Pular para conteúdo

Pular para sumário

A superfície da asa da borboleta

A superfície da asa da borboleta

 Teve um Projeto?

A superfície da asa da borboleta

● As belas cores metálicas nas asas de algumas borboletas mudam dependendo do ângulo que são vistas. A cor das asas de certa espécie é tão pura e intensa que pode ser vista a uns 800 metros de distância. O que torna a asa da borboleta tão impressionante?

Analise o seguinte: Fileiras de minúsculas superfícies côncavas na asa da espécie Papilio blumei refletem a luz de várias maneiras. Por exemplo, o centro de cada concavidade reflete luz verde-amarelada, ao passo que as bordas refletem luz azul. Além disso, a luz no centro de uma superfície côncava é refletida diretamente, mas a luz que atinge os lados passa primeiro por uma superfície de várias camadas, que amplifica e parcialmente polariza, ou gira, as ondas de luz. A mistura final é chamada de cor estrutural por causa do modo complexo como é produzida.

Levou dez anos para os pesquisadores produzirem uma réplica simplificada da superfície da asa da borboleta. Eles esperam que essa tecnologia ajude no desenvolvimento de notas de dinheiro e cartões de crédito mais difíceis de serem falsificados e de células solares mais eficientes em captar energia solar. Mas reproduzir a superfície da asa de uma borboleta não é fácil. “Apesar do conhecimento científico detalhado sobre óptica, a paleta de cores incrivelmente variada da natureza em geral supera quaisquer efeitos ópticos gerados por meios tecnológicos”, escreveu o professor Ullrich Steiner, do Centro de Nanociência da Universidade de Cambridge.

O que você acha? Será que a superfície da asa da borboleta surgiu por acaso? Ou teve um projeto?

[Foto na página 24]

Borboleta Papilio blumei

[Foto na página 24]

Imagem ampliada da asa de uma borboleta

[Créditos das fotos na página 24]

Borboleta: Faunia, Madri; imagem ampliada: © Eye of Science/Photo Researchers, Inc.