédias?

NO PASSADO, havia um homem que parecia ter tudo — riquezas, prestígio, boa saúde e uma família feliz. De repente, ele sofreu três tragédias seguidas. Da noite para o dia perdeu toda a sua riqueza. Depois, uma tempestade incomum tirou a vida de todos os seus filhos. Não demorou muito e ele contraiu uma doença incapacitante que lhe encheu o corpo de furúnculos horríveis. Talvez já tenha percebido que estamos falando de Jó, o personagem principal do livro bíblico que leva seu nome. — Jó, capítulos 1 e 2.

2 “Quem me dera estar nos meses lunares de outrora”, suspirou Jó. (Jó 3:3; 29:2) Depois de uma tragédia, é comum a pessoa desejar que sua vida fosse como antes. Jó havia tido uma vida tranqüila, aparentemente livre de problemas. Pessoas importantes o respeitavam e iam até ele em busca de conselhos. (Jó 29:5-11) Ele era rico, mas tinha um conceito equilibrado sobre o dinheiro. (Jó 31:24, 25, 28) Ajudava viúvas e órfãos que passavam necessidade. (Jó 29:12-16) E era fiel a sua esposa. — Jó 31:1, 9, 11.

3. Como Jeová encarava Jó?

3 Jó levava uma vida íntegra porque adorava a Deus. Jeová disse: “Não há ninguém igual a ele na terra, homem inculpe e reto, temendo a Deus e desviando-se do mal.” (Jó 1:1, 8) Apesar da integridade moral de Jó, as tragédias acabaram com a sua vida tranqüila. Tudo que ele tinha conseguido desapareceu; e a dor, o sofrimento e a frustração testaram seu verdadeiro caráter.

4. Por que será de proveito analisar as provações de Jó?

4 Jó certamente não foi o único servo de Deus a sofrer tragédias na vida. Muitos cristãos hoje podem entender muito bem o que Jó passou. Por isso, vale a pena considerar duas perguntas: Como analisar as provações de Jó pode ajudar-nos quando passamos por dificuldades? E como essas provações podem nos ensinar a ser mais compreensivos com os que sofrem?

 Uma questão de lealdade e um teste de integridade

5. Segundo Satanás, por que Jó servia a Deus?

5 O caso de Jó foi único. Sem ele saber, o Diabo tinha colocado em dúvida a sua verdadeira motivação para servir a Deus. Durante uma reunião no céu, quando Jeová chamou atenção para as qualidades excelentes de Jó, Satanás respondeu: “Não puseste tu mesmo uma sebe em volta dele, e em volta da sua casa, e em volta de tudo o que ele tem?” Desse modo, Satanás afirmou que Jó — e por extensão todos os outros servos de Deus — era motivado pelo egoísmo. “Estende tua mão, por favor, e toca em tudo o que ele tem, e vê se não te amaldiçoará na tua própria face”, disse Satanás a Jeová. — Jó 1:8-11.

6. Que questão importante o Diabo levantou?

6 A questão era muito importante. Satanás desafiou o modo de Jeová exercer sua soberania. É realmente possível que o amor seja a força motivadora por meio da qual Deus governa o Universo? Ou, conforme Satanás deu a entender, será que o egoísmo sempre acabará prevalecendo? Confiante na integridade e na lealdade de Seu servo, Jeová permitiu que o Diabo testasse Jó a fim de estabelecer um precedente para outros casos semelhantes. Assim, o próprio Satanás causou as tragédias que Jó sofreu. Quando seus ataques iniciais fracassaram, Satanás afligiu Jó com uma doença horrível. “Pele por pele, e tudo o que o homem tem dará pela sua alma”, alegou o Diabo. — Jó 2:4.

