Pular para conteúdo

Pular para sumário

‘Mantenha-se livre de resmungos’

‘Mantenha-se livre de resmungos’

 ‘Mantenha-se livre de resmungos’

“Persisti em fazer todas as coisas livres de resmungos.” — FILIPENSES 2:14.

1, 2. Que conselho o apóstolo Paulo deu aos cristãos em Filipos e em Corinto, e por quê?

NA SUA carta inspirada por Deus à congregação em Filipos, no primeiro século, o apóstolo Paulo fez muitos elogios. Ele elogiou seus irmãos na fé daquela cidade por terem um espírito generoso e zeloso e expressou alegria pelas boas obras que realizavam. Não obstante, Paulo lembrou-lhes que ‘persistissem em fazer todas as coisas livres de resmungos’. (Filipenses 2:14) Por que o apóstolo fez essa admoestação?

2 Paulo sabia ao que os resmungos podem levar. Alguns anos antes, ele havia lembrado à congregação em Corinto que resmungar pode ser perigoso. Destacou que os israelitas, quando estavam no ermo, muitas vezes provocaram a ira de Jeová. Como? Por desejarem coisas prejudiciais, por praticarem idolatria e fornicação, por colocarem Jeová à prova e por resmungarem. Paulo incentivou os coríntios a aprender desses exemplos. Ele escreveu: “[Não] sejamos resmungadores, assim como alguns deles resmungaram, só para perecerem pelo destruidor.” — 1 Coríntios 10:6-11.

3. Por que o assunto sobre resmungar é de interesse hoje em dia?

3 Como servos atuais de Jeová, nós manifestamos um espírito similar ao da congregação em Filipos. Somos zelosos em obras excelentes e temos amor entre nós. (João 13:34, 35) Em vista do mal que os resmungos causaram ao povo de Deus no passado, porém, temos bons motivos para acatar o conselho: “Persisti em  fazer todas as coisas livres de resmungos.” Vejamos primeiro exemplos de resmungos mencionados nas Escrituras. Daí veremos algumas coisas que podemos fazer para evitar que resmungar cause dano hoje em dia.

Uma assembléia má resmunga contra Jeová

4. Por que os israelitas resmungaram no ermo?

4 O termo hebraico que significa ‘resmungar, murmurar, reclamar ou queixar-se’ é usado na Bíblia com relação aos eventos ocorridos durante os 40 anos que Israel passou no ermo. Vez por outra, os israelitas ficavam descontentes com a sua situação e resmungavam. Por exemplo, apenas algumas semanas após a sua libertação da escravidão no Egito, “toda a assembléia dos filhos de Israel começou a resmungar contra Moisés e Arão”. Os israelitas se queixaram da comida, dizendo: “Se somente tivéssemos morrido pela mão de Jeová na terra do Egito, enquanto estávamos sentados junto às panelas de carne, enquanto comíamos pão a fartar, porque nos fizestes sair a este ermo, para fazer toda esta congregação morrer de fome.” — Êxodo 16:1-3.

5. Quando os israelitas se queixavam, contra quem realmente murmuravam?

5 Na verdade, Jeová supria as necessidades dos israelitas no ermo, amorosamente fornecendo-lhes comida e água. Jamais houve uma ameaça de os israelitas morrerem de fome no ermo. Num espírito de descontentamento, porém, eles exageraram as suas dificuldades e começaram a resmungar. Embora dirigissem suas queixas contra Moisés e Arão, aos olhos de Jeová o verdadeiro alvo desse descontentamento era ele próprio. Moisés disse aos israelitas: “Jeová ouviu os vossos resmungos . . . contra ele. E que somos nós? Vossos resmungos não são contra nós, mas contra Jeová.” — Êxodo 16:4-8.

6, 7. Como mostra Números 14:1-3, que mudança houve na atitude dos israelitas?

