Pular para conteúdo

Pular para sumário

 HISTÓRIA 32

As 10 pragas

As 10 pragas

VEJA os desenhos. Cada um mostra uma praga que Jeová lançou sobre o Egito. No primeiro, pode ver Arão batendo com a vara no rio Nilo. A água do rio virou sangue. Os peixes morreram e o rio passou a cheirar mal.

Depois, Jeová fez rãs subir do Nilo. Elas invadiram tudo — os fornos, as formas de pão, as camas — tudo. Quando as rãs morreram, os egípcios as empilharam, e houve muito mau cheiro.

Daí, Arão bateu no chão com a vara, e o pó virou borrachudos, que são pequenos insetos voadores que picam. Os borrachudos foram a terceira praga sobre o Egito.

As demais pragas feriram apenas os egípcios, não os israelitas. A quarta foi a praga de grandes moscas, que entraram em todas as casas egípcias. A quinta praga atacou os animais. Muito gado, ovelhas e cabritos dos egípcios morreram.

A seguir, Moisés e Arão pegaram cinzas e as lançaram no ar. Elas causaram furúnculos nas pessoas e nos animais. Foi a sexta praga.

Então, Moisés ergueu a mão para o céu, e Jeová enviou trovões e saraiva. Foi a pior saraivada que o Egito já teve.

A oitava praga foi um grande enxame de gafanhotos. Nunca antes houve tantos. Devoraram tudo o que havia sobrado da saraivada.

A nona praga foi a da escuridão. Por três dias, o país ficou na escuridão, mas os israelitas tinham luz.

Por fim, Deus mandou que seu povo aspergisse o sangue dum cabritinho ou duma ovelhinha nas ombreiras das portas. Então, o anjo de Deus passou pelo Egito. Vendo o sangue, ele não matava ninguém na casa. Mas, em todas as casas sem sangue nas ombreiras, o anjo de Deus matou os primogênitos de homem e animal. Foi a décima praga.

Depois desta última, Faraó mandou os israelitas embora. O povo de Deus estava pronto e saiu na mesma noite do Egito.