7. De que modo os servos de Deus atualmente estão sujeitos a provações similares às de Jó?

7 Embora a maioria dos cristãos hoje não sofram tanto quanto Jó, ainda assim são afligidos por vários tipos de dificuldades. Muitos enfrentam perseguição ou problemas familiares. Dificuldades econômicas ou saúde fraca podem resultar em muita aflição. Alguns perderam a vida por causa de sua fé. É claro que não devemos achar que é Satanás quem causa todos os nossos problemas. Na verdade, alguns problemas podem até ser conseqüência de nossos próprios erros ou de uma doença hereditária. (Gálatas 6:7) Além disso, todos nós estamos sujeitos aos efeitos da idade avançada e dos desastres naturais. A Bíblia deixa claro que hoje Jeová não protege milagrosamente seus servos de aflições. — Eclesiastes 9:11.

8. Como Satanás pode tentar usar os problemas que enfrentamos?

8 No entanto, Satanás pode usar os problemas que enfrentamos para minar a nossa fé. O apóstolo Paulo disse que sofria com “um espinho na carne, um anjo de Satanás”, que o ‘esbofeteava’. (2 Coríntios 12:7) Seja qual tenha sido o problema de Paulo — talvez visão fraca ou outro tipo de problema —, ele entendeu que Satanás poderia usar isso e a frustração resultante para privá-lo de sua alegria e integridade. (Provérbios 24:10) Atualmente, Satanás pode fazer com que familiares, colegas de escola e até governos autoritários persigam de algum modo os servos de Deus.

9. Por que não devemos ficar muito surpresos com adversidades ou perseguição?

9 Como podemos ser bem-sucedidos ao enfrentar esses problemas? Por encará-los como oportunidade de demonstrar que nosso amor a Jeová é inabalável e que somos realmente submissos à sua soberania. (Tiago 1:2-4) Entender a importância da lealdade a Deus nos ajudará a manter o equilíbrio espiritual, seja qual for a causa do nosso sofrimento. O apóstolo Pedro escreveu aos cristãos: “Amados, não fiqueis intrigados com o ardor entre vós, que vos está acontecendo como provação, como se vos sobreviesse coisa estranha.” (1 Pedro 4:12) E Paulo explicou: “Todos os que desejarem viver com devoção piedosa em associação com Cristo Jesus também serão perseguidos.” (2 Timóteo 3:12) Satanás ainda questiona a integridade das Testemunhas de Jeová, como fez no caso de Jó. De fato, a  Bíblia indica que Satanás intensifica seus ataques ao povo de Deus nestes últimos dias. — Revelação (Apocalipse) 12:9, 17.

Entendimento equivocado e maus conselhos

10. Que desvantagem tinha Jó?

10 Jó tinha uma desvantagem que nós não temos. Ele não sabia por que aquelas tragédias aconteceram com ele. Concluiu erroneamente que, de certo modo, ‘o próprio Jeová tinha dado e o próprio Jeová tinha tirado’. (Jó 1:21) É possível que Satanás tenha propositalmente tentado dar a impressão de que foi Deus quem causara o sofrimento a Jó.

11. Explique como Jó reagiu aos problemas.

11 Jó ficou profundamente desanimado, embora tenha recusado amaldiçoar a Deus como sua esposa o havia incentivado. (Jó 2:9, 10) Ele disse: ‘Os maus parecem estar em melhor situação do que eu.’ (Jó 21:7-9) Talvez ele tenha se perguntado: ‘Por que Deus está me punindo?’ Houve ocasiões em que ele simplesmente queria morrer. “Quem dera que me escondesses no Seol, que me mantivesses secreto até que a tua ira recuasse!”, exclamou ele. — Jó 14:13.

12, 13. Como as palavras dos três companheiros de Jó o afetaram?

12 Três companheiros de Jó o visitaram, supostamente para se ‘compadecer dele e consolá-lo’. (Jó 2:11) Mas, na verdade, eles acabaram sendo “consoladores funestos”. (Jó 16:2) Jó teria se beneficiado de amigos com quem pudesse desabafar, mas aqueles três homens fizeram aumentar suas dúvidas e sua frustração. — Jó 19:2; 26:2.

