Pular para conteúdo

Pular para sumário

 MATÉRIA DE CAPA

Como se proteger do crime

Como se proteger do crime

“Meus amigos costumavam me acompanhar até em casa à noite. Mas uma vez eu estava tão cansada que preferi chamar um táxi.

“Em vez de ir para minha casa, o taxista me levou para um terreno abandonado. Ali, tentou me estuprar. Eu gritei o máximo que pude, e ele se afastou. Quando se aproximou de novo, gritei e saí correndo.

“Antes, eu pensava: ‘Será que adianta gritar?’ Agora sei que isso funciona mesmo!” — KARIN. *

EM MUITOS países, as pessoas convivem com o crime. Certa juíza comentou: “Infelizmente, a questão não é se você será uma vítima, mas quando.” É verdade que em alguns lugares o crime não chegou a esse ponto. Mesmo assim, não é bom ficar tranquilo demais, porque isso pode deixá-lo vulnerável.

Quer você viva num lugar perigoso, quer não, como pode aumentar sua segurança e a de sua família? Uma medida prática é seguir este princípio encontrado na Bíblia: “A pessoa sensata vê o perigo e se esconde; mas a insensata vai em frente e acaba mal.” (Provérbios 22:3, Bíblia na Linguagem de Hoje) Não é à toa que autoridades policiais incentivam uma atitude preventiva: evitar dar margem para que um crime aconteça.

O crime não resulta só em danos físicos e perdas materiais, mas também em sequelas mentais e emocionais. Assim, na medida do possível, é sensato fazermos tudo ao nosso alcance para aumentar nossa segurança. Com isso em mente, veja como você pode se proteger de quatro tipos de crime: assalto, violência sexual, crimes virtuais e roubo de identidade.

 ASSALTO

O que é? Roubo por meio de ameaça ou violência.

Como afeta as pessoas? Após uma onda de assaltos à mão armada na Grã-Bretanha, uma promotora pública disse que, embora as vítimas não tivessem sofrido nenhum dano físico, todas sofreram angústia mental. “Várias se queixaram de constante ansiedade e dificuldades para dormir”, comentou ela, “e quase todas disseram que sua rotina, incluindo o trabalho, havia sido muito afetada”.

O que você pode fazer?

  • Os ladrões são oportunistas; preste atenção ao que está acontecendo ao seu redor

    Fique atento. Os ladrões são oportunistas. Eles preferem vítimas desprevenidas. Então, preste atenção ao que está acontecendo ao seu redor e repare se alguém está observando você. Além disso, não altere seus sentidos ou bom senso por beber demais ou usar drogas. Uma enciclopédia médica confirma: “Quando alguém consome bebidas alcoólicas ou usa drogas”, fica mais difícil “pensar com clareza ou avaliar o perigo de uma situação”.
  • Proteja seus bens. Certifique-se de que seu carro e as portas e janelas de sua casa estejam seguros. Não permita que um estranho entre em casa. Evite deixar bens valiosos à vista; não os ostente. “A sabedoria está com os modestos”, diz Provérbios 11:2. Os ladrões — incluindo crianças desesperadas — costumam roubar pessoas que exibem aparelhos eletrônicos e joias caras.
  • Busque orientação. “O caminho do tolo é direito aos seus próprios olhos, mas quem escuta conselho é sábio.” (Provérbios 12:15) Se estiver viajando, siga os conselhos de pessoas confiáveis da região, incluindo autoridades. Elas podem dizer que lugares são perigosos e como você pode proteger a si mesmo e a seus bens.

VIOLÊNCIA SEXUAL

O que é? Inclui, além do estupro, qualquer contato sexual por meio de ameaças, força física ou intimidação.

Como afeta as pessoas? “O pior é que você não sofre apenas enquanto está sendo abusada”, explica uma vítima de estupro. “As lembranças perseguem você por um bom tempo e mudam seu modo de encarar a vida. As pessoas que você ama também são muito afetadas.” É claro que a vítima não é culpada pelo abuso. A culpa é do agressor.

O que você pode fazer?

  • Tome uma ação se suspeitar de algo. “Se você se sentir incomodado ou tenso num lugar ou na presença de alguém, vá embora”, aconselha um departamento de polícia da Carolina do Norte, EUA. “Não deixe ninguém convencer você a ficar se seus instintos estão dizendo o contrário.”
  • Não mostre insegurança; fique alerta. Predadores sexuais procuram pessoas distraídas e vulneráveis. Então, ande de um modo que transmita segurança e fique atento.
  • Reaja imediatamente. Grite. (Deuteronômio 22:25-27) Faça algo inesperado para conseguir fugir ou se defender. E, se  possível, corra para um lugar seguro e chame a polícia. *

CRIMES VIRTUAIS

O que são? Crimes cometidos pela internet. Incluem sonegação de impostos, golpes em compras on-line e fraude em benefícios previdenciários e cartões de crédito. Também incluem esquemas ilegais, como investimentos fraudulentos e leilões on-line.

Como afetam as pessoas? Os crimes virtuais custam bilhões de dólares às vítimas e à sociedade como um todo. Veja um exemplo. Sandra recebeu um e-mail que ela acreditava ser de seu banco solicitando a atualização de seus dados bancários. Minutos depois de enviar esses dados, ela ficou chocada ao perceber que 4 mil dólares haviam sido transferidos de sua conta para um banco estrangeiro. Sandra foi vítima de um golpe.

