Pular para conteúdo

Pular para sumário

O incrível processo do nascimento

O incrível processo do nascimento

 O incrível processo do nascimento

A ESPERA de nove meses finalmente chegou ao fim, e o tão esperado bebê está prestes a nascer. * O colo do útero da mãe permaneceu bem fechado todo esse tempo, abrigando o feto em segurança no útero. Mas agora o colo do útero está ficando mais fino, mole e relaxado. Começa assim o milagre do nascimento.

O que está por trás desse maravilhoso processo? Dos vários fatores envolvidos, dois se destacam. O primeiro é a liberação da oxitocina, um hormônio produzido no cérebro. Tanto os homens como as mulheres produzem essa substância, mas uma grande quantidade é liberada pela mulher grávida ao entrar em trabalho de parto, fazendo o colo do útero dilatar e o útero contrair.

 Ainda não se descobriu como a hipófise da mulher sabe quando é a hora certa de começar a liberar esse hormônio. O livro Incredible Voyage—Exploring the Human Body (Uma Incrível Viagem — Explorando o Corpo Humano) diz: “De alguma forma, o cérebro percebe que a gestação está completa e que é hora de os fortes músculos uterinos . . . desempenharem seu papel curto, mas heroico.”

O segundo fator é a função da placenta, que para de produzir progesterona. Durante a gravidez, a progesterona impede contrações fortes. Agora, porém, sem a restrição da progesterona, o útero começa a se contrair. Em geral, depois de 8 a 13 horas de trabalho de parto, o bebê é empurrado para fora através do colo do útero, que está relaxado e dilatado. Após isso, a placenta também é expelida.

O recém-nascido precisa se adaptar logo às novas condições de vida, que são muito diferentes das de seu ambiente maternal. Por exemplo, antes de sair do útero, os pulmões do feto estavam cheios de líquido amniótico, que foi expelido quando o bebê passou pelo canal do parto. Agora, os pulmões precisam ficar cheios de ar para dar início à respiração. O começo desse processo em geral é marcado pelo primeiro choro. Mudanças drásticas também acontecem no coração e no resto do sistema circulatório. Ocorre o fechamento de um orifício que liga os dois átrios do coração e de um vaso sanguíneo que desvia o sangue para que ele não entre na circulação pulmonar. Essas mudanças redirecionam o sangue para os pulmões, a fim de ser oxigenado. É impressionante a rapidez com que ocorre essa adaptação ao mundo exterior.

O processo inteiro do trabalho de parto nos lembra das palavras da Bíblia: “Para tudo há um tempo determinado, sim, há um tempo para todo assunto debaixo dos céus.” Isso inclui um “tempo para nascer”. (Eclesiastes 3:1, 2) Sem dúvida, você concorda que essa série de processos bioquímicos e físicos, que ocorrem todos em apenas algumas horas, dá evidência clara de um projeto feito por nosso Criador, a quem a Bíblia chama de “a fonte da vida”. — Salmo 36:9; Eclesiastes 11:5.

[Nota(s) de rodapé]

^ parágrafo 2 A gestação em geral dura de 37 a 42 semanas.

[Diagrama/Fotos nas páginas 16, 17]

Processo de nascimento

1 Posição fetal antes do trabalho de parto

2 Movimento do feto em direção ao canal do parto

3 Dilatação do colo do útero

4 Expulsão do feto

[Diagrama]

(Para o texto formatado, veja a publicação)

1

placenta

vagina

colo do útero

2

3

4