Pular para conteúdo

Pular para sumário

Como lidar bem com os erros?

Como lidar bem com os erros?

Don e Margaret * estavam muito felizes com a visita da filha e da família dela. Margaret, uma cozinheira aposentada, preparou para a última refeição em família o prato preferido dos seus netos: macarrão com queijo.

Quando todos estavam sentados para comer, Margaret trouxe a panela e colocou em cima da mesa. Então, ela abriu a panela e ficou surpresa quando viu que tinha esquecido o macarrão, o ingrediente principal.

Não importa a nossa idade nem a experiência que temos, todos nós cometemos erros. Podemos falar alguma coisa sem pensar ou na hora errada, ou simplesmente esquecer de fazer alguma coisa. Mas por que cometemos erros? E como podemos lidar com eles? Podemos evitá-los? Ter um ponto de vista equilibrado vai nos ajudar a responder essas perguntas.

SERÁ QUE VEMOS OS ERROS COMO DEUS VÊ?

Quando fazemos bem alguma coisa, nós aceitamos elogios porque achamos que merecemos ser elogiados. Agora, quando cometemos erros, mesmo sem querer ou sem ninguém saber, também devemos aceitar que erramos, não é verdade? Mas, para fazer isso, precisamos ter humildade.

Geralmente, quando não somos humildes, nós damos a desculpa de que nosso erro não foi tão grande assim. Podemos até chegar ao ponto de jogar a culpa em outra pessoa ou negar que erramos. Fazer isso normalmente resulta em consequências ruins. O problema pode acabar ficando sem solução e outra pessoa pode levar a culpa sem merecer. Talvez a gente até consiga se livrar das consequências agora, mas uma hora vamos pagar pelo que fizemos. A Bíblia diz que “cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus”. — Romanos 14:12.

Deus tem um ponto de vista equilibrado sobre nossos erros. O livro de Salmos diz que Deus é “misericordioso e compassivo” e que ele “não nos repreende sem cessar, nem fica ressentido para sempre”. Deus sabe que todos nós já nascemos imperfeitos; ele ‘lembra que somos pó’. — Salmo 103:8, 9, 14.

Além disso, como um pai que perdoa seus filhos, Deus quer que nós tenhamos o mesmo ponto de vista que ele sobre os erros. (Salmo 130:3) A Bíblia nos dá vários conselhos amorosos que nos ajudam a lidar com os nossos erros e com os dos outros.

COMO LIDAR COM OS ERROS?

Quando erram, muitas pessoas gastam bastante tempo e energia jogando a culpa em outros ou dando desculpas pelo que fizeram. Se ofendemos alguém, o melhor a fazer é pedir desculpas, corrigir o erro e, assim, manter a amizade. Você já fez alguma coisa errada que causou problemas para você ou para outra pessoa? Em vez de ficar se culpando pelo que fez ou dizer que a culpa é de outra pessoa, é muito melhor se esforçar para resolver o  problema. Se jogarmos a culpa em outra pessoa, o assunto vai se arrastar e as coisas só vão piorar. Resumindo: aprenda com seus erros, conserte as coisas e “bola pra frente”.

Quando outra pessoa comete um erro, a nossa primeira reação talvez seja mostrar que não gostamos do que ela fez. Mas é muito melhor seguir o conselho de Jesus, que disse: “Todas as coisas que querem que os homens façam a vocês, façam também a eles.” (Mateus 7:12) Quando comete um erro, mesmo pequeno, você com certeza quer que as pessoas o entendam e esqueçam o que você fez. Assim, quando outros cometem erros, também devemos nos esforçar para ser bondosos com eles. — Efésios 4:32.

CONSELHOS QUE NOS AJUDAM A ERRAR MENOS

Segundo alguns dicionários, nós cometemos erros por três motivos básicos: (1) falta de atenção, (2) julgar uma situação de um jeito errado ou (3) não conhecer todos os fatos. E não é verdade que, de vez em quando, todo mundo comete erros por esses motivos? Mas podemos cometer menos erros se seguirmos alguns conselhos da Bíblia.

Um desses conselhos está em Provérbios 18:13, que diz: “Responder antes de ouvir os fatos é tolice e resulta em humilhação.” Esse texto quer dizer que, antes de responder a alguém, devemos tirar tempo para saber todas as informações. Assim, evitamos reagir por impulso ou falar coisas sem pensar. Por isso, é importante ouvir a pessoa com atenção para entendermos tudo o que está envolvido. Daí, não vamos tirar conclusões precipitadas, e a chance de cometermos erros vai ser menor.

Outro texto da Bíblia diz o seguinte: “Se possível, no que depender de vocês, sejam pacíficos com todos.” (Romanos 12:18) Quando estiver trabalhando com outras pessoas, mostre respeito e seja amigável. Também, faça um esforço para manter a paz e colaborar com os outros. E, quando alguém fizer alguma coisa boa, elogie a pessoa. Tudo isso vai criar um clima tão bom que, quando alguém disser alguma coisa sem pensar, ninguém vai ficar chateado. Além disso, se acontecerem problemas mais sérios, vai ser mais fácil lidar com a situação ou até resolver os problemas.

Procure aprender com seus erros. Em vez de arrumar desculpas para o que você fez, encare a situação como uma chance para você desenvolver algumas qualidades. Será que você precisa melhorar em mostrar paciência, bondade ou autocontrole? E o que dizer da brandura, da paz e do amor? (Gálatas 5:22, 23) No fim das contas, quando cometemos erros, pelo menos aprendemos o que não devemos fazer da próxima vez. Outra dica: tente não se levar muito a sério — sem ser irresponsável, é claro! Encarar as coisas com bom humor com certeza ajuda quando cometemos erros.

É BOM TER UM PONTO DE VISTA EQUILIBRADO

Sermos equilibrados vai nos ajudar a encarar nossos erros de modo positivo. Assim, vamos nos sentir em paz e viver em paz com os outros. Se nos esforçarmos para aprender com nossos erros, vamos nos tornar pessoas mais sábias e fáceis de lidar. Também, não vamos ficar desanimados nem nos culpando pelo que fizemos. Além disso, lembre-se que as outras pessoas também estão lutando para lidar com os erros delas. Assim, você vai conseguir entendê-las melhor. E o mais importante — vamos ter muitos benefícios por imitar o amor de Deus e sua disposição de perdoar. — Colossenses 3:13.

Será que o erro de Margaret, citada no início do artigo, deixou a família dela chateada? De jeito nenhum! Eles aproveitaram a refeição, encarando tudo com bom humor, inclusive a própria Margaret. Agora, depois de muitos anos, os netos de Margaret contam essa história para os filhos deles. A verdade é que aquilo não passou de um simples erro!

^ parágrafo 2 Os nomes foram mudados.