13 É compreensível que Jó se perguntasse: ‘Por que eu? O que fiz para merecer isso?’ Seus companheiros deram explicações totalmente enganosas. Para eles, Jó era o responsável por seus sofrimentos por causa de alguns pecados sérios. “Que inocente jamais pereceu?”, perguntou Elifaz. “Segundo o que vi, os que projetam o que é prejudicial e os que semeiam desgraça são os que a ceifarão.” — Jó 4:7, 8.

14. Por que não devemos logo relacionar sofrimento com conduta errada?

14 É verdade que podem surgir problemas se semearmos segundo a carne em vez de semearmos segundo o espírito. (Gálatas 6:7, 8) Mas, no sistema atual, podem surgir problemas independentemente de nossa conduta. Além disso, de modo algum podemos afirmar que os inocentes são poupados de todo tipo de problemas. Jesus Cristo, que era ‘imaculado e separado dos pecadores’, sofreu uma morte horrível numa estaca de tortura; e o apóstolo Tiago morreu como mártir. (Hebreus 7:26; Atos 12:1, 2) Os argumentos errados de Elifaz e seus dois companheiros levaram Jó a defender seu bom nome e a insistir em sua inocência. Mas as alegações obstinadas daqueles três companheiros, dizendo que o sofrimento de Jó era merecido, podem ter influenciado o conceito de Jó sobre a justiça de Deus. — Jó 34:5; 35:2.

Como encontrar ajuda ao enfrentar problemas

15. Que modo de pensar nos ajudará a enfrentar sofrimentos?

15 Que lição podemos aprender do caso de Jó? Tragédias, doenças ou perseguição podem parecer muito injustas. Outras pessoas parecem não ter esses problemas. (Salmo 73:3-12) Às vezes, talvez tenhamos de fazer a nós mesmos perguntas fundamentais como: ‘Meu amor a Deus me motiva a servi-lo não importa o que aconteça? Desejo agir de um modo que Jeová possa responder “àquele que o escarnece?”’ (Provérbios 27:11; Mateus 22:37) Nunca devemos permitir que comentários irrefletidos de outros nos façam duvidar de nosso Pai celestial. Uma cristã fiel que sofreu de uma doença crônica por muitos anos disse certa vez: “Não importa o que Jeová permita, eu sei que ele me dará a força necessária. Ele sempre me deu.”

16. Como a Palavra de Deus ajuda os que enfrentam dificuldades?

 16 Quanto às táticas de Satanás, temos um entendimento que Jó não tinha. “Não desconhecemos os seus desígnios”, ou tramas malignas. (2 Coríntios 2:11) Além disso, temos uma abundância de sabedoria prática que pode nos ajudar. Na Bíblia, encontramos relatos de homens e mulheres fiéis que perseveraram sob todo tipo de dificuldades. O apóstolo Paulo, que sofreu mais do que a maioria dos cristãos, escreveu: “Todas as coisas escritas outrora foram escritas para a nossa instrução, para que, por intermédio da nossa perseverança e por intermédio do consolo das Escrituras, tivéssemos esperança.” (Romanos 15:4) Um irmão na Europa, que foi preso durante a Segunda Guerra Mundial por causa de sua fé, trocou seu suprimento de comida de três dias por uma Bíblia. “Que troca maravilhosa!”, disse ele. “É verdade que passei muita fome. Mas o alimento espiritual que recebi da leitura da Bíblia fortaleceu muito a mim e a outros. Foi assim que conseguimos enfrentar as dificuldades que vieram pela frente. Tenho essa Bíblia até hoje.”

17. Que provisões divinas podem nos ajudar a perseverar?

17 Além do consolo das Escrituras, temos muitas ajudas para entender a Bíblia. Essas ferramentas para o estudo bíblico oferecem orientações sólidas para lidar com problemas. Se consultar o Índice das Publicações da Torre de Vigia, provavelmente encontrará a história de algum irmão que enfrentou um problema similar ao seu. (1 Pedro 5:9) Também pode  ser de ajuda conversar sobre a sua situação com anciãos compreensivos e outros cristãos maduros. Acima de tudo, por meio da oração você pode contar com a ajuda de Jeová e de seu espírito santo. Como Paulo resistiu às ‘bofetadas’ de Satanás? Por aprender a confiar no poder de Deus. (2 Coríntios 12:9, 10) “Para todas as coisas tenho força em virtude daquele que me confere poder”, escreveu ele. — Filipenses 4:13.

