Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 19

Construções que honram a Jeová

Construções que honram a Jeová

FOCO DO CAPÍTULO

Construções mundiais servem aos interesses do Reino

1, 2. (a) O que os servos de Jeová há muito tempo gostam de fazer? (b) O que Jeová valoriza?

OS SERVOS leais de Jeová há muito tempo gostam de construir locais que trazem louvor ao seu nome. Os israelitas, por exemplo, participaram com entusiasmo na construção do tabernáculo e forneceram de modo generoso materiais para esse objetivo. — Êxo. 35:30-35; 36:1, 4-7.

2 Para Jeová, não são os materiais de construção em si as principais coisas que lhe dão honra, nem são essas coisas o que ele mais valoriza. (Mat. 23:16, 17) O que Jeová valoriza, a dádiva que lhe traz honra acima de qualquer outra coisa, é a adoração prestada a ele por seus servos, incluindo sua atitude disposta e trabalho zeloso. (Êxo. 35:21; Mar. 12:41-44; 1 Tim. 6:17-19) Esse fato é significativo. Por quê? Porque os prédios vêm e vão. Por exemplo, o tabernáculo e o templo não existem mais. Apesar disso, Jeová não se esqueceu da generosidade e do trabalho de seus servos leais que apoiaram a construção daquelas estruturas. — Leia 1 Coríntios 15:58; Hebreus 6:10.

3. O que analisaremos neste capítulo?

3 Hoje, os servos de Jeová também trabalham arduamente para construir locais de adoração. E as coisas que conseguimos realizar sob a direção de nosso Rei Jesus Cristo são realmente impressionantes! Sem dúvida, Jeová tem abençoado nossos esforços. (Sal. 127:1) Neste capítulo, analisaremos apenas parte do trabalho que tem sido feito e como ele tem trazido honra a Jeová. Também veremos comentários de alguns que têm participado nessa obra.

Construção de Salões do Reino

4. (a) Por que precisamos de mais locais de adoração? (b) Por que tem havido fusões de filiais? (Veja o quadro “ Construção de filiais — adaptando-se a novas necessidades”.)

4 Como vimos no Capítulo 16, Jeová requer que nos reunamos para adorá-lo. (Heb. 10:25) Nossas reuniões não apenas fortalecem nossa fé, mas também aumentam nosso entusiasmo pela obra de pregação. À medida que os últimos dias avançam, Jeová continua a acelerar essa obra. Em resultado, centenas  de milhares de pessoas afluem à sua organização todo ano. (Isa. 60:22) Com o aumento no número de súditos do Reino, aumenta também a necessidade de instalações gráficas para produzir publicações bíblicas. Além disso, precisamos de mais locais de adoração.

5. Por que o nome Salão do Reino é apropriado? (Veja também o quadro “ A igreja Nova Luz”.)

5 No início da história moderna do povo de Jeová, os Estudantes da Bíblia começaram a ver a necessidade de possuírem seus próprios locais de reunião. Parece que um dos primeiros locais de adoração foi no Estado da Virgínia Ocidental, EUA, em 1890. Nos anos 30, o povo de Jeová já havia construído ou reformado muitos salões, mas aqueles locais de reunião ainda não tinham recebido um nome que os diferenciasse bem. Em 1935, porém, o irmão Rutherford visitou o Havaí, onde um salão estava sendo construído na mesma propriedade que uma nova filial. Quando lhe perguntaram que nome aquele local deveria receber, o irmão Rutherford respondeu: “Não acha  que devemos chamá-lo de ‘Salão do Reino’, visto que é isso que estamos fazendo, pregando as boas novas do Reino?” (Mat. 24:14) Aquele nome apropriado logo seria dado não só àquele salão, mas à maioria dos locais de reunião usados pelas congregações do povo de Jeová no mundo todo.

6, 7. O que tem resultado da construção rápida de Salões do Reino?

6 Nos anos 70, a necessidade de Salões do Reino aumentava rapidamente. Por causa disso, irmãos nos Estados Unidos desenvolveram um método eficiente de construir estruturas atraentes e funcionais em poucos dias. Em 1983, cerca de 200 desses Salões do Reino haviam sido construídos nos Estados Unidos e no Canadá. Para realizar esse trabalho, os irmãos começaram a formar comissões regionais de construção. Esse método funcionou tão bem que, em 1986, o Corpo Governante formalizou o arranjo, e em 1987 havia 60 Comissões Regionais de Construção (CRCs) nos Estados Unidos. * Em 1992, CRCs também já haviam sido formadas na África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Brasil, Espanha, França, Japão e México. Sem dúvida, os diligentes irmãos que constroem Salões do Reino e Salões de Assembleias merecem nosso apoio, pois o trabalho que eles realizam é um serviço sagrado.

