Pular para conteúdo

Pular para sumário

 A BÍBLIA MUDA A VIDA DAS PESSOAS

Aprendi a respeitar as mulheres e a mim mesmo

Aprendi a respeitar as mulheres e a mim mesmo
  • ANO DE NASCIMENTO: 1960

  • PAÍS DE ORIGEM: FRANÇA

  • HISTÓRICO: VICIADO EM DROGAS E VIOLENTO, NÃO RESPEITAVA AS MULHERES

MEU PASSADO:

Nasci em Mulhouse, nordeste da França, num bairro pobre conhecido pela violência. Eu me lembro que, quando era criança, havia brigas violentas entre as famílias desse bairro. Os homens na minha família desprezavam as mulheres e quase nunca pediam a opinião delas. Eu aprendi que lugar de mulher era na cozinha, cuidando do marido e dos filhos.

Minha infância não foi fácil. Quando eu tinha dez anos, meu pai morreu de tanto beber. Cinco anos depois, um dos meus irmãos mais velhos se suicidou. No mesmo ano, vi alguém ser morto numa briga na minha família. Fiquei muito abalado. Alguns da minha família me ensinaram a usar facas e armas de fogo. Eles diziam que eu devia usá-las sempre que fosse preciso. Eu era um jovem perturbado e comecei a me encher de tatuagens e a beber.

Com 16 anos, eu bebia de 10 a 15 garrafas de cerveja por dia, e logo comecei a usar drogas. Para pagar meus vícios, eu vendia sucata e também roubava. Aos 17 anos, eu já tinha sido preso. Ao todo, fui condenado 18 vezes por roubo e violência.

Quando eu tinha uns 20 anos, as coisas pioraram. Eu fumava até 20 cigarros de maconha por dia e usava heroína e outras drogas. Várias vezes, quase morri de overdose. Eu me tornei traficante, por isso sempre andava com facas e armas de fogo. Uma vez tentei matar um homem, mas felizmente a bala pegou na fivela do cinto dele. Quando eu tinha 24 anos, minha mãe morreu, e me tornei ainda mais briguento. As pessoas tinham tanto medo de mim que atravessavam a rua quando me viam. Eu vivia brigando. Por causa disso, muitas vezes passava os fins de semana na delegacia ou no hospital, para tratarem dos meus ferimentos.

Aos 28 anos, eu me casei. Como era de esperar, eu não tratava minha esposa com respeito. Eu a xingava e batia nela. Não fazíamos nada juntos. Eu achava que dar joias roubadas para ela era suficiente. Então aconteceu algo que eu nem imaginava. Minha esposa começou a estudar a Bíblia com as Testemunhas de Jeová. Depois do primeiro estudo, ela parou de fumar. Também não quis mais dinheiro roubado e me devolveu as joias. Fiquei furioso. Eu não gostava que ela estudasse a Bíblia e muitas vezes soprava  fumaça de cigarro no rosto dela. Também falava mal dela no bairro todo.

Uma vez eu estava tão bêbado que sem querer coloquei fogo no nosso apartamento. Mas eu e nossa filha de cinco anos não morremos porque minha esposa nos salvou. Quando o efeito do álcool passou, fiquei me sentindo muito culpado. Lá no fundo, eu achava que Deus nunca me perdoaria. Eu me lembrava de um padre dizer que os maus vão para o inferno. Até meu psiquiatra me disse: “Você é um caso perdido.”

COMO A BÍBLIA MUDOU MINHA VIDA:

Depois do incêndio, nós nos mudamos para a casa dos pais da minha esposa. Quando as Testemunhas de Jeová a visitaram, eu perguntei se era possível Deus perdoar todos os meus pecados. Elas me mostraram na Bíblia 1 Coríntios 6:9-11, que fala de várias coisas que Deus condena. Mas esses versículos acrescentam: “Isso é o que alguns de vocês foram.” Essas palavras me deram certeza de que era possível mudar. As Testemunhas de Jeová leram 1 João 4:8 e me ajudaram a entender que Deus me amava. Isso me fez sentir melhor. Por isso, pedi que estudassem a Bíblia comigo duas vezes por semana. Também comecei a assistir às reuniões cristãs. Eu orei muito a Jeová.

Em um mês, decidi parar de usar drogas e de beber. Logo passei a sentir os horríveis efeitos disso no meu corpo. Eu tinha pesadelos, dores de cabeça, de estômago, musculares e outros sintomas de abstinência. Mas, ao mesmo tempo, sentia que Jeová estava me segurando pela mão e me fortalecendo. Eu me sentia como o apóstolo Paulo. Ele escreveu sobre a ajuda que Deus lhe deu: “Para todas as coisas tenho forças graças àquele que me dá poder.” (Filipenses 4:13) Com o tempo, também consegui parar de fumar. — 2 Coríntios 7:1.

A Bíblia me ajudou a ter controle sobre minha vida. Também nos ajudou a ser uma família melhor. E eu mudei o modo de tratar minha esposa. Comecei a respeitá-la e a dizer “por favor” e “obrigado”. Também me tornei um pai de verdade para minha filha. Estudei a Bíblia por um ano e, como minha esposa, dediquei minha vida a Jeová e me batizei.

COMO FUI BENEFICIADO:

Tenho certeza de que os conselhos da Bíblia salvaram minha vida. Até pessoas da minha família que não são Testemunhas de Jeová reconhecem que provavelmente eu teria morrido por causa das drogas e do álcool ou numa briga.

A Bíblia me ensinou a cumprir minhas responsabilidades como marido e pai. Por isso, nossa vida como família mudou totalmente. (Efésios 5:25; 6:4) Começamos a fazer as coisas juntos. Agora não penso mais que lugar de mulher é na cozinha. Minha esposa usa boa parte do tempo ensinando a Bíblia a outros, e eu gosto de apoiá-la. E ela fica feliz de me apoiar como ancião na congregação.

O amor e a misericórdia de Jeová Deus tiveram um profundo efeito em mim. Sinto muita vontade de falar sobre suas qualidades aos que são considerados caso perdido, pois era assim que muitos me viam. Sei que a Bíblia pode ajudar qualquer pessoa a ter uma vida limpa e significativa. A Bíblia me ajudou a amar e respeitar as pessoas, homens e mulheres. Também me ajudou a respeitar a mim mesmo.