Pular para conteúdo

Pular para sumário

 CAPÍTULO 28

“Até à parte mais distante da terra”

“Até à parte mais distante da terra”

As Testemunhas de Jeová continuam a obra que teve início com os seguidores de Jesus Cristo no primeiro século de nossa Era Comum

1. Que paralelos existem entre os primeiros cristãos e as Testemunhas de Jeová hoje?

ELES davam testemunho de modo zeloso. Sentiam-se impelidos no coração a aceitar a ajuda e a orientação do espírito santo. A perseguição não os silenciava. E eram ricamente abençoados por Jeová. Tudo isso foi verdade no caso dos primeiros cristãos e também é verdade no caso das Testemunhas de Jeová hoje.

2, 3. O que é especialmente digno de nota sobre o livro de Atos?

2 Com certeza os relatos encontrados no livro de Atos encorajaram você e fortaleceram a sua fé. Esse livro cheio de ação é especial, pois é o único relato divinamente inspirado sobre o início do cristianismo.

3 O livro de Atos menciona 95 pessoas, 32 terras, 54 cidades e 9 ilhas. É um relato emocionante sobre pessoas — pessoas comuns, religiosos arrogantes, políticos orgulhosos, perseguidores ferozes. Mas, acima de tudo, é um relato sobre nossos irmãos do primeiro século que, além de lidar com os desafios da vida, pregavam as boas novas com zelo.

4. Por que nos sentimos achegados a pessoas como o apóstolo Paulo, Dorcas e outras testemunhas fiéis do passado?

4 Quase 2 mil anos nos separam das atividades dos zelosos apóstolos Pedro e Paulo, do médico amado Lucas, do generoso Barnabé, do corajoso Estêvão, da bondosa Dorcas, da hospitaleira Lídia e de tantas outras testemunhas fiéis. Apesar disso, nós nos sentimos achegados a eles. Por quê? Porque temos a mesma comissão de fazer discípulos. (Mat. 28:19, 20) Como somos abençoados de ter uma participação nela!

“ . . . até à parte mais distante da terra.”— Atos 1:8

5. Em que lugares os primeiros seguidores de Jesus passaram a cumprir sua comissão de pregar?

5 Reflita na comissão que Jesus deu a seus seguidores. “Ao chegar sobre vós o espírito santo, recebereis poder”, disse ele, “e sereis testemunhas de mim tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria, e até à parte mais distante da terra”. (Atos 1:8) Primeiro, o espírito santo deu poder aos discípulos para serem testemunhas “em Jerusalém”. (Atos 1:1–8:3) A seguir, sob a orientação do espírito, eles deram testemunho “em toda a Judeia  e Samaria”. (Atos 8:4–13:3) Então eles começaram a levar as boas novas “até à parte mais distante da terra”. — Atos 13:4–28:31.

6, 7. Ao realizar nosso ministério, que vantagens temos que os nossos irmãos do primeiro século não tinham?

6 Nossos irmãos do primeiro século não tinham todos os livros das Escrituras Sagradas para usar na sua obra de dar testemunho. O Evangelho de Mateus não estava disponível até pelo menos 41 EC. Apenas algumas cartas de Paulo foram escritas antes de o livro de Atos ter sido completado em cerca de 61 EC. Assim, os primeiros cristãos não tinham um exemplar pessoal da Bíblia. Também não tinham uma variedade de publicações para deixar com os interessados. É verdade que os cristãos judeus ouviam a leitura das Escrituras Hebraicas na sinagoga antes de se tornarem discípulos de Jesus. (2 Cor. 3:14-16) Mas até eles precisavam ser estudantes aplicados, visto que provavelmente tinham de citar os textos de memória.

7 Hoje, a maioria de nós tem um exemplar pessoal da Bíblia e uma grande quantidade de publicações bíblicas. Estamos fazendo discípulos por declarar as boas novas em mais de 230 terras e em muitos idiomas.

