Pular para conteúdo

Pular para sumário

 O CONCEITO DA BÍBLIA

Beleza

Beleza

A maneira como encaramos a beleza física pode influenciar nossa felicidade.

Por que a beleza chama a nossa atenção?

O modo como o nosso cérebro identifica o que é bonito ou não é um mistério. A Bíblia não fala como isso acontece, mas mostra por que a beleza é importante para nós. Ela explica que Deus nos deu a capacidade de demonstrar as qualidades dele. (Gênesis 1:27; Eclesiastes 3:11) Deus também criou o corpo humano, que é extremamente complexo. A forma e a capacidade do nosso corpo são incríveis. Um músico dos tempos antigos até escreveu uma canção que dizia: “Eu te louvo [a Deus] porque fui feito maravilhosamente, de um modo espantoso.” — Salmo 139:14.

Mas hoje muitas pessoas são influenciadas pela mídia e pelo mundo da moda. Isso faz com que alguns desenvolvam um conceito desequilibrado com respeito à beleza. De acordo com o livro O Modo de Encarar o Corpo, * em inglês, vários estudos “mostram que, para algumas pessoas, a aparência é o fator mais importante no conceito que elas têm sobre si mesmas”. Essa visão distorcida sobre a beleza revela que muitos deixam de lado o que é realmente importante — o que somos por dentro. — 1 Samuel 16:7.

Muitas culturas dão importância demais à aparência física e à sensualidade

Além da preocupação excessiva com o corpo, tem aumentado cada vez mais a atenção dada à sensualidade, especialmente das mulheres. Um relatório de 2007 da Associação Americana de Psicologia (APA) diz que vários meios de comunicação “dão muito destaque à sensualidade feminina”. Mas a Bíblia diz que, para o nosso bem, devemos evitar a tendência de dar muita importância à sensualidade. — Colossenses 3:5, 6.

“Que o seu adorno não sejam as coisas externas . . .  mas seja a pessoa secreta do coração com o adorno imperecível do espírito calmo e brando, que é de grande valor aos olhos de Deus.” — 1 Pedro 3:3, 4.

Por que é bom ter um conceito equilibrado?

Algumas pessoas dizem: “O que é bonito é pra se mostrar!” O relatório da APA diz que, nas culturas onde esse pensamento é comum, meninas adolescentes e pré-adolescentes aprendem a se ver “como objetos de desejo . . . , a ser admiradas e avaliadas  por sua aparência”. Esse conceito é perigoso, tanto que já se tornou uma grande preocupação social e uma questão de saúde. Segundo a APA, ele pode resultar em “sérios problemas emocionais”. Alguns desses problemas são ansiedade, “ódio do próprio corpo . . . , distúrbios de alimentação, baixa autoestima, depressão e tristeza”.

“Tire do seu coração as preocupações e afaste do seu corpo coisas prejudiciais, pois a juventude e a flor da vida são vaidade.” — Eclesiastes 11:10.

Qual é o conceito correto?

A Bíblia mostra que o “bom critério”, ou bom senso, tem a ver com a modéstia. (1 Timóteo 2:9) Uma pessoa modesta não dá importância demais à aparência nem é superficial. Ela tem uma visão equilibrada de si mesma. Também, leva em conta os sentimentos de outras pessoas. Por isso, ela é admirada e respeitada por outros. E o mais importante: uma pessoa assim é amada por Deus. (Miqueias 6:8) É mais provável que pessoas modestas tenham amigos verdadeiros. E, quando querem se casar, atraem pessoas que querem não apenas sexo, mas um relacionamento sério e feliz.

Por esses e outros motivos, a Bíblia nos incentiva a nos concentrar no que somos por dentro, “a pessoa secreta do coração”. (1 Pedro 3:3, 4) Nossa beleza interior não desaparece com a idade. Na verdade, ela pode até melhorar! Provérbios 16:31 diz: “Os cabelos brancos são uma coroa de beleza quando se acham no caminho da justiça.” Jovens e idosos que seguem os conselhos superiores da Bíblia encontram o segredo da beleza permanente, são respeitados e têm uma vida feliz.

“O encanto talvez seja falso, e a beleza talvez seja passageira, mas a mulher que teme a Jeová receberá elogios.” — Provérbios 31:30.

^ parágrafo 6 Título original: Body Image.