7 Aqueles Salões do Reino construídos rapidamente deram um excelente testemunho às comunidades onde foram construídos. Um jornal na Espanha, por exemplo, publicou o artigo  “A fé move montanhas”. Comentando a construção de um desses Salões do Reino na cidade de Martos, o jornal perguntou: “Como é possível que no mundo de hoje, cujo alicerce é o egoísmo, pessoas de várias regiões [da Espanha] se desloquem para Martos, e isso de modo altruísta, para realizar uma obra que bateu todos os recordes de rapidez, perfeição e organização?” O artigo respondeu a essa pergunta citando as palavras de um dos irmãos voluntários: “O mérito está no fato de sermos um povo ensinado por Jeová.”

Construção em países com recursos limitados

8. Em 1999, que programa novo foi aprovado pelo Corpo Governante, e por quê?

8 No fim do século 20, multidões se achegavam à organização de Jeová em países onde os irmãos têm recursos limitados. As congregações faziam o que podiam para construir locais de reunião. Mas, em alguns países, elas tinham de enfrentar zombaria e preconceito porque os Salões do Reino locais eram muito primitivos em comparação com outros locais de adoração. No entanto, a partir de 1999, o Corpo Governante aprovou um programa para acelerar a construção de Salões do Reino em países em desenvolvimento. Fundos provenientes de países mais prósperos foram disponibilizados para que houvesse uma “reciprocidade”. (Leia 2 Coríntios 8:13-15.) E irmãos e irmãs de outros países se colocaram à disposição para ajudar nesse trabalho.

9. Que tarefa parecia impossível, mas o que foi realizado?

 9 A princípio, a tarefa parecia impossível. Um relatório em 2001 revelou que era preciso construir mais de 18.300 Salões do Reino em 88 países em desenvolvimento. Mas, com o apoio do espírito de Deus e de nosso Rei Jesus Cristo, nenhuma tarefa é impossível. (Mat. 19:26) Num período de cerca de 15 anos, de 1999 a 2013, o povo de Deus construiu 26.849 Salões do Reino por meio desse programa. * Visto que Jeová continua abençoando a obra de pregação, ainda havia em 2013 a necessidade de uns 6.500 Salões do Reino naqueles países, e atualmente centenas de outros salões são necessários todo ano.

Construir Salões do Reino em países com recursos limitados tem seus próprios desafios

10-12. Como a construção de Salões do Reino traz honra ao nome de Jeová?

10 Como a construção desses Salões do Reino traz honra ao nome de Jeová? Um relatório da filial do Zimbábue disse: “Um mês após a construção de um Salão do Reino, a assistência costuma dobrar.” Em muitos países, parece que as pessoas hesitam em se associar conosco até que haja um local apropriado. Mas, assim que um Salão do Reino é construído, ele em pouco tempo fica cheio e daí é preciso construir outro. No entanto, é mais do que a aparência dos prédios que atrai as pessoas a Jeová. O verdadeiro amor cristão demonstrado pelos que constroem os salões também influencia o modo como as pessoas encaram a organização dele. Veja alguns exemplos.

11 Indonésia. Quando um homem que esteve observando a construção de um Salão do Reino descobriu que todos os trabalhadores eram voluntários, ele disse: “Vocês são simplesmente incríveis! Vi como cada um trabalha de todo o coração e com alegria, mesmo sem receber nenhum pagamento. Acho que não existe nenhuma outra organização religiosa como a de vocês!”

12 Ucrânia. Uma mulher que havia passado em frente à construção de um Salão do Reino todos os dias concluiu que os trabalhadores eram Testemunhas de Jeová e que aquele local seria um Salão do Reino. Ela disse: “Eu tinha ouvido falar das Testemunhas de Jeová pela minha irmã, que agora é da religião de vocês. Depois de observar essa construção, decidi que eu também queria fazer parte dessa família espiritual. Aqui eu vejo o amor em ação.” Essa mulher aceitou um estudo bíblico e foi batizada em 2010.

13, 14. (a) O que você aprendeu da reação de um casal que observou a construção de um Salão do Reino? (b) O que você pode fazer para garantir que seu local de adoração traga honra ao nome de Jeová?

13 Argentina. Um casal foi falar com o irmão encarregado da construção de um Salão do Reino. O marido disse: “Temos observado atentamente essa construção de vocês e . . . decidimos que queremos aprender sobre Deus neste local.” Daí perguntou: “O que precisamos fazer para poder assistir às reuniões aqui?” O casal aceitou a oferta de um estudo bíblico, mas sob a condição de que a família inteira pudesse participar. Os irmãos concordaram com o maior prazer.

