Pular para conteúdo

Pular para sumário

Vida sem sofrimento — uma promessa confiável

Vida sem sofrimento — uma promessa confiável

 Vida sem sofrimento — uma promessa confiável

“[Deus] enxugará dos seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem clamor, nem dor. As coisas anteriores já passaram.” — Revelação (Apocalipse) 21:4.

PODEMOS confiar nessa promessa consoladora? Pense num dos primeiros avisos dados ao homem. Deus disse a Adão que, se ele desobedecesse, ‘positivamente morreria’. (Gênesis 2:17) E ele morreu mesmo, conforme havia sido avisado. Esse acontecimento e o fato de a humanidade ter herdado a morte e o sofrimento mostram que Deus cumpre sua palavra e que podemos confiar no que ele diz. Existe algum motivo para duvidar de que a promessa de Deus de restaurar condições perfeitas à Terra também se cumprirá?

Lembre-se também das qualidades de Deus consideradas no artigo anterior. Nosso desejo de acabar com o sofrimento é apenas um reflexo da compaixão, do amor e da justiça de Deus. Além disso, os acontecimentos e as atitudes prevalecentes no mundo de hoje provam que está muito próximo o tempo de Deus agir. — Veja o quadro  “Quando sucederão estas coisas?”.

Por que não há ninguém melhor do que Jeová Deus para pôr fim ao sofrimento humano? Vejamos como ele — por meio de seu Filho Jesus — tem o poder de corrigir as causas básicas do sofrimento e já tomou providências para isso.

Escolhas pessoais. Nosso antepassado Adão fez uma escolha que trouxe graves consequências para toda sua descendência. O apóstolo Paulo escreveu: “Toda a criação junta persiste em gemer e junta está em dores.” (Romanos 8:22) A solução de Deus é extremamente justa, totalmente misericordiosa e maravilhosamente simples. Romanos 6:23 explica: “O salário pago pelo pecado é a morte, mas o dom dado por Deus é a vida eterna por Cristo Jesus, nosso Senhor.”

O homem perfeito Jesus teve uma vida sem pecado. Sua morte numa estaca de tortura lançou a base para libertar a humanidade obediente das garras do pecado e da morte. Hoje temos a perspectiva de vida eterna num mundo onde nossa tendência pecaminosa de fazer escolhas insensatas deixará de existir. Pessoas que propositalmente fazem os outros sofrer também deixarão de existir, pois “os próprios malfeitores serão decepados”. — Salmo 37:9.

Imprevistos e imperfeição. Jesus Cristo, o Rei designado de Deus, tem o poder de controlar as forças da natureza. No primeiro século EC, houve uma ocasião em que Jesus e seus apóstolos estavam num barco de pesca quando ‘levantou-se uma violenta tempestade de vento’. E as “ondas abatiam-se sobre o barco, de modo que o barco estava ficando inundado”. Quando chamaram Jesus para ajudar, ele “censurou o vento e disse ao mar: ‘Silêncio!  Cala-te!’ E o vento cessou, e deu-se uma grande calmaria”. Seus apóstolos, impressionados, disseram: “Até mesmo o vento e o mar lhe obedecem.” — Marcos 4:37-41.

Quando Jesus governar a Terra, os humanos obedientes viverão ‘em segurança e estarão despreocupados do pavor da calamidade’. (Provérbios 1:33) Essa calamidade inclui os desastres naturais. Além disso, a má administração da Terra, métodos inadequados de construção, a desconsideração dos avisos da natureza e outros erros humanos deixarão de existir. Ninguém mais sofrerá por estar no lugar errado, na hora errada.

Enquanto esteve na Terra, Jesus revelou outro aspecto de seu governo que acabará com o sofrimento causado por imprevistos. “Eu sou a ressurreição e a vida”, disse ele. (João 11:25) Jesus pode e quer trazer de volta à vida milhões que morreram tragicamente em resultado de desastres naturais. Será que isso é bom demais para ser verdade? Jesus nos deu ainda mais motivos para confiar nele por ressuscitar pessoas quando esteve na Terra. Três dessas ressurreições estão registradas na Bíblia. — Marcos 5:38-43; Lucas 7:11-15; João 11:38-44.

“O governante deste mundo.” Jesus Cristo foi escolhido por Deus para ‘reduzir a nada aquele que tem os meios de causar a morte, isto é, o Diabo’. (Hebreus 2:14) Jesus declarou: “Há um julgamento deste mundo; agora será lançado fora o governante deste mundo.” (João 12:31) Ele irá “desfazer as obras do Diabo” por remover a influência diabólica dos assuntos humanos. (1 João 3:8) Consegue imaginar como o mundo será diferente quando o espírito de ganância, corrupção e egoísmo for eliminado?

[Quadro na página 9]

 “Quando sucederão estas coisas?”

Os seguidores de Jesus lhe perguntaram: “Quando sucederão estas coisas e qual será o sinal da tua presença e da terminação do sistema de coisas?” (Mateus 24:3) A resposta de Jesus e as informações inspiradas escritas por outros após sua morte revelaram o que ocorreria quando estivesse próximo o tempo para Deus acabar com o sofrimento. * Compare as profecias abaixo com as condições e atitudes que prevalecem hoje.

● Guerras no mundo inteiro — Mateus 24:7; Revelação (Apocalipse) 6:4.

● Fome e doenças — Lucas 21:11; Revelação 6:5-8.

● O homem arruinando a Terra — Revelação 11:18.

● “Amantes do dinheiro” — 2 Timóteo 3:2.

● “Desobedientes aos pais” — 2 Timóteo 3:2.

● “Mais amantes de prazeres do que amantes de Deus” — 2 Timóteo 3:4.

As Testemunhas de Jeová gostariam de ajudá-lo a ver que em breve teremos uma vida livre de sofrimento. Contate as Testemunhas de Jeová de sua vizinhança. Elas terão prazer em estudar a Bíblia com você em sua casa ou em outro local conveniente.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 14 Para mais informações, veja o capítulo 9, “Estamos vivendo ‘nos últimos dias’?”, do livro O Que a Bíblia Realmente Ensina?, publicado pelas Testemunhas de Jeová.