Poder por meio do espírito santo

8, 9. (a) O que o espírito santo habilitou os discípulos de Jesus a fazer? (b) O que o escravo fiel está produzindo com a ajuda do espírito santo de Deus?

8 Quando Jesus comissionou seus seguidores a serem testemunhas, ele lhes disse: “Ao chegar sobre vós o espírito santo, recebereis poder.” Sob a orientação do espírito santo, ou força ativa, de Deus os seguidores de Jesus serviriam por fim como testemunhas em toda a Terra. Por meio do espírito santo, Pedro e Paulo realizaram curas, expulsaram demônios e até ressuscitaram pessoas! No entanto, o poder transmitido pelo espírito santo cumpriu um objetivo mais importante: habilitou os apóstolos e os outros discípulos a transmitir conhecimento exato que significa vida eterna. — João 17:3.

9 No dia do Pentecostes de 33 EC, os discípulos de Jesus falaram “em línguas diferentes, assim como o espírito lhes concedia fazer pronunciação”. Dessa forma, eles deram testemunho sobre “as coisas magníficas de Deus”. (Atos 2:1-4, 11) Nós não falamos milagrosamente em línguas hoje. Com a ajuda do espírito santo, porém, o escravo fiel está produzindo publicações bíblicas em muitos idiomas, incluindo as revistas A Sentinela e Despertai!, as quais têm uma tiragem que chega a milhões de exemplares todos os meses. Tudo isso nos habilita a declarar “as coisas magníficas de Deus” a pessoas de todas as nações, tribos e línguas. — Rev. 7:9.

10. Desde 1989, o que está sendo feito no que diz respeito à tradução da Bíblia?

10 Desde 1989 o escravo fiel tem se preocupado especialmente em tornar a Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas disponível em muitos idiomas. Essa Bíblia já foi traduzida para dezenas de línguas — milhões de exemplares já foram impressos e muitos outros estão a caminho. Apenas Deus e seu espírito poderiam fazer com que esses esforços fossem bem-sucedidos.

11. O que está sendo feito com respeito à tradução das publicações das Testemunhas de Jeová?

 11 As publicações das Testemunhas de Jeová são traduzidas para mais de 470 idiomas. O serviço de tradução está sendo feito por centenas de cristãos voluntários em mais de 130 países. Isso não nos deveria surpreender, pois nenhuma outra organização na Terra é guiada pelo espírito santo para ‘dar testemunho cabal’ em todo o mundo sobre Jeová Deus, seu Rei messiânico e o estabelecido Reino celestial! — Atos 28:23.

12. O que habilitou Paulo e outros cristãos a realizar a obra de dar testemunho?

12 Quando Paulo deu testemunho a judeus e gentios em Antioquia da Pisídia, “os corretamente dispostos para com a vida eterna tornaram-se crentes”. (Atos 13:48) Lucas conclui o livro de Atos dizendo que Paulo estava ‘pregando o reino de Deus com a maior franqueza no falar, sem impedimento’. (Atos 28:31) Onde o apóstolo estava pregando? Em Roma, a capital de uma potência mundial. Quer por meio de discursos, quer por outros meios, os primeiros seguidores de Jesus fizeram todo o seu trabalho de pregação com a ajuda e a orientação do espírito santo.

Perseverança apesar de perseguição

13. Por que devemos orar quando enfrentamos perseguição?

13 Quando os primeiros seguidores de Jesus sofreram perseguição, eles pediram a Jeová que lhes desse coragem. Qual foi o resultado? Eles ficaram cheios de espírito santo e foram fortalecidos para falar a palavra de Deus com coragem. (Atos 4:18-31) Nós também oramos pedindo sabedoria e força para continuar a dar testemunho apesar de perseguição. (Tia. 1:2-8) Continuamos a pregar porque somos abençoados por Deus e ajudados pelo espírito santo. Nada impede a obra de dar testemunho, nem intensa oposição, nem brutal perseguição. Quando somos perseguidos, certamente precisamos orar pedindo espírito santo, sabedoria e coragem para declarar as boas novas. — Luc. 11:13.