 14 Você talvez não tenha tido o privilégio de ajudar na construção do Salão do Reino onde se reúne, mas ainda pode ter uma boa participação em ajudar seu local de adoração a trazer honra ao nome de Jeová. Por exemplo, pode convidar com entusiasmo seus estudantes da Bíblia, as pessoas a quem revisita e outras a assistir às reuniões com você no Salão do Reino. Você também tem a oportunidade de apoiar a limpeza e a manutenção de seu local de adoração. Com bom planejamento, talvez possa fazer donativos para ajudar a cobrir as despesas de seu Salão do Reino ou para ajudar a construir salões em outras partes do mundo. (Leia 1 Coríntios 16:2.) Todas essas atividades são para o louvor do nome de Jeová.

Trabalhadores que ‘se oferecem voluntariamente’

15-17. (a) Quem realiza boa parte do trabalho de construção? (b) O que você aprendeu dos comentários de casais que apoiam construções internacionais?

15 Boa parte do trabalho envolvido na construção de Salões do Reino, Salões de Assembleias e prédios de filiais é feita por irmãos e irmãs locais. Mas, muitas vezes, eles recebem o apoio de irmãos e irmãs de outros países que têm experiência em construção. Alguns desses voluntários organizam sua vida para que possam trabalhar num projeto internacional por várias semanas. Outros se colocam à disposição para servir por muitos anos, ajudando em uma construção após outra.

Timo e Lina Lappalainen (Veja o parágrafo 16.)

16 O trabalho de construção internacional tem seus próprios desafios, mas também oferece excelentes recompensas. Timo e Lina, por exemplo, já viajaram para países na América do Sul, Ásia e Europa para apoiar a construção de Salões do Reino, Salões de Assembleias e prédios de filiais. Timo diz: “Nos últimos 30 anos, em média tive uma mudança de  designação a cada dois anos.” Lina, que se casou com Timo 25 anos atrás, conta: “Já servi com Timo em dez países. Leva tempo e exige esforço se adaptar a uma nova alimentação, um novo clima, um novo idioma e um novo território de pregação, bem como fazer novos amigos.” * Será que esse esforço vale a pena? Lina diz: “Os desafios resultaram nas maiores bênçãos de nossa vida. Sentimos o amor e a hospitalidade cristãos e o cuidado amoroso de Jeová por nós. Também vimos o cumprimento da promessa feita por Jesus a seus discípulos em Marcos 10:29, 30. Recebemos cem vezes mais em termos de irmãos, irmãs e mães espirituais.” Timo diz: “É muito gratificante usar nossas habilidades para o mais nobre dos objetivos, participar na expansão dos bens do Rei.”

17 Darren e Sarah, que já ajudaram em construções na África, América Central, América do Sul, Ásia, Europa e Pacífico Sul acham que recebem mais do que dão. Apesar dos desafios, Darren comenta: “É um privilégio trabalhar com irmãos de várias partes do mundo. Vi que o amor que temos em comum por Jeová é como um cordão ao redor da Terra que une a todos nós.” Sarah diz: “Aprendi muito com irmãos e irmãs de culturas diferentes. Ver os sacrifícios que fazem para servir a Jeová me motiva a continuar dando meu melhor.”

18. Como a profecia registrada no Salmo 110:1-3 está se cumprindo?

18 O Rei Davi profetizou que, embora os súditos do Reino de Deus viessem a enfrentar desafios, eles ‘se ofereceriam voluntariamente’ para servir aos interesses do Reino. (Leia Salmo 110:1-3.) Todos os que estão envolvidos em algum trabalho que apoia o Reino estão tendo uma participação no cumprimento dessas palavras proféticas. (1 Cor. 3:9) As dezenas de prédios de filiais, as centenas de Salões de Assembleias e as dezenas de milhares de Salões do Reino em todo o mundo são prova convincente de que o Reino de Deus é real e já governa. Que privilégio temos em servir ao Rei Jesus Cristo num trabalho que dá a Jeová a honra que ele tanto merece!

^ parágrafo 6 Em 2013, havia mais de 230 mil voluntários aprovados trabalhando nas 132 CRCs nos Estados Unidos. Nesse país, essas comissões coordenaram anualmente a construção de cerca de 75 Salões do Reino e ajudaram a reformar e fazer reparos em aproximadamente 900 salões.

^ parágrafo 9 Esse número não inclui os muitos Salões do Reino que foram construídos em países que não fazem parte desse programa.

^ parágrafo 16 Voluntários e servos internacionais passam a maior parte do tempo trabalhando no canteiro de obras, mas também apoiam as congregações locais na pregação nos fins de semana ou à noitinha.