Pular para conteúdo

Pular para sumário

SEÇÃO 5

Aprecie as incomparáveis qualidades de Deus

Aprecie as incomparáveis qualidades de Deus

AO LERMOS as Escrituras Sagradas, aprendemos sobre as muitas qualidades maravilhosas de Deus, o que nos permite conhecê-lo. Por exemplo, aprendemos que Deus tem quatro qualidades principais: poder, justiça, sabedoria e amor. Vamos considerar cada uma delas.

Poder ilimitado

Deus é muito poderoso

Jeová disse a Abraão: “Eu sou o Deus Todo-poderoso.” (Gênesis 17:1) Seu poder é inigualável, ilimitado e inesgotável. Com seu poder, Deus criou todo o Universo.

Deus nunca abusa de seu poder. Ele sempre o usa com um objetivo e de modo controlado. Ele equilibra perfeitamente seu poder com sua justiça, sabedoria e amor.

Jeová usa generosamente seu poder a favor de seus servos fiéis. “Seus olhos percorrem toda a terra, para mostrar a sua força a favor daqueles cujo coração é pleno para com ele.” (2 Crônicas 16:9) Você não se sente atraído a esse Deus poderoso, mas que ao mesmo tempo se importa conosco?

Deus de justiça

“Jeová ama a justiça.” (Salmo 37:28) Ele sempre faz o que é certo e justo de acordo com seus padrões perfeitos.

Deus é imparcial

Deus odeia a injustiça. Ele “não trata a ninguém com parcialidade, nem aceita suborno”. (Deuteronômio 10:17) Ele se opõe aos que oprimem outros e age em favor dos desamparados, incluindo as ‘viúvas e os meninos órfãos de pai’. (Êxodo 22:22) Deus não tem preconceito; para ele todas as pessoas são iguais. “Deus não é parcial, mas, em cada nação, o homem que o teme e que faz a justiça lhe é aceitável.” — Atos 10:34, 35.

A justiça de Jeová é perfeitamente equilibrada. Ele não é permissivo; mas também não é rígido demais. Ele pune os transgressores que não se arrependem, mas mostra misericórdia aos arrependidos. “Jeová é misericordioso e clemente, vagaroso em irar-se e abundante em benevolência. Não ralhará para sempre, nem ficará ressentido por tempo indefinido. Ele nem mesmo fez a nós segundo os nossos pecados; nem trouxe sobre nós o que merecemos segundo os nossos erros.” (Salmo 103:8-10) Deus também se lembra dos atos fiéis de seus servos leais e os recompensa por isso. Um Deus justo assim não merece sua confiança?

Deus de sabedoria

Quando lemos as Escrituras Sagradas, percebemos a sabedoria de Deus

Jeová é a Fonte de toda a sabedoria. “Ó profundidade das riquezas, e da sabedoria, e do conhecimento de Deus!” (Romanos 11:33) Sua sabedoria é incomparável e infinita.

A sabedoria de Deus é bem evidente na criação. “Quantos são os teus trabalhos, ó Jeová!”, exclamou o salmista. “A todos eles fizeste em sabedoria.” — Salmo 104:24.

Também percebemos a sabedoria de Deus quando lemos as Escrituras Sagradas. O Rei Davi escreveu: “A advertência de Jeová é fidedigna, tornando sábio o inexperiente.” (Salmo 19:7) Pense nisto: você pode se beneficiar da ilimitada sabedoria de Deus! Você aproveitará essa oportunidade?

“Deus é amor”

A qualidade principal de Jeová é o amor. As Escrituras dizem: “Deus é amor.” (1 João 4:8) Essa qualidade motiva e orienta tudo o que ele faz.

Deus mostra seu amor por nós de inúmeras maneiras. Ele nos dá muitas coisas boas. Ele ‘faz o bem, dando-nos chuvas do céu e estações frutíferas, enchendo os nossos corações plenamente de alimento e de bom ânimo’. (Atos 14:17) Realmente, “toda boa dádiva e todo presente perfeito vem de cima, pois desce do Pai das luzes celestiais”. (Tiago 1:17) Por meio das Escrituras, que são um inestimável presente de Deus, ele revela a verdade sobre si mesmo e nos ensina suas leis e princípios. “A tua palavra é a verdade”, disse Jesus em oração. — João 17:17.

A sabedoria que Deus usou na criação nos enche de admiração

Deus também nos ajuda a lidar com nossos problemas. “Lança teu fardo sobre o próprio Jeová, e ele mesmo te susterá. Nunca permitirá que o justo seja abalado.” (Salmo 55:22) Ele perdoa nossos pecados. “Tu, ó Jeová, és bom e estás pronto a perdoar; e é abundante a benevolência para com todos os que te invocam.” (Salmo 86:5) Ele até mesmo nos oferece vida eterna: “Enxugará dos seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem clamor, nem dor.” (Revelação [Apocalipse] 21:4) Não se sente motivado a corresponder ao amor de Deus?

Achegue-se a Deus

Orar a Deus e meditar em suas qualidades o achegará mais a ele

Deus quer que você o conheça bem. Sua Palavra o convida: ‘Achegue-se a Deus, e ele se achegará a você.’ (Tiago 4:8) Deus chamou o fiel profeta Abraão de “meu amigo”. (Isaías 41:8) Jeová também deseja que você seja amigo dele.

Quanto mais você aprender sobre Deus, mais forte será sua relação com ele e mais feliz você se sentirá. “Feliz é o homem” cujo “agrado é na da lei de Jeová, e na sua lei ele lê dia e noite em voz baixa”. (Salmo 1:1, 2) Portanto, continue a estudar as Escrituras Sagradas. Medite nas qualidades e nas obras de Deus. Mostre que o ama por aplicar o que aprende. “O amor de Deus significa o seguinte: que observemos os seus mandamentos; contudo, os seus mandamentos não são pesados.” (1 João 5:3) Assim, ore como o salmista: “Faze-me saber os teus próprios caminhos, ó Jeová; ensina-me as tuas próprias veredas. Faze-me andar na tua verdade.” (Salmo 25:4, 5) Você verá que Deus ‘não está longe de nenhum de nós’. — Atos 17:27.