Pular para conteúdo

Pular para sumário

 AJUDA PARA A FAMÍLIA | JOVENS

Vale a pena se arriscar?

Vale a pena se arriscar?

O DESAFIO

“Eu entrava num túnel e ficava pertinho do trem que passava bem rápido. Sentia a adrenalina correr em minhas veias, e isso me fazia esquecer os meus problemas.” — Leon. *

“Eu costumava subir num penhasco e pular de cabeça na água. Por alguns segundos, me sentia totalmente livre. Geralmente eu gostava dessa sensação, mas algumas vezes ficava com medo.” — Larissa.

Assim como Leon e Larissa, muitos jovens gostam de se arriscar e testar seus limites, o que pode ser bem perigoso. Você também gosta de desafios e aventuras? Então, este artigo pode ajudá-lo.

O QUE VOCÊ PRECISA SABER

Você pode ficar viciado em se arriscar. Pode ser que, quando estiver fazendo algo perigoso, isso pareça muito emocionante. O problema é que depois você sempre vai querer mais. Marco, que também gostava de se arriscar em túneis, conta: “Aquilo virou um círculo vicioso. Na hora até que eu ficava feliz, mas nunca me sentia satisfeito.”

Um jovem chamado Justin praticava patinação de alta velocidade e costumava se segurar em carros em movimento. Ele conta: “Eu amava aquela sensação; não dava pra parar. Eu queria chamar atenção, mas acabei indo parar no hospital.”

A pressão de outros pode levar você a fazer besteira. Um jovem chamado Marvin explica: “Meus amigos fizeram pressão para eu escalar um prédio sem nenhum equipamento de segurança. Eles ficavam dizendo: ‘Vai lá. Você consegue.’ Mesmo morrendo de medo e tremendo muito, comecei a escalar a parede.” Larissa, citada antes, diz: “Eu fazia o que todo mundo fazia. Eu era uma maria vai com as outras.”

A pressão também pode vir por meio da internet. A internet faz com que pessoas que vivem se arriscando fiquem bem populares e dá a impressão de que as coisas que elas fazem não são tão perigosas assim. Os vídeos dessas pessoas costumam fazer muito sucesso.

Por exemplo, alguns vídeos bem famosos mostram pessoas praticando parkour. O parkour é uma atividade que envolve passar por obstáculos correndo, escalando ou pulando bem rápido; esses obstáculos podem ser paredes, casas e escadas. Tudo isso  sem nenhum equipamento de segurança. Esses vídeos podem levar você a pensar: “Isso nem é tão perigoso! Não tem problema, está todo mundo fazendo.” Pensar desse jeito pode fazer você querer praticar atividades que coloquem a sua vida em risco.

Você pode testar seus limites de maneiras mais seguras. A Bíblia diz: “O treinamento físico traz algum benefício.” (1 Timóteo 4:8) Mas a Bíblia também diz que precisamos ‘viver com bom senso’. (Tito 2:12) Como você pode fazer isso?

O QUE VOCÊ PODE FAZER

Pense bem nos riscos. A Bíblia diz: “O homem prudente age com conhecimento, mas o tolo expõe sua própria tolice.” (Provérbios 13:16) Antes de fazer uma atividade, pense bem nos riscos que ela envolve. Pergunte-se: “Será que compensa colocar a minha vida em risco?” — Princípio bíblico: Provérbios 14:15.

Faça amizade com quem respeita a vida. Amigos de verdade não vão incentivar você a colocar sua vida em risco nem vão insistir para você fazer uma coisa que não quer. Larissa diz: “Ter amigos que sabem fazer boas escolhas me ajudou muito. Mudar minhas amizades fez toda a diferença!” — Princípio bíblico: Provérbios 13:20.

Pergunte-se: “Será que compensa colocar a minha vida em risco?”

Use suas habilidades sem correr riscos. Um livro sobre adolescentes * diz que uma parte importante do crescimento é “aprender a estabelecer os próprios valores e limites”. Você pode testar suas habilidades de um jeito mais seguro, tomando os devidos cuidados e usando equipamentos de segurança.

Tenha respeito por si mesmo. As pessoas vão respeitar você pela maneira como você enfrenta os verdadeiros desafios da vida, não por você se arriscar só para se divertir. Larissa, que gostava de subir num penhasco para mergulhar, diz o seguinte: “Aquilo era só o começo. Eu acabei fazendo outras coisas que mostravam que eu não respeitava a minha vida. Teria sido muito melhor se, lá no começo, eu tivesse dito não.”

Moral da história: Em vez de arriscar a sua vida só por uns minutos de emoção, seja inteligente e escolha bem a sua diversão. — Princípio bíblico: Provérbios 15:24.

^ parágrafo 4 Alguns nomes neste artigo foram mudados.

^ parágrafo 17 Título do livro: Adolescent Risk Behaviors.