Pular para conteúdo

Pular para sumário

Quando morre alguém

Quando morre alguém

“Quando meu irmão mais velho morreu de repente, fiquei sem chão. Meses depois, quando eu me lembrava dele, ainda doía demais. Era uma dor terrível. Às vezes, eu também ficava com raiva, pensando: ‘Por que ele tinha que morrer?’ E eu me sentia muito culpada por não ter passado mais tempo com ele.” — Vanessa, da Austrália.

SE VOCÊ perdeu alguém que ama, com certeza deve estar se sentindo muito triste, perdido ou sozinho. Talvez esteja com raiva, medo ou se sinta culpado. Pode ser até que você tenha a sensação de que a sua vida acabou.

Mas ficar triste por perder alguém querido não é sinal de fraqueza. É uma prova de que você amava muito a pessoa. Mas é possível encontrar alívio para essa dor?

COMO ALGUNS LIDARAM COM ESSA SITUAÇÃO

Você talvez ache que a dor nunca vai passar, mas estas sugestões vão ajudar você:

DÊ TEMPO AO TEMPO

Nem todo mundo demonstra tristeza do mesmo jeito e pelo mesmo tempo. Mesmo assim, chorar pode ser uma boa maneira de aliviar a dor. Vanessa, já mencionada, diz: “Eu chorava o tempo todo; precisava colocar a dor para fora.” Sofia, que perdeu a irmã de repente, conta: “Ficar pensando em tudo que aconteceu é doloroso demais. É como limpar uma ferida infeccionada. A dor é quase insuportável, mas faz a ferida sarar.”

FALE SOBRE SEUS SENTIMENTOS

É normal querer ficar sozinho às vezes. Mas o luto é um peso muito grande para carregar sozinho.  Jairo, de 17 anos, que perdeu o pai, diz: “Eu conversava sobre meus sentimentos com as pessoas. Acho que eu não falava coisa com coisa, mas desabafar me ajudava muito.” Janice, já mencionada, fala de outra vantagem de fazer isso: “Falar com meus amigos era um grande consolo. Eu sentia que eles me entendiam e que eu não precisava passar por isso sozinha.”

ACEITE AJUDA

Uma médica diz: “Se a pessoa aceitar a ajuda de amigos e parentes logo após o choque inicial, ela provavelmente vai passar pelos estágios do luto com mais facilidade.” Diga aos seus amigos como eles podem ajudar; eles provavelmente querem muito fazer algo por você, mas talvez não saibam como. — Provérbios 17:17.

BUSQUE A AJUDA DE DEUS

Tina diz: “Quando meu marido morreu de repente de câncer, eu perdi meu companheiro para quem eu contava tudo. Então comecei a contar meus problemas e preocupações para Deus. Toda manhã, eu pedia que ele me desse força para enfrentar o dia. Perdi a conta de quantas vezes Deus me ajudou.” Tânia, que tinha 22 anos quando perdeu a mãe, diz: “A Bíblia me consolava todos os dias! Ela sempre me dava coisas boas para pensar.”

IMAGINE COMO VAI SER A RESSURREIÇÃO

Tina continua: “No começo, a esperança da ressurreição não me consolou muito porque eu precisava do meu marido comigo, e meus filhos precisavam do pai. Mas hoje, quatro anos depois, eu me agarro a essa esperança. É ela que me ajuda a continuar. Fico pensando em como vai ser encontrá-lo de novo, e isso me deixa em paz e muito feliz!”

Pode ser que sua dor não passe de uma hora para a outra. Mas veja o que Vanessa diz: “Você acha que a dor nunca vai passar, mas aos poucos você consegue se recuperar.”

Lembre-se: pode ser que o vazio no seu coração não desapareça, mas você ainda pode recuperar a alegria de viver. Com a amorosa ajuda de Deus, você pode ter bons amigos e uma vida cheia de significado. E em breve Deus vai ressuscitar os mortos. Ele quer que você abrace de novo aquela pessoa querida. Então a dor no seu peito vai desaparecer de uma vez por todas!