Pular para conteúdo

Pular para sumário

 MATÉRIA DE CAPA | COMO FAZER AS PAZES NA FAMÍLIA

Como acabar com as brigas na família

Como acabar com as brigas na família

O QUE fazer se na sua família as brigas estão se tornando um círculo vicioso? Talvez as discussões sejam cada vez mais fortes e frequentes. Pode ser que às vezes vocês nem saibam como o desentendimento começou. Mesmo assim vocês se amam e não querem magoar um ao outro.

É importante lembrar que diferenças de opinião não indicam necessariamente que sua família está se desfazendo. Na verdade, o que determina se o ambiente familiar vai ser tranquilo ou tenso não são os desacordos em si, mas o modo como se lida com eles. Veja alguns passos que podem ajudar a acabar com as brigas.

1. NÃO PAGUE NA MESMA MOEDA.

Há um ditado que diz: “Quando um não quer, dois não brigam.” Se alguém decide escutar em vez de falar, é possível acalmar uma forte discussão. Então, quando você for provocado, resista à tentação de pagar na mesma moeda. Mantenha a dignidade e a autoestima por se controlar. Lembre-se de que ter paz na família é mais importante do que vencer uma discussão.

“Onde não há lenha, apaga-se o fogo; e onde não há caluniador, acaba-se a discussão.” — Provérbios 26:20.

2. LEVE EM CONTA OS SENTIMENTOS DA OUTRA PESSOA.

Ouvir com atenção e empatia, sem interromper ou julgar, pode ser de muita ajuda para acabar com a raiva e restaurar a paz. Em vez de dar a entender que a outra pessoa agiu com má motivação, leve em conta os sentimentos dela. Não atribua à maldade o que pode ter sido causado pela imperfeição. Muitas vezes a pessoa diz algo que ofende não porque tem um espírito vingativo ou maldoso, mas simplesmente porque não pensou ou estava muito magoada.

“Revistam-se de terna compaixão, bondade, humildade, brandura e paciência.” — Colossenses 3:12.

3. ESPERE ATÉ SE ACALMAR.

Se você perde a calma facilmente, talvez seja melhor pedir licença de modo educado e sair um pouco para se acalmar. Você pode ir para outro cômodo da casa ou dar uma volta até se acalmar. Fazer isso não quer dizer que você está fugindo do problema ou se recusando a cooperar, nem que está recorrendo à tática do silêncio ou ficando emburrado. Nessas horas é bom orar a Deus pedindo paciência, discernimento e compreensão.

“Retire-se antes de estourar a discussão.” — Provérbios 17:14.

 4. PENSE BEM NO QUE VOCÊ PRECISA DIZER E EM COMO VAI DIZER.

Gastar suas energias pensando numa resposta para ferir a outra pessoa não vai resolver o problema. Visto que ela está magoada, procure dizer algo que vai ajudar a aliviar os sentimentos dela. Não diga que ela não devia se sentir assim. Seja humilde, peça que ela explique como está se sentindo e a agradeça por ajudar você a entender melhor a situação.

“Palavras impensadas são como os golpes de uma espada, mas a língua dos sábios é uma cura.” — Provérbios 12:18.

5. FALE NUM VOLUME AGRADÁVEL E DE MODO BONDOSO.

Quando um membro da família perde a paciência, isso pode facilmente deixar o outro com raiva. Resista à tentação de ser sarcástico, ofensivo ou de erguer a voz, não importa o quanto você esteja ofendido. Evite fazer acusações, como: “Você não se preocupa comigo” ou “Você nunca me ouve”. Em vez disso, diga calmamente à outra pessoa como o que ela fez o afetou (“Fiquei triste quando você . . .”). Não há justificativa para dar empurrões, chutes ou bofetadas nem usar qualquer outra forma de violência. Isso também se aplica a xingar, fazer comentários depreciativos ou ameaças.

“Abandonem todo tipo de ressentimento, ira, raiva, gritaria e palavras ofensivas, junto com toda a maldade.” — Efésios 4:31.

6. PEÇA LOGO DESCULPAS E DIGA O QUE VOCÊ FARÁ PARA CORRIGIR A SITUAÇÃO.

Não deixe que sentimentos negativos o façam esquecer de que seu principal objetivo é fazer as pazes. Lembre-se, se você briga com alguém, vocês dois perdem. Mas, se você faz as pazes com ele, vocês dois ganham. Então assuma sua responsabilidade e faça alguma coisa para corrigir a situação. Mesmo que você tenha certeza de que não fez nada errado, você ainda pode pedir desculpas por ter ficado irritado, respondido do modo como fez ou por, sem querer, ter deixado a outra pessoa chateada. Relacionamentos pacíficos são mais importantes do que o orgulho ou vencer uma briga. E, se alguém pedir desculpas a você, seja rápido em perdoar.

“Vá se humilhar e suplique logo ao seu próximo.” — Provérbios 6:3.

Depois que acaba a discussão, o que você pode fazer para promover a paz na sua família? Esse será o assunto do próximo artigo.