Pular para conteúdo

Pular para sumário

 HISTÓRIA 100

Jesus no jardim

Jesus no jardim

SAINDO da sala de sobrado, Jesus e seus apóstolos foram para o jardim de Getsêmani. Já estiveram lá muitas vezes. Jesus os mandou então ficar acordados e orar. Daí, afastou-se um pouco e inclinou-se para orar.

Depois, Jesus voltou aonde estavam seus apóstolos. O que acha que eles estavam fazendo? Estavam dormindo! Três vezes Jesus lhes disse para ficar acordados, mas cada vez, ao voltar, encontrou-os dormindo. ‘Como é que podem dormir numa hora destas?’ perguntou Jesus na última vez. ‘Chegou a hora para eu ser entregue aos meus inimigos.’

Naquele instante, ouviu-se o barulho duma grande multidão. Ora, vieram homens com espadas e paus! E carregavam tochas para ter luz. Chegando perto, um deles passou a frente dos outros e se chegou a Jesus. Ele beijou Jesus, como pode ver aqui. O homem era Judas Iscariotes! Por que ele beijou Jesus?

Jesus perguntou: ‘Judas, você me trai com um beijo?’ Sim, o beijo foi o sinal. Deixou os homens com Judas saber quem era Jesus, o homem que queriam. Os inimigos de Jesus avançaram, assim, e o pegaram. Mas Pedro não quis deixá-los pegar Jesus sem lutar. Puxou a espada que trouxe consigo e bateu no homem perto dele. A espada não atingiu a cabeça dele, mas cortou-lhe a orelha. Mas Jesus tocou na orelha do homem e a curou.

Jesus disse a Pedro: ‘Ponha a espada de volta no lugar. Não acha que posso pedir a meu Pai milhares de anjos para me salvar?’ Sim, ele podia! Mas Jesus não pediu ao Pai para enviar anjos, porque sabia que tinha chegado o tempo para seus inimigos o pegarem. Por isso, deixou que o levassem embora. Vejamos o que lhe aconteceu então.