Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 18

Como as atividades do Reino são financiadas

Como as atividades do Reino são financiadas

FOCO DO CAPÍTULO

Por que e como o povo de Jeová apoia financeiramente a obra do Reino

1, 2. (a) Como o irmão Russell respondeu a um ministro que queria saber como as atividades dos Estudantes da Bíblia eram financiadas? (b) O que veremos neste capítulo?

CERTA vez, um ministro da Igreja Reformada perguntou ao irmão Charles Russell como as atividades dos Estudantes da Bíblia eram financiadas.

“Nunca fazemos coleta”, explicou o irmão Russell.

“Como vocês conseguem o dinheiro?”, perguntou o ministro.

“Se eu lhe disser a mais simples verdade sobre isso, você dificilmente acreditará”, respondeu Russell. “Quando as pessoas vêm às nossas reuniões, não veem nenhum cesto [de coleta] passando em sua frente. Mas notam que há gastos. Dizem a si mesmas: ‘Este salão custa algo . . . Como posso dar algum dinheiro para essa causa?’”

O ministro olhou para o irmão Russell pasmado.

“Estou lhe dizendo a pura verdade”, continuou Russell. “Elas realmente me perguntam ‘Como posso dar algum dinheiro para essa causa?’ Quando alguém recebe uma bênção e tem condições, deseja usá-la para o Senhor. Se ele não tem condições, por que deveríamos pressioná-lo a fazer isso?” *

2 O irmão Russell estava realmente falando “a pura verdade”. O povo de Deus tem um longo histórico de fazer contribuições voluntárias para apoiar a adoração verdadeira. Neste capítulo, veremos alguns exemplos bíblicos e modernos disso. À medida que considerarmos como as atividades do Reino são financiadas hoje, cada um de nós fará bem em se perguntar: ‘Como posso mostrar que apoio o Reino?’

‘Cada um de coração disposto traga uma contribuição’

3, 4. (a) Que confiança Jeová tem em seus adoradores? (b) Como os israelitas mostraram seu apoio à construção do tabernáculo?

3 Jeová confia em seus adoradores verdadeiros. Ele sabe que se eles tiverem a oportunidade mostrarão com prazer sua devoção por dar voluntariamente. Veja dois exemplos da história de Israel.

 4 Após guiar os israelitas para fora do Egito, Jeová ordenou que eles construíssem uma tenda móvel, ou tabernáculo, para a adoração. A estrutura e sua mobília exigiriam recursos consideráveis. Jeová instruiu Moisés a dar ao povo a oportunidade de apoiar o projeto, dizendo: ‘Cada um de coração disposto traga uma contribuição a Jeová.’ (Êxo. 35:5) Como o povo, que não muito tempo antes havia trabalhado “como escravos sob tirania”, reagiu? (Êxo. 1:14) Eles não mediram esforços e de modo voluntário trouxeram ouro, prata e outras coisas valiosas — a maioria delas provavelmente obtidas de seus anteriores amos, os egípcios. (Êxo. 12:35, 36) Os israelitas deram mais do que era necessário e, por isso, foi preciso ‘conter o povo de trazer’ mais contribuições. — Êxo. 36:4-7.

5. Como os israelitas reagiram quando Davi os convidou a contribuir para a construção do templo?

5 Cerca de 475 anos depois, Davi retirou recursos de seu próprio tesouro para apoiar a construção do templo, o primeiro centro permanente da adoração verdadeira na Terra. Daí, ele convidou o povo a contribuir, perguntando: “Quem se oferece voluntariamente para encher hoje a sua mão com um presente para Jeová?” Eles reagiram fazendo ‘de pleno coração ofertas voluntárias a Jeová’. (1 Crô. 29:3-9) Reconhecendo a verdadeira fonte das contribuições, Davi disse em oração a Jeová: “Tudo procede de ti e da tua própria mão o demos a ti.” — 1 Crô. 29:14.

6. Por que se precisa de dinheiro para realizar a obra do Reino hoje, e que perguntas surgem?

6 Nem Moisés nem Davi precisaram pressionar o povo a dar. Em vez disso, o povo deu de coração. Que dizer de hoje? Sabemos muito bem que a obra que o Reino de Deus está realizando exige dinheiro. É preciso uma quantia considerável para produzir e distribuir Bíblias e publicações bíblicas; construir e manter locais de adoração e instalações de filiais; e prestar ajuda humanitária a irmãos afetados por catástrofes. Em vista disso, surgem perguntas importantes: como se obtêm os fundos necessários? Será que os seguidores do Rei precisam ser pressionados a contribuir?

“Jamais solicitará nem pedirá aos homens que a custeiem”

7, 8. Por que o povo de Jeová não pede dinheiro?

