Pular para conteúdo

Pular para sumário

 HISTÓRIA 73

Último rei bom de Israel

Último rei bom de Israel

JOSIAS tinha apenas oito anos quando se tornou rei das duas tribos meridionais de Israel. Era muito jovem como rei. Por isso, no começo, alguns mais velhos o ajudaram a governar.

Depois de Josias já ter sido rei por sete anos, começou a buscar a Jeová. Ele seguiu o exemplo dos reis bons, tais como Davi, Jeosafá e Ezequias. Daí, ainda adolescente, fez algo valente.

Por muito tempo, a maioria dos israelitas haviam sido maus. Haviam adorado deuses falsos e se curvado diante de ídolos. Assim, Josias saiu com seus homens e passou a eliminar a adoração falsa do país. Era muito trabalho, porque muitos adoravam deuses falsos. Pode ver aqui Josias e seus homens quebrando ídolos.

Então, Josias encarregou três homens do conserto do templo de Jeová. Coletou dinheiro do povo, dando-o a esses homens para fazer o trabalho. Enquanto trabalhavam, o sumo sacerdote Hilquias encontrou ali algo muito importante. Era o livro da lei que Jeová mandou que Moisés escrevesse muito tempo antes. Havia ficado perdido por muitos anos.

O livro foi levado a Josias, e este pediu que fosse lido para ele. Escutando-o, Josias pôde ver que o povo não estava guardando a lei de Jeová. Triste com isso, rasgou a sua roupa, como pode ver aqui. Disse: ‘Jeová está zangado conosco, porque nossos pais não guardaram as leis escritas neste livro.’

Josias mandou que o sumo sacerdote Hilquias descobrisse o que Jeová ia fazer com eles. Hilquias foi à profetisa Hulda e perguntou a ela. Ela lhe deu esta mensagem de Jeová, para Josias: ‘Jerusalém e todo o povo serão castigados, porque adoraram deuses falsos e a terra está cheia de maldade. Mas visto que você, Josias, fez o bem, este castigo só virá após a sua morte.’