14, 15. (a) Qual foi o resultado da “tribulação que surgiu por causa de Estêvão”? (b) Em nossos dias, como muitas pessoas na Sibéria aprenderam a verdade?

14 Estêvão deu um corajoso testemunho antes de morrer às mãos de seus inimigos. (Atos 6:5; 7:54-60) Na “grande perseguição” que surgiu naquele tempo, todos os discípulos, exceto os apóstolos, foram espalhados por toda a Judeia e Samaria. Mas aquilo não parou a obra de dar testemunho. Filipe foi para Samaria ‘pregar o Cristo’ e fez isso com excelentes resultados. (Atos 8:1-8, 14, 15, 25) Além disso, somos informados: “Os que tinham sido espalhados pela tribulação que surgiu por causa de Estêvão foram até a Fenícia, e Chipre, e Antioquia, não falando a palavra a ninguém, senão a judeus. No entanto, dentre eles havia alguns homens de Chipre e de Cirene, que vieram a Antioquia e começaram a falar ao povo que falava grego, declarando as boas novas do Senhor Jesus.” (Atos 11:19, 20) Naquela época, a perseguição difundiu a mensagem do Reino.

 15 Em nossos dias, algo similar aconteceu na ex-União Soviética. Especialmente nos anos 50, centenas de Testemunhas de Jeová foram exiladas para a Sibéria e espalhadas em vários assentamentos. Por isso, as boas novas eram divulgadas em cada vez mais lugares naquele vasto país. Teria sido impossível para tantas Testemunhas de Jeová conseguir o dinheiro necessário para viajar até 10 mil quilômetros a fim de proclamar as boas novas. Mas o próprio governo os enviou através do país. “Com o tempo”, disse um irmão, “as próprias autoridades possibilitaram que milhares de pessoas sinceras na Sibéria aprendessem a verdade”.

Ricamente abençoados por Jeová

16, 17. O livro de Atos nos dá que provas das bênçãos de Jeová sobre a obra de dar testemunho?

16 Os primeiros cristãos sem dúvida tinham as bênçãos de Jeová. Paulo e outros plantavam e regavam, “mas Deus o fazia crescer”. (1 Cor. 3:5, 6) Relatórios no livro de Atos dão provas desse crescimento por causa das bênçãos de Jeová sobre a obra de dar testemunho. Por exemplo, “a palavra de Deus crescia e o número dos discípulos multiplicava-se grandemente em Jerusalém”. (Atos 6:7) Com o aumento da obra de pregação, “a congregação através de toda a Judeia, e Galileia, e Samaria, entrou  . . . num período de paz, sendo edificada; e, como andava no temor [reverente] de Jeová e no consolo do espírito santo, multiplicava-se”. — Atos 9:31.

17 Em Antioquia da Síria, tanto judeus como pessoas que falavam grego ouviram a verdade por meio de testemunhas corajosas. “Além disso”, diz o relato, “a mão de Jeová estava com eles, e um grande número, tornando-se crentes, voltaram-se para o Senhor”. (Atos 11:21) Sobre o progresso adicional que houve naquela cidade, lemos: “A palavra de Jeová crescia e se espalhava.” (Atos 12:24) E, quando a obra de pregação entre os gentios, feita por Paulo e por outros, estava a todo vapor, “a palavra de Jeová crescia e prevalecia  . . . de modo poderoso”. — Atos 19:20.

18, 19. (a) Como sabemos que “a mão de Jeová” está conosco? (b) Dê um exemplo que mostre que Jeová não abandona seu povo.