7 O irmão Russell e seus associados se recusavam a imitar os esquemas para levantar fundos tão comuns nas igrejas da cristandade. No segundo número de Zion’s Watch Tower (A Torre de Vigia de Sião, hoje A Sentinela), sob o título “Você deseja receber ‘A Torre de Vigia de Sião’?”, Russell declarou: “[Ela] tem, cremos, a JEOVÁ como seu apoiador, e, enquanto este for o caso, jamais solicitará nem pedirá aos homens que a custeiem. Quando Aquele que diz: ‘Todo o ouro e a prata das montanhas  são meus’ deixar de prover os fundos necessários, entenderemos que é o tempo de suspender a publicação.” (Ageu 2:7-9) Mais de 130 anos depois, A Sentinela e a organização que a publica continuam firmes!

8 O povo de Jeová não pede dinheiro. Eles não passam pratos de coleta nem enviam cartas solicitando dinheiro. Também não precisam organizar bingos, bazares ou rifas para levantar fundos. Eles seguem o que A Sentinela disse muito tempo atrás: “Nunca achamos apropriado solicitar dinheiro para a causa do Senhor, seguindo o costume comum . . . Nossa opinião é que o dinheiro arrecadado por meio dos vários métodos de solicitação no nome de nosso Senhor é repulsivo e inaceitável para ele, e não traz sua bênção sobre os dadores nem sobre a obra realizada.” *

“Faça cada um conforme tem resolvido no seu coração”

9, 10. Qual é um motivo pelo qual fazemos contribuições voluntárias?

9 Como súditos do Reino hoje, não precisamos ser pressionados a contribuir. Muito pelo contrário, usamos com alegria nosso dinheiro e outros recursos para apoiar as atividades do Reino. Por que temos essa disposição? Considere três motivos.

10 Primeiro, fazemos contribuições voluntárias porque amamos a Jeová e queremos fazer “as coisas que são agradáveis aos seus olhos”. (1 João 3:22) Jeová fica realmente feliz com um adorador que dá de coração. Vejamos as palavras do apóstolo Paulo sobre a disposição cristã de dar. (Leia 2 Coríntios 9:7.) Um cristão verdadeiro não contribui de modo relutante ou forçado. Em vez disso, ele contribui porque está “resolvido no seu coração”. * Ou seja, ele dá depois de pensar numa necessidade e em como ajudar. Jeová valoriza alguém assim, pois “Deus ama o dador animado”. Outras traduções dizem: “Deus ama quem dá com alegria.”

Nossas crianças em Moçambique também contribuem com alegria

11. O que nos motiva a dar a Jeová a melhor dádiva possível?

11 Segundo, fazemos contribuições voluntárias como um modo de agradecer a Jeová por nossas muitas bênçãos. Considere um princípio na Lei mosaica que revelava o que a pessoa tinha no íntimo. (Leia Deuteronômio 16:16, 17.) Quando compareciam às três festividades anuais, cada homem israelita devia apresentar uma dádiva “proporcional à bênção” que Jeová havia lhe dado. Assim, antes de irem à festividade, todos os homens tinham de pensar nas bênçãos recebidas e decidir no íntimo qual seria a melhor dádiva a ser apresentada. De modo similar, quando refletimos nas muitas maneiras em que Jeová tem nos abençoado, nós nos sentimos motivados a lhe dar a melhor dádiva possível. Nossa dádiva de todo o coração, que inclui nossas contribuições materiais, é um reflexo do  grau de nosso apreço pelas bênçãos que Jeová tem derramado sobre nós. — 2 Cor. 8:12-15.

12, 13. Como nossas contribuições voluntárias mostram nosso amor pelo Rei, e quanto cada um dá?

12 Terceiro, por meio de nossas contribuições voluntárias, mostramos nosso amor pelo Rei Jesus Cristo. Como assim? Note o que Jesus disse a seus discípulos na última noite de sua vida na Terra. (Leia João 14:23.) “Se alguém me amar”, disse ele, “observará a minha palavra”. A “palavra” de Jesus inclui sua ordem de pregar as boas novas do Reino em toda a Terra. (Mat. 24:14; 28:19, 20) Nós observamos essa “palavra” por fazer tudo ao nosso alcance — usando nosso tempo, energia e recursos materiais — para promover a obra de pregação do Reino. Mostramos assim nosso amor pelo Rei messiânico.

13 Como súditos leais do Reino, queremos de todo o coração mostrar nosso apoio ao Reino por fazer donativos. Como fazemos isso? Essa é uma decisão pessoal. Cada um dá o melhor que pode. Muitos de nossos irmãos, porém, possuem  poucos recursos. (Mat. 19:23, 24; Tia. 2:5) Mas eles podem obter consolo de saber que Jeová e seu Filho dão valor até mesmo a pequenas contribuições feitas com um coração disposto. — Mar. 12:41-44.

Como o dinheiro é recebido?

