Pular para conteúdo

Pular para sumário

MATÉRIA DE CAPA

Por que Jesus sofreu e morreu?

Por que Jesus sofreu e morreu?

“Por meio de um só homem [Adão] o pecado entrou no mundo, e a morte por meio do pecado.” — Romanos 5:12

O que você diria se lhe perguntassem: “Gostaria de viver para sempre?” É provável que a maioria das pessoas respondesse: ‘Eu gostaria, mas acho que isso nunca vai acontecer. A morte faz parte da vida.’

Mas vamos imaginar que a pergunta fosse outra: “Você está preparado para morrer?” Em circunstâncias normais, a maioria das pessoas diria que não. Apesar dos problemas e dificuldades que enfrentamos, nosso desejo normal é viver. A Bíblia mostra que Deus criou os humanos com o desejo de viver. Ela diz que ele “pôs até mesmo eternidade no coração deles”. — Eclesiastes 3:11.

Mas a realidade é que os humanos não vivem para sempre. Então o que deu errado? Será que Deus fez alguma coisa para corrigir a situação? As respostas da Bíblia são consoladoras e nos ajudam a entender por que Jesus sofreu e morreu.

O QUE DEU ERRADO?

Os primeiros três capítulos do livro bíblico de Gênesis falam sobre a criação do primeiro casal humano, Adão e Eva. Eles poderiam viver para sempre se seguissem as ordens de Deus. O relato mostra que isso não aconteceu porque eles foram desobedientes. A história é simples — tão simples que para alguns não passa de fantasia. Mas Gênesis, assim como os Evangelhos, contém evidências de que o registro é real e histórico. *

Quais foram as consequências da desobediência de Adão? A Bíblia responde: “Por meio de um só homem [Adão] o pecado entrou no mundo, e a morte por meio do pecado, e desse modo a morte se espalhou por toda a humanidade, porque todos haviam pecado.” (Romanos 5:12) Adão pecou quando desobedeceu a Deus. Assim, ele perdeu a oportunidade de viver para sempre e, por fim, morreu. Nós somos seus descendentes, por isso herdamos o pecado. Em resultado, ficamos doentes, envelhecemos e morremos. Essa explicação está de acordo com o que sabemos hoje sobre a hereditariedade, ou seja, como os filhos herdam características dos pais. Mas será que Deus fez alguma coisa para nos livrar das consequências do que Adão fez?

O QUE DEUS FEZ?

Deus tomou providências para recuperar o que os descendentes de Adão perderam por causa dele, ou seja, a oportunidade de ter vida eterna. Como Deus fez isso?

A Bíblia diz em Romanos 6:23: “O salário pago pelo pecado é a morte.” Isso quer dizer que a morte é consequência do pecado. Adão pecou, por isso morreu. Nós também pecamos e recebemos o salário pelo pecado, a morte. Nascemos pecadores, mas não por culpa nossa. Por isso, como demonstração do seu amor, Deus enviou seu Filho, Jesus, para receber o ‘salário pelo pecado’ em nosso lugar. Como assim?

A morte de Jesus nos dá a oportunidade de ter vida eterna e felicidade

Nós pecamos e morremos porque Adão, um homem perfeito, foi desobediente. Para nos livrar desse peso era necessário que outro homem perfeito fosse obediente até a morte. A Bíblia explica isso da seguinte forma: “Assim como por meio da desobediência de um só homem muitos foram feitos pecadores, assim também, por meio da obediência de um só, muitos serão feitos justos.” (Romanos 5:19) Quem mostrou essa obediência foi Jesus. Ele deixou o céu, se tornou um homem perfeito * e morreu por nós. Assim, podemos ser considerados justos por Deus e ter esperança de vida eterna.

POR QUE JESUS SOFREU E MORREU?

Mas por que Jesus teve de morrer para termos vida eterna? Será que o Deus Todo-Poderoso não poderia simplesmente ter decidido que os descendentes de Adão vivessem para sempre? Com certeza ele tinha autoridade para fazer isso. Mas isso seria contra a lei que ele mesmo havia estabelecido, de que o salário pelo pecado é a morte. Essa lei não é uma simples regra que pode ser desconsiderada ou mudada quando se quer. É essencial para a verdadeira justiça. — Salmo 37:28.

Se Deus tivesse deixado de lado a justiça nesse caso, as pessoas poderiam ter se perguntado se ele também faria isso em outras situações. Por exemplo, quando fosse determinar quem poderia ter vida eterna, será que ele seria justo? As pessoas poderiam confiar que ele sempre cumpriria sua palavra? Mas Deus tornou nossa salvação possível sem desconsiderar sua justiça. Isso nos dá a garantia de que ele sempre fará o que é certo.

Jesus deu sua vida como sacrifício. Assim, Deus nos deu a oportunidade de ter vida eterna no Paraíso na Terra. Veja as palavras de Jesus em João 3:16: “Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele exercer fé não seja destruído, mas tenha vida eterna.” Assim, a morte de Jesus é uma demonstração não apenas da infalível justiça de Deus, mas principalmente do seu grande amor pelos humanos.

Mas, conforme lemos nos Evangelhos, por que Jesus teve de sofrer e ter uma morte dolorosa? O Diabo tinha afirmado que os humanos não seriam fiéis a Deus quando fossem provados. Mas, por ser fiel diante dos testes mais difíceis, Jesus provou de uma vez por todas que isso era uma mentira. (Jó 2:4, 5) A afirmação do Diabo pode ter parecido válida depois que ele fez com que Adão, um homem perfeito, pecasse. Mas Jesus — que era perfeito como Adão — continuou obediente apesar de tanto sofrimento. (1 Coríntios 15:45) Assim, ele provou que Adão também poderia ter obedecido a Deus se quisesse. Por perseverar diante de provações, Jesus deixou um modelo para seguirmos. (1 Pedro 2:21) Jesus obedeceu seu Pai em tudo. Por isso, Deus o recompensou com vida imortal no céu.

COMO O QUE JESUS FEZ PODE AJUDAR VOCÊ?

A morte de Jesus aconteceu mesmo. A vida eterna está ao alcance de todos. Você gostaria de viver para sempre? Jesus disse o que precisamos fazer: “Isto significa vida eterna: que conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e àquele que tu enviaste, Jesus Cristo.” — João 17:3.

Os editores desta revista incentivam você a aprender mais sobre Jeová, o Deus verdadeiro, e sobre seu Filho, Jesus Cristo. As Testemunhas de Jeová na sua localidade terão prazer em ajudá-lo. Você pode obter mais informações acessando o site www.jw.org.

^ parágrafo 8 Veja “O Caráter Histórico de Gênesis”, em Estudo Perspicaz das Escrituras, Volume 2, página 204, publicado pelas Testemunhas de Jeová.

^ parágrafo 13 Quando Deus transferiu a vida de seu Filho do céu para o ventre de Maria, ela ficou grávida. Mas Jesus não herdou a imperfeição de Maria porque Deus o protegeu com seu espírito santo. — Lucas 1:31, 35.