18 “A mão de Jeová” sem dúvida está conosco hoje também. Esse é o motivo pelo qual tantas pessoas estão aceitando a verdade e simbolizando sua dedicação a Deus por meio do batismo. Além disso, é apenas com a ajuda e a bênção de Deus que conseguimos enfrentar dura oposição — às vezes, intensa perseguição — e ser bem-sucedidos em cumprir nosso ministério, assim como aconteceu com Paulo e outros cristãos do primeiro século. (Atos 14:19-21) Jeová Deus sempre nos dá a ajuda que precisamos. Seus “braços que duram indefinidamente” sem falta nos ajudam em todas as nossas provações. (Deut. 33:27) Tenhamos sempre em mente que, por causa de seu grande nome, Jeová nunca abandona seu povo. — 1 Sam. 12:22; Sal. 94:14.

19 Para ilustrar, vejamos o exemplo da família do irmão Harald Abt. Visto que ele persistia em dar testemunho, os nazistas o enviaram para o campo  de concentração de Sachsenhausen durante a Segunda Guerra Mundial. Em maio de 1942, a Gestapo foi à casa de sua esposa, Elsa, e levou a filhinha deles. Elsa foi presa e acabou passando por vários campos de concentração. “Meus anos nos campos  . . . alemães ensinaram-me uma lição importante”, disse a irmã Elsa. “Esta é: quão grandemente o espírito de Jeová pode fortalecer-nos quando sob provações extremas! Antes de ser presa, eu havia lido uma carta de uma irmã que dizia que, sob severa provação, o espírito de Jeová produz em nós tranquilidade. Pensei que ela estivesse exagerando um pouco. Mas, quando eu mesma passei por provações, descobri que aquilo que ela dissera era verdade. É realmente assim que acontece. É difícil imaginar isso se a pessoa nunca passou por essa experiência. Mas realmente aconteceu comigo.”

Continue a dar testemunho cabal!

20. O que Paulo fez enquanto esteve em prisão domiciliar, e como isso pode servir de encorajamento para alguns de nossos irmãos?

20 O livro de Atos termina com Paulo zelosamente ‘pregando o reino de Deus’. (Atos 28:31) Visto que estava em prisão domiciliar, ele não tinha liberdade para pregar de casa em casa em Roma. Mesmo assim, ele continuou a dar testemunho a todos que iam até ele. Hoje, alguns de nossos queridos irmãos não podem sair de casa por causa de sua saúde; talvez estejam acamados ou vivam em casas de repouso por causa de sua idade avançada ou enfermidade. Ainda assim, seu amor a Deus e seu desejo de dar testemunho são tão fortes como nunca. Oramos por eles e podemos apropriadamente pedir a nosso Pai celestial que lhes permita entrar em contato com pessoas que desejam aprender sobre ele e seus maravilhosos propósitos.

21. Por que devemos dar testemunho com senso de urgência?

21 A maioria de nós pode participar no ministério de casa em casa e em outras modalidades da obra de fazer discípulos. Então que cada um de nós faça todo o possível para cumprir seu papel como proclamador do Reino, participando em dar testemunho “até à parte mais distante da terra”. Essa obra deve ser feita com senso de urgência, pois “o sinal” da presença de Cristo está bem claro. (Mat. 24:3-14) Não há tempo a perder. Agora mesmo temos “bastante para fazer na obra do Senhor”. — 1 Cor. 15:58.

22. O que devemos estar decididos a fazer enquanto aguardamos o dia de Jeová?

22 Enquanto aguardamos “chegar o grande e atemorizante dia de Jeová”, estejamos decididos a dar um testemunho corajoso e fiel. (Joel 2:31) Ainda encontraremos muitas pessoas como os bereanos que “recebiam a palavra com o maior anelo mental”. (Atos 17:10, 11) Demos então testemunho até que ouçamos, por assim dizer, as palavras: “Muito bem, escravo bom e fiel!” (Mat. 25:23) Se zelosamente cumprirmos a nossa parte na obra de fazer discípulos hoje e continuarmos fiéis a Jeová, com certeza nos alegraremos por toda a eternidade de ter tido o privilégio de participar em ‘dar testemunho cabal’ sobre o Reino de Deus!