14. Por muitos anos, como as Testemunhas de Jeová ofereceram suas publicações?

14 Por muitos anos, as Testemunhas de Jeová ofereceram publicações bíblicas por um donativo específico. O valor sugerido era mantido o menor possível para que mesmo as pessoas de poucos meios pudessem adquirir as publicações. Naturalmente, se um morador mostrasse interesse, mas não pudesse contribuir, os publicadores do Reino tinham o maior prazer de deixar com ele a publicação. Seu desejo de coração era colocar as publicações nas mãos de pessoas sinceras que fossem lê-las e tirar proveito delas.

15, 16. (a) Que ajuste na maneira como oferecemos nossas publicações começou a ser feito pelo Corpo Governante em 1990? (b) Como os donativos são feitos? (Veja também o quadro “ Para onde vão os donativos?”)

15 Em 1990, o Corpo Governante começou a ajustar o modo de oferecermos nossas publicações. A partir daquele ano, nos Estados Unidos, todas as publicações passaram a ser oferecidas sem pedir um donativo específico. Uma carta a todas as congregações naquele país explicou: “As revistas e as publicações serão fornecidas aos publicadores e ao público interessado sem se pedir uma contribuição específica como requisito para se receber alguma delas. . . . Quem quiser fazer um donativo para cobrir as despesas de nossa obra educativa pode fazê-lo, mas pode receber a publicação, quer faça, quer não faça um donativo.” Essa provisão serviu para destacar a natureza voluntária e religiosa de nossa obra e esclarecer que “não somos vendedores ambulantes da palavra de Deus”. (2 Cor. 2:17) Com o tempo, o sistema de donativos foi implementado em outras filiais ao redor do mundo.

16 Como os donativos são feitos? Nos Salões do Reino das Testemunhas de Jeová, existem caixas de contribuição discretamente posicionadas. As pessoas podem colocar seus donativos nelas ou enviá-los diretamente para uma das entidades legais usadas pelas Testemunhas de Jeová. Todo ano, um artigo em A Sentinela explica como esses donativos podem ser feitos.

Como o dinheiro é usado?

17-19. Explique como os fundos doados são usados para (a) a obra mundial, (b) a construção mundial de Salões do Reino, e (c) as despesas da congregação local.

17 Obra mundial. Os fundos são usados para cobrir as despesas com a obra mundial de pregação. Essas despesas incluem os custos com a produção de publicações para distribuição mundial, com a construção e manutenção de filiais e com a realização de várias escolas teocráticas. Além disso, os  fundos são usados para cuidar de missionários, superintendentes viajantes e pioneiros especiais. Nossos donativos também são usados para fornecer ajuda humanitária a irmãos quando há calamidades. *

18 Construção mundial de Salões do Reino. Os fundos são usados para ajudar congregações a construir ou reformar um Salão do Reino. À medida que as contribuições são recebidas, mais fundos podem ser disponibilizados para beneficiar outras congregações. *

19 Despesas da congregação local. Os fundos são usados para cobrir os gastos relacionados ao funcionamento e à manutenção do Salão do Reino. Os anciãos podem recomendar que parte desses fundos seja enviada para a filial local a fim de ser usada na expansão da obra mundial. Nesses casos, os anciãos apresentam uma resolução à congregação. Se aprovada, os fundos recomendados são enviados. Todo mês, o irmão que cuida das contas da congregação prepara um relatório financeiro, que é lido para a congregação.

20. Como você pode honrar a Jeová com suas “coisas valiosas”?

20 Quando consideramos tudo que está envolvido na obra de pregar o Reino e fazer discípulos no mundo todo, nos sentimos motivados a ‘honrar a Jeová com as nossas coisas valiosas’. (Pro. 3:9, 10) Nossas coisas valiosas incluem o que podemos dar em sentido físico, mental e espiritual. Sem dúvida, queremos usá-las ao máximo na obra do Reino. Lembre-se, porém, que nossas coisas valiosas também incluem o que temos em sentido material. Que estejamos decididos a dar o que podemos e quando podemos. Nossos donativos trazem honra a Jeová e revelam nosso apoio ao Reino messiânico.

^ parágrafo 1 A Sentinela, 15 de julho de 1915, páginas 218-219.

^ parágrafo 8 A Sentinela, 1.° de agosto de 1899, página 201.

^ parágrafo 10 Certo erudito diz que o termo grego vertido “resolvido” “tem a ideia de predeterminação”. Ele acrescenta: “Embora haja uma alegria espontânea em dar, essa ação ainda deve ser planejada e sistemática.” — 1 Cor. 16:2.

^ parágrafo 17 Veja o Capítulo 20 para mais informações sobre o ministério de socorros.

^ parágrafo 18 Veja o Capítulo 19 para detalhes sobre a construção de Salões do Reino.