18. Como os companheiros cristãos podem dar encorajamento valioso?

18 Portanto, há ajuda disponível; nunca hesite em buscá-la. “Mostraste-te desanimado no dia da aflição? Teu poder será escasso”, diz o provérbio. (Provérbios 24:10) Assim como cupins podem acabar com uma casa de madeira, o desânimo pode minar a integridade do cristão. Para combater esse perigo, Jeová nos fornece apoio por meio de nossos companheiros cristãos. Um anjo apareceu a Jesus e o fortaleceu na noite em que foi preso. (Lucas 22:43) Na sua viagem a Roma como prisioneiro, Paulo “agradeceu a Deus e tomou coragem” quando encontrou os irmãos na Feira de Ápio e nas Três Tavernas. (Atos 28:15) Uma Testemunha de Jeová alemã ainda se lembra da ajuda que recebeu quando chegou ao campo de concentração de Ravensbrück; ela era adolescente e estava muito assustada. “Uma irmã logo me encontrou e me deu uma acolhida calorosa”, lembra-se ela. “Outra irmã fiel me ajudou e tornou-se uma mãe espiritual para mim.”

‘Mostre-se fiel’

19. O que ajudou Jó a resistir aos ataques de Satanás?

19 Jeová descreveu Jó como um homem que ‘se agarrava à sua integridade’. (Jó 2:3) Apesar de sentir-se desanimado e não entender por que estava sofrendo, Jó nunca ficou indeciso quanto à questão vital da lealdade. Ele recusou-se a abandonar os valores pelos quais tinha vivido. Jó insistiu: “Até eu expirar não removerei de mim a minha integridade!” — Jó 27:5.

20. Por que vale a pena perseverar?

20 Ter a mesma determinação de Jó nos ajudará a manter a integridade sob quaisquer circunstâncias — em face de tentações, oposição ou adversidades. “Não tenhas medo das coisas que estás para sofrer”, disse Jesus à congregação em Esmirna. “Eis que o Diabo estará lançando alguns de vós na prisão, para que sejais plenamente provados, e para que tenhais tribulação [problemas, aflições ou opressão] por dez dias. Mostra-te fiel até a morte, e eu te darei a coroa da vida.” — Revelação 2:10.

21, 22. Ao enfrentarmos tribulação, podemos ser consolados por saber o quê?

21 Neste sistema governado por Satanás, nossa perseverança e integridade serão testadas. Contudo, Jesus nos assegura que não temos motivos para ter medo ao olhar para o futuro. O importante é continuarmos fiéis. ‘A tribulação é momentânea’, disse Paulo, enquanto a “glória”, ou recompensa que Jeová nos promete, possui um ‘peso que ultrapassa mais e mais, e é eterna’. (2 Coríntios 4:17, 18) Até mesmo a tribulação de Jó foi momentânea em comparação com os muitos anos felizes que ele viveu antes e depois da sua provação. — Jó 42:16.

22 Ainda assim, talvez haja momentos na vida em que nossas provações pareçam intermináveis e nosso sofrimento, quase insuportável. No próximo artigo, vamos analisar que outras lições de perseverança podemos aprender do que aconteceu com Jó. Também veremos como podemos fortalecer outros que enfrentam problemas aflitivos.

Como responderia?

• Que questão fundamental Satanás levantou a respeito da integridade de Jó?

• Por que não devemos ficar muito surpresos com as adversidades?

• Como Jeová nos ajuda a perseverar?

[Perguntas de Estudo]

[Fotos na página 23]

Pesquisar, conversar com cristãos maduros e abrir o coração ao orar pode ajudar-nos a perseverar