O que você pode fazer?

  • Desconfie! Não se deixe enganar por sites que transmitem um ar de profissionalismo. Lembre-se de que instituições financeiras credenciadas nunca solicitam informações estritamente confidenciais por e-mail. Antes de fazer qualquer compra ou investimento on-line, certifique-se de que a empresa é realmente confiável. “Qualquer inexperiente põe fé em cada palavra, mas o argucioso considera os seus passos”, diz Provérbios 14:15. E tome cuidado ao lidar com empresas localizadas em outros países, visto que poderia ser mais difícil resolver algum problema.
  • Analise a empresa e sua política. Pergunte-se: ‘Qual é o endereço físico da empresa? O número de telefone está certo? Minha compra terá custos adicionais? Quando será entregue? Poderei devolver o produto ou receber reembolso?’
  • Suspeite se a oferta parecer boa demais. Pessoas gananciosas e que querem benefícios a baixo custo são os principais alvos de criminosos virtuais. A isca pode incluir: muito dinheiro por um esforço mínimo, um retorno bem generoso de investimentos de “baixo risco” ou a oferta de um empréstimo ou cartão de crédito mesmo quando a pessoa tem o nome sujo na praça. “Tire tempo para analisar se uma oferta de investimento é mesmo confiável”, diz a Comissão Federal para o Comércio (FTC, sigla em inglês) dos EUA. “Quanto maior o retorno prometido, maior o risco. Não deixe que ninguém pressione você a fazer um investimento sem se certificar antes de que é realmente de confiança.”

ROUBO DE IDENTIDADE

O que é? Obter ilegalmente informações sobre a identidade de outra pessoa a fim de cometer uma fraude ou algum outro tipo de crime.

Como afeta as pessoas? Os ladrões podem usar sua identidade para obter cartões de crédito e empréstimos ou para abrir contas bancárias. Daí, eles acumulam dívidas em seu nome! Mesmo se com o tempo você conseguir cancelar as dívidas, sua reputação pode ficar manchada por anos. “Ter o nome sujo afeta tudo — é até pior do que se tivessem roubado seu dinheiro”, comenta uma vítima.

O que você pode fazer?

  • Proteja informações confidenciais. Se você usa a internet para fazer compras ou serviços bancários, troque suas senhas com frequência, principalmente se precisou usar um computador público. E, como  já mencionado, sempre desconfie de e-mails solicitando dados pessoais.Mas os ladrões de identidade não usam apenas computadores. Eles usam todo tipo de recursos para conseguir informações importantes, como números de documentos, extratos bancários, talões de cheques e cartões de crédito. Assim, proteja esses dados e, antes de descartar qualquer documento confidencial, rasgue-o em vários pedaços. E, se desconfiar que um documento está perdido ou foi roubado, informe imediatamente as autoridades.
  • Monitore sua conta. “Estar atento é uma das melhores armas contra o . . . roubo de identidade”, comenta a FTC, acrescentando: “Quanto mais cedo você identifica um possível roubo de identidade, mais fácil é resolver a situação.” Então, verifique seus extratos bancários pelo menos uma vez por mês e fique atento a transações suspeitas.

É claro que hoje em dia ninguém está totalmente seguro. Até a pessoa mais cuidadosa pode se tornar vítima do crime. Mesmo assim, aplicar a sabedoria encontrada na Bíblia sempre nos ajuda. “Não a abandones, e ela te guardará. Ama-a, e ela te resguardará.” (Provérbios 4:6) Melhor ainda, a Bíblia promete o fim do crime.

O crime acabará em breve

Por que podemos confiar que Deus vai acabar com o crime? Veja os pontos a seguir:

  • Deus quer acabar com o crime. “Eu, Jeová, amo a justiça, odiando o roubo junto com a injustiça.” — Isaías 61:8.
  • Ele tem o poder de eliminar o crime. “Ele é sublime em poder, rico de justiça, e não oprime ninguém.” — Jó 37:23, Bíblia Pastoral.
  • Ele prometeu destruir os maus e preservar os bons. “Os próprios malfeitores serão decepados.” “Os próprios justos possuirão a terra e residirão sobre ela para todo o sempre.” — Salmo 37:9, 29.
  • Ele prometeu a seus servos leais um novo mundo pacífico. “Os humildes herdarão a terra, vão se alegrar com uma paz imensa.” — Salmo 37:11, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Você não vê a hora de isso acontecer? Então, tire tempo para analisar a Bíblia e aprender mais sobre o propósito de Deus para a humanidade. Nenhum outro livro contém tantos conselhos sábios. E nenhum outro livro apresenta uma esperança segura para um futuro sem criminalidade. *

Deus promete um novo mundo pacífico onde não haverá mais crime

^ parágrafo 5 Os nomes foram mudados.

^ parágrafo 22 A maioria das vítimas de violência sexual conhece o agressor. Para mais informações, veja “Como posso me proteger de predadores sexuais?” na página 228 do livro Os Jovens Perguntam — Respostas Práticas, Volume 1. Esse livro pode ser baixado no site www.jw.org.

^ parágrafo 44 Você pode encontrar mais informações sobre importantes ensinamentos bíblicos no livro O Que a Bíblia Realmente Ensina?. Você pode obter esse livro de graça com as Testemunhas de Jeová ou lê-lo on-line no site www.jw.org.