6 Não muito tempo depois, os israelitas resmungaram outra vez. Moisés havia enviado 12 homens para espionar a Terra Prometida. Dez deles voltaram com informações negativas. O resultado? “Todos os filhos de Israel começaram a murmurar contra Moisés e Arão, e toda a assembléia começou a dizer contra eles: ‘Se tão-somente tivéssemos morrido na terra do Egito ou se tão-somente tivéssemos morrido neste ermo! E por que nos leva Jeová a esta terra [Canaã] para cairmos pela espada? Nossas esposas e nossos pequeninos ficarão por saque. Não é melhor voltarmos ao Egito?’ ” — Números 14:1-3.

7 Que mudança na atitude de Israel! A gratidão inicial por sua libertação do Egito e pela travessia do mar Vermelho a salvo fez com que cantassem louvores a Jeová. (Êxodo 15:1-21) Diante dos desconfortos do ermo e do medo dos cananeus, porém, a gratidão do povo de Deus foi substituída por um espírito de descontentamento. Em vez de agradecerem a Deus por sua liberdade, eles o culpavam pelo que erroneamente encaravam como privação. Assim, os resmungos refletiam a falta de devido apreço pelas provisões de Jeová. Não é para menos que ele tenha dito: “Até quando fará esta assembléia má tais resmungos contra mim?” — Números 14:27; 21:5.

Resmungos no primeiro século

8, 9. Cite exemplos de resmungos registrados nas Escrituras Gregas Cristãs.

8 Esses exemplos de resmungos envolviam grupos de pessoas que, pelo visto, expressavam publicamente seu desagrado. Quando Jesus Cristo estava em Jerusalém para a Festividade das Barracas, em 32 EC, porém, “havia muitos cochichos sobre ele entre as multidões”. (João 7:12, 13, 32) As pessoas cochichavam a respeito dele, alguns dizendo que ele era um bom homem, outros dizendo que não.

 9 Em outra ocasião, Jesus e seus discípulos eram convidados na casa de Levi, ou Mateus, o cobrador de impostos. “Os fariseus e seus escribas começaram a murmurar aos discípulos dele, dizendo: ‘Por que é que comeis e bebeis com os cobradores de impostos e os pecadores?’” (Lucas 5:27-30) Algum tempo depois, na Galiléia, ‘os judeus começaram a resmungar contra Jesus, porque havia dito: “Eu sou o pão que desceu do céu.”’ Até mesmo alguns seguidores de Jesus se ofenderam com o que ele disse e começaram a murmurar. — João 6:41, 60, 61.

10, 11. Por que os judeus que falavam grego se queixaram, e o que os anciãos cristãos podem aprender do modo como a queixa foi tratada?

10 Pouco depois do Pentecostes de 33 EC, o resultado de um caso de resmungos foi mais positivo. Muitos novos discípulos que não eram da nação de Israel desfrutavam da hospitalidade de concrentes na Judéia. Mas surgiram problemas com relação à distribuição dos itens disponíveis. Diz o relato: “Surgiram resmungos da parte dos judeus que falavam grego contra os judeus que falavam hebraico, porque as suas viúvas estavam sendo passadas por alto na distribuição diária.” — Atos 6:1.

11 Esses resmungadores não eram como os israelitas no ermo. Os judeus que falavam grego não expressaram um descontentamento egoísta a respeito de sua situação. Eles apontaram uma falha no atendimento das necessidades de algumas viúvas. Além do mais, os resmungadores não causaram tumultos nem protestaram contra Jeová. Eles se queixaram aos apóstolos, que agiram logo, pois a queixa era válida. Que belo exemplo os apóstolos deram para os atuais anciãos cristãos! Esses pastores espirituais se certificam de não ‘tapar seus ouvidos contra o clamor queixoso do de condição humilde’. — Provérbios 21:13; Atos 6:2-6.

Cuidado com a influência corrosiva dos resmungos

12, 13. (a) Ilustre os efeitos do resmungo. (b) O que pode levar uma pessoa a resmungar?

