Pular para conteúdo

Pular para sumário

Ela se apegou às suas crenças

Ela se apegou às suas crenças

Quando Song Hee tinha 11 anos, sua mãe percebeu uma curvatura anormal nas costas de sua filha. Um médico a diagnosticou com escoliose, uma curvatura lateral da coluna em forma de “C” ou “S”. A situação de Song Hee piorou tanto que se tornou necessário fazer uma cirurgia. Mas Song Hee não quis aceitar uma transfusão de sangue. Despertai! perguntou a ela sobre o que aconteceu.

Assim que a escoliose foi diagnosticada, os médicos sugeriram algum tratamento?

Por quase três anos, fui acompanhada por dois médicos, mas a curvatura na minha coluna continuou a aumentar. Na verdade, piorou tanto que começou a pressionar meu coração e os pulmões, dificultando a respiração. Ficou claro que uma cirurgia seria inevitável.

Você concordou em fazer a cirurgia?

Sim. Mas me disseram que a cirurgia seria complicada. A essa altura, a curvatura da minha coluna era de 116 graus, muito grave. Só que na minha cirurgia haveria outro desafio. Por causa das minhas crenças religiosas, baseadas na Bíblia, eu não aceitaria uma transfusão de sangue. *

Você encontrou um cirurgião que estava disposto a fazer o procedimento?

Minha mãe e eu consultamos um especialista na Flórida, EUA, onde morávamos. Mas, quando eu disse que não aceitaria sangue, ele me explicou que nenhum cirurgião faria um procedimento tão complicado nessas condições. Ele também me disse que, sem a cirurgia, eu não chegaria aos 20 anos. E eu tinha apenas 14 anos.

Você explicou a ele os motivos de suas crenças?

Sim. Eu disse que minhas crenças eram baseadas na Bíblia e que Deus considera o sangue sagrado, tanto o sangue humano como o animal. * Para os israelitas, a punição por comer sangue era a morte. * Também mostrei a ele Atos 15:19, 20. Esse texto foi escrito para os cristãos e diz em parte: ‘Abstenham-se de . . . sangue.’ Isso significa que não devemos aceitar sangue de modo algum, nem por via oral nem intravenosa.

Qual foi a reação do cirurgião?

Ele ainda insistiu que teria que aplicar sangue. E, para a minha surpresa, o hospital disse que, se eu aceitasse sangue, eles não cobrariam nada pela cirurgia.

 O que você e sua mãe fizeram diante de uma oferta dessas?

Ninguém parecia estar disposto a fazer a cirurgia sem sangue, mas nós estávamos decididas a nos apegar às nossas crenças. Daí a situação se tornou ainda mais complicada. Eu ainda era menor de idade e, já que minha situação estava ficando crítica, meu caso foi levado ao tribunal. Felizmente o promotor do Estado da Flórida nos deu 30 dias para encontrar um cirurgião que respeitasse minha decisão.

E vocês conseguiram encontrar algum cirurgião?

Sim! A Comissão de Ligação com Hospitais coordenada pelas Testemunhas de Jeová, que cuidava da minha região, entrou em contato com um cirurgião de Nova York, especialista em escoliose. Ele estava otimista quanto ao procedimento e concordou em me ver. Então encontramos um cirurgião dentro do prazo estabelecido pelo tribunal. *

Como foi a cirurgia?

Foi um sucesso! Para alinhar minha coluna, o Dr. Robert M. Bernstein implantou hastes ajustáveis nas minhas costas. Ele fez a cirurgia em duas etapas, com um intervalo de duas semanas.

Por que em duas etapas?

Se no primeiro procedimento eu perdesse muito sangue, o intervalo daria tempo para o meu corpo produzir mais glóbulos vermelhos antes do segundo procedimento. Por causa do bom planejamento, do trabalho cuidadoso e das habilidades da equipe médica, eu perdi bem pouco sangue nos dois procedimentos. Minha recuperação foi rápida, e não tive as complicações que muitas vezes são causadas por uma transfusão de sangue. *

O que o cirurgião achou do resultado?

Os médicos devem pensar no paciente como um todo

Ele ficou muito feliz! Comentou que “ser um bom médico não envolve apenas fazer cirurgias”. Na opinião dele, os médicos devem pensar no paciente como um todo, incluindo suas crenças e seus valores. Muitas pessoas concordariam com isso, assim como as Testemunhas de Jeová.

^ parágrafo 7 A mãe de Song Hee é Testemunha de Jeová. Song Hee também decidiu ser Testemunha de Jeová e foi batizada em 2012 aos 16 anos.

^ parágrafo 17 As Comissões de Ligação com Hospitais ajudam pacientes Testemunhas de Jeová a encontrar médicos que oferecem tratamentos de qualidade sem usar transfusões de sangue.

^ parágrafo 21 Num artigo sobre os riscos das transfusões de sangue, uma comissão do sistema de saúde pública de Nova Gales do Sul (Austrália) declara: “A transfusão de sangue é um transplante de tecido vivo. Assim como acontece em outros transplantes, a reação natural do organismo é rejeitar qualquer corpo estranho. Os riscos à saúde podem ser significativos.”