12 A maioria dos exemplos bíblicos que consideramos mostra que os resmungos causaram muito dano ao povo de Deus no passado. Portanto, devemos meditar seriamente a respeito da influência corrosiva que o resmungo pode ter hoje em dia. A seguinte ilustração talvez ajude a entender o assunto: muitos metais têm a tendência natural de se enferrujar. Se os primeiros sinais de ferrugem forem ignorados, o metal pode enferrujar-se a ponto de tornar-se imprestável. Muitos automóveis viram sucata, não por deficiência mecânica, mas porque o metal fica tão enferrujado que o veículo se torna inseguro. Como podemos aplicar essa ilustração ao resmungo?

13 Assim como certos metais tendem a enferrujar-se, os humanos imperfeitos tendem a se queixar. Devemos ficar alertas contra qualquer sinal nesse sentido. E assim como a umidade e a salinidade do ar aceleram o processo de ferrugem, a adversidade nos deixa mais inclinados a resmungar. O estresse pode transformar uma pequena irritação num grande ressentimento. Com a progressiva piora das condições nos últimos dias deste sistema, as possíveis causas de queixa provavelmente aumentarão. (2 Timóteo 3:1-5) Assim, um servo de Jeová talvez comece a resmungar do outro. A causa talvez seja trivial, como o descontentamento com certas fraquezas, habilidades ou privilégios de serviço que alguém possa ter.

14, 15. Por que devemos refrear qualquer tendência para nos queixar?

14 Seja qual for a causa de nosso desgosto, se não refrearmos a tendência para nos queixar, podemos vir a desenvolver um espírito de descontentamento que criará em nós o hábito de resmungar. De fato, o efeito espiritualmente corrosivo dos resmungos pode corromper-nos por completo. Os israelitas que resmungaram  da vida no ermo foram a ponto de culpar Jeová. (Êxodo 16:8) Que isso nunca aconteça conosco!

15 A tendência de o metal enferrujar pode ser minimizada por cobri-lo com uma tinta anticorrosiva e cuidar imediatamente dos pontos de ferrugem. De modo similar, se percebermos em nós uma tendência para nos queixar, isso poderá ser controlado se dermos pronta atenção ao assunto junto com oração. Como?

Encare as coisas do ponto de vista de Jeová

16. Como se pode vencer uma tendência para se queixar?

16 Os resmungos direcionam a mente para nós mesmos e nossos problemas, colocando em segundo plano as bênçãos que temos como Testemunhas de Jeová. Para vencer uma tendência para se queixar é preciso lembrar-se sempre dessas bênçãos. Por exemplo, cada um de nós tem o privilégio maravilhoso de levar o nome de Jeová. (Isaías 43:10) Podemos cultivar uma estreita relação com ele e falar com o “Ouvinte de oração” a qualquer momento. (Salmo 65:2; Tiago 4:8) A nossa vida tem verdadeiro significado porque entendemos a questão da soberania universal e temos em mente que é nosso privilégio manter a integridade a Deus. (Provérbios 27:11) Podemos participar regularmente na pregação das boas novas do Reino. (Mateus 24:14) A fé no sacrifício de resgate de Jesus Cristo nos possibilita ter uma consciência limpa. (João 3:16) Temos essas bênçãos, independentemente do que precisamos suportar.

17. Por que devemos tentar encarar os assuntos do ponto de vista de Jeová, mesmo se temos um motivo válido para queixa?

17 Devemos tentar ver as coisas do ponto de vista de Jeová, não apenas do nosso. “Faze-me saber os teus próprios caminhos, ó Jeová; ensina-me as tuas próprias veredas”, cantou o salmista Davi. (Salmo 25:4) Se certa situação nos deu motivo válido para queixa, isso não passou despercebido por Jeová. Ele poderia ter corrigido o assunto imediatamente. Então, por que às vezes ele permite que a adversidade continue? Uma possibilidade seria para nos ajudar a desenvolver boas qualidades, como a paciência, a perseverança, a fé e a longanimidade. — Tiago 1:2-4.

18, 19. Ilustre os possíveis efeitos de tolerar certas inconveniências sem se queixar.

18 Suportarmos inconveniências sem nos queixar não apenas ajuda a melhorar a nossa personalidade, mas pode também causar boa impressão nos que observam a nossa conduta. Em 2003, um grupo de Testemunhas de Jeová viajou de ônibus, da Alemanha para a Hungria, a fim de assistir a um congresso. O motorista não era Testemunha de Jeová e não se agradava muito da idéia de passar dez dias na companhia de Testemunhas de Jeová. Mas no fim da viagem ele havia mudado totalmente de idéia. Por quê?

19 Durante a viagem, surgiram vários inconvenientes. Mas as Testemunhas de Jeová nunca se queixaram. O motorista disse que esse foi o melhor grupo de passageiros que ele já  havia tido. Prometeu que, na próxima vez que uma Testemunha de Jeová visitasse a sua casa, ele a convidaria a entrar e lhe daria toda atenção. Que excelente impressão os passageiros deixaram por ‘fazer todas as coisas sem resmungos’!

O perdão promove a união

20. Por que devemos perdoar uns aos outros?

20 Que dizer se tivermos uma queixa contra um irmão na fé? Se o assunto for sério, deveremos aplicar os princípios apresentados por Jesus em Mateus 18:15-17. Mas isso nem sempre será necessário, pois a maioria das queixas são sobre coisas de pouca importância. Assim, por que não encarar a situação como uma oportunidade de exercitar o perdão? Paulo escreveu: “Continuai a suportar-vos uns aos outros e a perdoar-vos uns aos outros liberalmente, se alguém tiver razão para queixa contra outro. Assim como Jeová vos perdoou liberalmente, vós também o fazei. Além de todas estas coisas, porém, revesti-vos de amor, pois é o perfeito vínculo de união.” (Colossenses 3:13, 14) Podemos abrir o nosso coração ao perdão? Não é verdade que Jeová tem motivos para se queixar de nós? No entanto, repetidas vezes ele mostra compaixão e disposição de perdoar.

21. Que efeito os resmungos podem ter sobre aqueles que os ouvem?

21 Qualquer que seja o motivo de queixa, resmungar não resolverá o assunto. O termo hebraico que significa “resmungar” pode significar também “rosnar”. Certamente não gostamos da companhia de alguém que sempre resmunga, e procuramos nos afastar dele. Pode acontecer o mesmo com aqueles que nos ouvem, caso estejamos sempre murmurando ou nos queixando. Na realidade, talvez fiquem tão incomodados que queiram manter distância de nós! Resmungar pode captar a  atenção de alguém, mas certamente não ganhará seu coração.

22. O que disse certa jovem a respeito das Testemunhas de Jeová?

22 A disposição de perdoar promove a união — algo muito valorizado pelo povo de Jeová. (Salmo 133:1-3) Num país europeu, uma jovem católica de 17 anos escreveu à sede das Testemunhas de Jeová expressando sua admiração por elas. Disse: “Essa é a única organização que eu conheço cujos membros não estão divididos por ódio, ganância, intolerância, egoísmo ou desunião.”

23. O que consideraremos no próximo artigo?

23 A gratidão por todas as bênçãos espirituais que recebemos como adoradores do Deus verdadeiro, Jeová, ajuda-nos a promover a união e a evitar resmungar contra outros em assuntos pessoais. O próximo artigo mostrará como as qualidades divinas evitarão que resmunguemos de uma forma ainda mais perigosa: contra a parte terrestre da organização de Jeová.

Lembra-se?

• O que significa resmungar?

• Como se pode ilustrar os efeitos dos resmungos?

• O que pode nos ajudar a vencer a tendência de resmungar?

• Como a disposição de perdoar nos ajuda a evitar o resmungo?

[Perguntas de Estudo]

[Foto na página 14]

Os israelitas, na realidade, murmuravam contra Jeová

[Foto na página 17]

Você procura ver as coisas do ponto de vista de Jeová?

[Fotos na página 18]

O perdão promove a união cristã